Calendário

Jul
9
Sex
Igreja/Cultura: Dioceses de Aveiro, Guarda, Lamego e Viseu promovem exposição itinerante
Jul 9_Out 15 todo o dia

Lisboa, 06 jul 2021 (Ecclesia) – As Dioceses de Aveiro, da Guarda, de Lamego e Viseu vão inaugurar a exposição itinerária ‘Diálogos. Na beleza das obras contemplamos a beleza do criador’, pelas 18h00 desta sexta-feira, que abre ao público no dia seguinte, 10 de julho.

“As obras selecionadas permitem compreender a temática que estrutura a exposição: A complexidade e interesse dos diálogos que se desenvolvem entre o artista e os materiais que utiliza para a criação de obras de arte, são fruto da criação de Deus”, lê-se na nota de imprensa enviada hoje à Agência ECCLESIA.

As quatro dioceses – Aveiro, Guarda, Lamego e Viseu – partilham 50 peças de diversas tipologias artísticas, como a pintura, a escultura, a azulejaria e a ourivesaria, dos períodos medieval, moderno e contemporâneo, “provocando o cruzamento de diferentes propostas estilísticas e iconográficas”.

A exposição temporária ‘Diálogos. Na beleza das obras contemplamos a beleza do criador’ vai ser inaugurada esta sexta-feira, pelas 18h00, no Museu Diocesano de Lamego, e, por causa dos condicionalismos da pandemia Covid-19, abre ao público no sábado, dia 10.

“A realização desta iniciativa em parceria das quatro dioceses ocasiona a ampliação do acesso à fruição dos bens culturais da Igreja, bem como a troca de experiências e o confronto de especificidades e identidades entre o património deste vasto território, no quadro de uma mesma Igreja”, acrescenta a nota enviada pelo Departamento da Pastoral do Turismo da Diocese de Lamego.

As dioceses assinalam que a “a salvaguarda do património” está sempre associada estes projetos, promovida pelas intervenções de conservação e restauro das obras que vão ser expostas, uma oportunidade para “possibilitar a fruição a um público muito alargado de obras que na sua maioria não se encontram ao culto”, até outubro de 2022.

A nova exposição é itinerante e, depois de Lamego onde permanece até 15 de outubro, vai poder ser visitada na Casa da Cultura de Ílhavo, em Aveiro, de 22 de outubro a 04 de fevereiro de 2022.

A Diocese de Viseu, nomeadamente o Museu da Misericórdia, recebe esta mostra de 18 de fevereiro a 17 de junho do próximo ano e estes ‘Diálogos. Na beleza das obras contemplamos a beleza do criador’ terminam o périplo no Museu Diocesano da Guarda, entre 24 de junho e 18 de outubro de 2022.

CB/PR

Jul
15
Qui
Cultura: Ciclo da Graça inaugura primeira exposição intitulada «Lugar comum»
Jul 15@17:30_Ago 15@18:30

Lisboa, 14 jul 2021 (Ecclesia) – O Ciclo da Graça vai inaugurar a sua primeira exposição esta quinta-feira, no Convento da Graça, intitulada “Lugar Comum”.

“A exposição é subordinada à temática das Familiaridades, na qual o espaço do Convento é pensado como ex-líbris da arquitetura Barroca e testemunho da História da cidade de Lisboa que resistiu ao terramoto de 1755”, indica um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

Patente ao público entre os dias 14 de julho e 15 de agosto, a exposição reúne obras de quatro jovens artistas plásticos, Mafalda d’Oliveira Martins, Ma Rosário Costa Pinto, Mário Linhares e Xavier B. Tourais, que criaram peças “propositadamente para esta exibição”, nomeadamente “esculturas, desenhos, instalações, vídeo e fotografias de arquivo”.

De acordo com o comunicado, a obra de Ma Rosário Costa Pinto conduz ` “memória dos que noutros tempos habitaram o espaço do Convento da Graça”, Xavier B. Tourais convida “ao encontro com o outro e o próprio”, as obras de Mário Linhares e Mafalda d’Oliveira Martins, convidam “à contemplação”, através de um “caminho livre, íntimo e acompanhado”.

“A exposição integra o Ciclo da Graça, um conjunto de exposições e atividades da associação cultural POUSIO – Arte e Cultura, que tem como objetivo dinamizar, envolver e despertar novas formas de pensar a cultura e a arte”, acrescenta o comunicado.

Com uma programação que se vai prolongar até maio de 2022, com tividades desde a “música, teatro ao ar livre, ateliers de artistas, think-tanks com pensadores e agentes culturais e a publicação de projetos de investigação”, os fundos dos eventos e das obras vendidas “reverterão para a reabilitação da Igreja do Convento da Graça”.

“A POUSIO – Arte e Cultura é uma associação que surgiu para dar resposta à necessidade da criação de novos contextos de produção artística. Liga produtores culturais nacionais – artistas, curadores, museólogos e investigadores – a comunidades social ou culturalmente isoladas de Portugal”, conclui o comunicado.

PR

Jul
29
Qui
Igreja/formação: Missionários promovem ciclo de conferências «Ao entardecer…»
Jul 29@21:00

Lisboa, 20 Jan 2021 (Ecclesia) – Os Institutos Missionários Ad Gentes (IMAG) e os animadores dos IMAG promovem um novo ciclo de conferências, em janeiro, abril e julho, intitulado «Ao entardecer…».

A primeira conferência, dia 28 deste mês, às 21h00, através da plataforma Zoom, é sobre «Ao Entardecer…A Ousadia da Fragilidade» e tem como intervenientes Álvaro Ayres Pereira, diretor do Serviço de Infeciologia do Hospital de Santa Maria, e o irmão Vítor Lameiras, provincial da Ordem Hospitaleira dos Irmãos de São João de Deus, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

Esta iniciativa foi pensada como espaço de reflexão e ação aberto a todos que desejem (re)pensar a missão nestes tempos de pandemia, nas áreas da saúde, da solidariedade social e da arte.

A abertura deste ciclo de conferências será feita pelo D. Armando Esteves Domingues, Presidente da Comissão Missão e Nova Evangelização.

“Ao entardecer, debruçado pela janela”, se colocava também Alberto Caeiro (heterónimo de Fernando pessoa) e também nós nos debruçamos atentos para ler o que vivemos hoje num horizonte mais amplo de serviço ao Deus que ama e cuida da humanidade, realça a nota.

As próximas sessões realizam-se a 29 de abril com o tema «Ao Entardecer…A cultura do encontro» e a 29 de julho sobre «Ao Entardecer… Retratar ou reinventar?».

LFS

Jul
31
Sáb
Coimbra: Cáritas Diocesana quer dar a conhecer formas de «participação cívica e democrática» dos jovens
Jul 31 todo o dia

Coimbra, 05 jul 2021 (Ecclesia) – A Cáritas Diocesana de Coimbra inicia hoje a campanha ‘Eu participo’, que pretende partilhar “as experiências e ideias dos mais jovens” sobre a participação cívica e democrática, através do seu Projeto ‘Triplo D’.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, a organização católica informa que os jovens para participarem têm de escolher uma fotografia de uma atividade que realce “a forma como atuam na comunidade e que tenha para eles algum significado”.

Depois, devem juntar uma frase e enviar para o email triplod@caritascoimbra.pt, até ao dia 31 de julho.

Durante o mês de agosto, o projeto ‘Triplo D’ vai partilhar as fotografias e as frases no website e na página na rede social Facebook e divulgar as diferentes formas de participação dos mais jovens e a sua importância para a comunidade.

A Cáritas de Coimbra informa que os participantes podem fazer parte de grupos de jovens, de associações culturais/artísticas ou desportivas, podem fazer voluntariado ou atividades ambientais, e integrar um partido político, por exemplo.

O ‘Triplo D’ é um projeto financiado pelo Programa Cidadãos Ativ@s (2018-2024), no âmbito do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu – EEA Grants, gerido em Portugal pela Fundação Calouste Gulbenkian e a Fundação Bissaya Barreto.

CB

Portugal: Ordem Franciscana Secular organiza jornadas de reflexão
Jul 31_Ago 2 todo o dia

Fátima, 29 jul 2021 (Ecclesia) – A Ordem Franciscana Secular (OFS) em Portugal vai realizar as jornadas de reflexão ‘Celebração dos 800 da Memoriale Propositi’, e um evento dedicado aos oito séculos da sua fundação, de 31 de julho a 2 de agosto, em Fátima.

Numa nota enviada à Agência ECCLESIA, a OFS Portugal contextualiza que estão a celebrar os 800 anos da sua primeira Regra ‘Memoriale Propositi’, de 1221, considerado o ano da sua fundação.

É neste contexto que a Ordem Franciscana Secular vai realizar as suas jornadas de reflexão, este sábado e domingo, dias 31 de julho e 1 de agosto, e um evento de celebração dos 800 anos da OFS, a 2 de agosto, em Fátima.

Do programa das jornadas de reflexão destaca-se a intervenção do ministro-geral da OFS, Tibor Kauser, que vai também apresentar a conferência ‘A OFS: uma Ordem no meio do mundo’, no domingo.

Ao longo dos dois dias vão ser apresentadas diversas conferências como ‘O movimento dos Penitentes – A origem da Terceira Ordem’, ‘Memoriale Propositi – Regra e Vida dos Franciscanos no Século’, os oito séculos de história da Terceira Ordem Franciscana e a sua relação com a Igreja.

Os participantes vão também assistir a duas mesas redondas, ‘A Terceira Ordem na atualidade – várias realidades, uma espiritualidade comum’ e ‘A OFS: ação e missão na sociedade’, e refletir sobre os ‘desafios do futuro’, com o reitor do Seminário de Coimbra, o padre Nuno Santos.

Na segunda-feira, 2 de agosto, a Ordem Franciscana Secular realiza um evento dedicado à celebração dos seus 800 anos, também em Fátima.

Do programa, entre as 10h00 e as 17h00, destaca-se uma sessão evocativa, às 11h00, no Salão do Bom Pastor, no Centro Pastoral Paulo VI, a saudação a Nossa Senhora, às 15h00, na Capelinha das Aparições, seguida da celebração do Perdão de Assis, na Casa de São Francisco, sede da OFS.

A Ordem Franciscana Secular em Portugal informa que as jornadas de reflexão vão ser transmitidas online, no seu canal no Youtube e na página no Facebook.

A OFS é, na Igreja, uma Associação pública de fiéis com forma de vida, chamada Regra, e estatutos aprovados pela Santa Sé e articula-se em fraternidades, de âmbito local, regional, nacional e internacional, “sempre coordenadas e ligadas entre si de forma uníssono e fraternal”.

CB

Igreja/Vocações: Diocese do Funchal vai ter um novo diácono e sacerdote
Jul 31@10:00

Funchal, Madeira, 19 jul 2021 (Ecclesia) – O Bispo do Funchal, D. Nuno Brás, vai ordenar, dia 31 deste mês, às 10h00, na Sé daquela cidade, um novo sacerdote, o diácono João Gonçalves e um novo diácono o Alberto Fernandes.

O novo sacerdote vai celebrar a sua missa nova na Paróquia de São Roque no dia 1 de agosto às 16h00.

LFS

Ago
1
Dom
Publicações: Apresentação da «biografia orante» da fundadora do Mosteiro das Clarissas de Monte Real
Ago 1@15:00

Matosinhos, 28 jul 2021 (Ecclesia) – O livro ‘Madre Maria Teresa do Menino Jesus – Uma biografia orante’, de Gustavo Borges, vai ser apresentado este domingo, 1 de agosto, a partir das 15h00 no Mosteiro das Clarissas de Monte Real, na Diocese de Leiria-Fátima.

“A Madre Teresa faleceu com fama de santidade e há, inclusive, alguma devoção instituída em torno desta figura ainda desconhecida de muitos, devoção que decidi estruturar em livro, num projeto levado a cabo com as Irmãs de Monte Real”, explica Gustavo Borges, num comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

Segundo o autor, pretende-se “futuramente, vir a pedir à Igreja a abertura de um processo de beatificação”, e o novo livro encontra-se a história da Madre Teresa, religiosa Clarissa que fundou o Mosteiro de Santa Clara e do Santíssimo Sacramento, em Monte Real, “dividida em nove dias”, à medida que o leitor avança “vai simultaneamente rezando-a, meditando-a e refletindo-a”.

Gustavo Borges informa que as receitas da nova publicação vão reverter para as Irmãs Clarissas para “ajudar” os projetos das religiosas em Timor-Leste, nomeadamente o Mosteiro de Tunubibi, na Diocese de Maliana, e o apostolado em torno da causa da Madre Teresa.

O livro ‘Madre Maria Teresa do Menino Jesus – Uma biografia orante’, com cerca de 120 páginas, da Editora Figueirinhas (o Porto) vai ser lançado dia 1 de agosto, pelas 15h00, no Mosteiro de Monte Real, do programa consta também um concerto temático do ‘Coro Cum Corde Cantate’.

O evento vai terminar com a celebração da Eucaristia, presidida pelo bispo da Guarda, D. Manuel Felício, às 18h00, após a recitação do Rosário (17h30).

Madre Maria Teresa do Menino Jesus (1905-1975), com o nome de batismo Joaquina Marques Fragoso nasceu na Quinta da Gil, freguesia de Vide-Entre-Vinhas, Concelho de Celorico da Beira.

Ingressou no Magistério da Escola Normal, em Coimbra, e depois de formada professora primária (1925) entrou para o Mosteiro do Louriçal, na Diocese de Coimbra, em 1932, onde foi abadessa.

Em 1965, com três religiosas, vai para Monte Real e fundam o Mosteiro de Santa Clara e do Santíssimo Sacramento, que foi inaugurado em 1972.

O Mosteiro das Clarissas de Monte Real vai celebrar o cinquentenário da sua fundação, a 19 de março de 2022, e as comemorações terminam nos 50 anos da morte da sua fundadora, no dia 26 de agosto de 2025.

A Ordem de Santa Clara nasceu da inspiração de S. Francisco de Assis e Santa Clara e propõe uma forma de vida simples e de acordo com o Evangelho e tem por missão principal a oração de “louvor e súplica em prol da Igreja e da Humanidade”.

CB

Ago
6
Sex
Açores: Bispo emérito de Angra preside à festa do Senhor Bom Jesus do Pico
Ago 6 todo o dia

Novenário começa com a trasladação da imagem do Senhor Bom Jesus Milagroso

Angra do Heroísmo, Açores, 27 jul 2021 (Ecclesia) – O bispo emérito de Angra vai presidir às festas açorianas do Senhor Bom Jesus do Pico, a 6 de agosto, e o novenário preparatório começa hoje, depois da transladação da veneranda imagem.

O novenário preparatório começa esta terça-feira depois da solene transladação da veneranda imagem do Senhor Bom Jesus Milagroso, pelo exterior da Igreja, para o trono do Santuário, seguindo-se a Eucaristia de abertura.

Monsenhor José Medeiros Constância, vice-reitor do Santuário do Senhor Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada, é o pregador convidado e as celebrações, durante os próximos nove dias começam às 19h30; Uma hora antes, a partir desta quarta-feira, até 3 de agosto, está prevista a adoração eucarística e a celebração do Sacramento da Reconciliação.

A diocese açoriana informa que o seu bispo emérito, D. António de Sousa Braga, vai presidir à festa, no dia 6 de agosto, e substituir o núncio apostólico na Geórgia e na Arménia, o arcebispo luso-canadiano D. José Bettencourt, que “não poderá estar nos Açores por questões relacionadas com a mobilidade em contexto de pandemia”.

A Eucaristia do próximo dia 4 vai assinalar as bodas de prata episcopais de D. António de Sousa Braga, com a homenagem da ouvidoria do Pico, reunindo todo o clero.

A festa do Bom Jesus do Pico tem como lema ‘Senhor Bom Jesus: Caminho, Verdade e Vida serás a nossa esperança’ e vão decorrer no adro do santuário, com os peregrinos a “observar o distanciamento físico entre si”.

No contexto da pandemia de Covid-19, não se vão realizar as tradicionais procissões e dentro do santuário vão observadas todas as regras de segurança e higiene, “devendo os peregrinos respeitar as indicações dos acolhedores”.

“Iremos celebrar como for possível e estes tempos exigem”, disse o reitor do santuário açoriano, o padre Marco Martinho, ao sítio online ‘Igreja Açores’.

No dia da festa, 6 de agosto, estão previstas três Missas, após a alvorada, às 08h00, solenizada pelo Coro Juvenil da Catequese de São Mateus; Às 11h00, solenizada pelo Agrupamento de Escuteiros 1219 de São Mateus, e a concelebração campal, às 18h00, é solenizada pela Capela do Santuário.

Com a Imagem do Senhor Bom Jesus Milagroso no adro do santuário, às 19h30, haverá uma saudação das filarmónicas.

A festa na ilha do Pico vai terminar no dia seguinte com a procissão de regresso da imagem à sua capela, este ano, também não vai percorrer as principais artérias de São Mateus, e para a pregação final foi convidado o padre Jacob Vasconcelos, que estuda Teologia Pastoral, na Universidade Lateranense, em Roma.

A Diocese de Angra contextualiza que as festas do Senhor Bom Jesus Milagroso são uma das “mais emblemáticas manifestações religiosas” desta Igreja local e do Arquipélago dos Açores.

A festa remonta a 1862, quando o emigrante Francisco Ferreira Goulart trouxe do Brasil uma imagem do Senhor Bom Jesus, informa ainda o sítio online ‘Igreja Açores’.

CB

 

 

Ago
8
Dom
Portugal: Igreja Católica celebra Semana Nacional de Migrações
Ago 8_Ago 15 todo o dia

 

Obra Católica Portuguesa das Migrações quer «mapear a ação da Igreja» neste setor

Lisboa, 26 jul 2021 (Ecclesia) – A Igreja Católica em Portugal vai celebrar de 8 a 15 de agosto a 49ª Semana Nacional de Migrações, com o tema ‘Rumo a um nós cada vez maior’, com a tradicional peregrinação ao Santuário de Fátima.

“É tempo de reconstruir a partir de um tempo forte de espiritualidade como aquele que nos oferece este santuário altar do mundo, onde sentimos que temos mãe a quem confiar as nossas angústias, chorar as nossas mágoas, retemperar as nossas energias, renovar a nossa esperança”, assinala Eugénia Costa Quaresma, diretora da Obra Católica Portuguesa das Migrações (OCPM).

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, a OCMP destaca que a Peregrinação Nacional do Migrante e Refugiado ao Santuário de Fátima, nos dias 12 e 13 de agosto, o “coração desta semana”, vai ser presidida pelo cardeal Jean-Claude Höllerich, arcebispo do Luxemburgo e presidente da Comissão das Conferências Episcopais da União Europeia (COMECE).

A peregrinação vai realizar-se com as condicionantes conhecidas por causa da pandemia Covid-19, pelo segundo ano consecutivo não haverá vigília noturna.

A 49ª Semana Nacional de Migrações tem como tema ‘Rumo a um nós cada vez maior’ e a Obra Católica Portuguesa das Migrações quer “mapear a ação da Igreja” no apoio aos migrantes e refugiados, através da metodologia dos “4 R”: rostos, rotas, raízes e recursos.

O organismo da Conferência Episcopal Portuguesa quer saber quem são as pessoas atendidas, de onde vêm, porquê e que instituições estão envolvidas “no acolhimento, proteção e promoção e inclusão dos que chegam, dos que partem e dos que regressam”.

“É importante estarmos conscientes do bem que a Igreja faz através das suas diferentes instituições: Secretariados diocesanos de migrações, Cáritas diocesanas, paróquias, congregações religiosas, associações, IPSS, fundações, centro de assistências paroquiais, escolas”, explica a Obra Católica Portuguesa das Migrações, que pede o envio desta informação para o e-mail ocpm@ecclesia.pt.

No último dia desta semana especial realiza-se também uma jornada de solidariedade com a mobilidade humana, no domingo, 15 de agosto.

Com a Semana Nacional de Migrações, a OCPM dá início à preparação do 107.º Dia Mundial do Migrante, que vai ser celebrado a 26 de setembro, e o Papa escolheu como tema ‘Rumo a um “nós” cada vez maior’.

“Estamos todos no mesmo barco e somos chamados a empenhar-nos para que não existam mais muros que nos separam, nem existam mais os outros, mas só um nós, do tamanho da humanidade inteira”, escreveu Francisco na sua mensagem.

CB/OC

Ago
20
Sex
Fátima: Santuário volta a oferecer retiro presencial, em agosto
Ago 20_Ago 22 todo o dia

Fátima, 26 jul 2021 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima vai promover entre 20 e 22 de agosto, na Casa de Retiros de Nossa Senhora do Carmo, um retiro espiritual centrado na oração como fonte da vida.

A instituição informa que o evento tem como ponto de partida “o desafio feito pelo Anjo aos Santos Pastorinhos em 1916, quando se apresentou como o Anjo da Paz e os convidou à oração”.

“A iniciativa, promovida pela Escola do Santuário, visa proporcionar um momento de vivência espiritual à luz da mensagem de Fátima”, assinala uma nota divulgada online.

O programa, orientado pelo capelão do Santuário padre Francisco Pereira, começa ao final da tarde de sexta-feira, dia 20 de agosto, e termina no domingo.

“Em tempos de tribulação e dificuldade a humanidade sempre levantou a sua voz para o alto em busca de salvação. Hoje, as circunstâncias da nossa vida evidenciam e tornam ainda mais premente esta necessidade de encontrar a paz” refere a nota de apresentação do retiro.

As inscrições, gratuitas, são obrigatórias e sujeitas a confirmação.

OC

Ago
23
Seg
Oração: Carmelitas descalços organizam I Jornadas sobre Longevidade e Espiritualidade
Ago 23_Ago 27 todo o dia

Lisboa, 23 jun 2021 (Ecclesia) – A Ordem dos padres Carmelitas Descalços está a organizar as I Jornadas sobre Longevidade e Espiritualidade, uma proposta a realizar no Centro de Espiritualidade, em Avessadas, Marco de Canavezes, para abordar “diferentes perspetivas sobre o bem-envelhecer”.

“Queremos conjugar, durante estas jornadas, longevidade e espiritualidade, numa busca de novos sentidos para a fase do envelhecimento, quer para aqueles que o experienciam, mas também para os cuidadores formais ou informais que tudo fazem para dar qualidade de vida a todas as fases da vida humana”, pode ler-se na apresentação da iniciativa no site dos padres Carmelitas Descalços.

Temas como a relação entre o envelhecimento humano e o lazer, a dignidade da pessoa humana, o lazer e o envelhecimento ativo e positivo, contributos da psicologia positiva para o envelhecimento humano, bem como reflexões do Papa Francisco e João Paulo II sobre o envelhecimento vão ser orientados pela especialista Alexandra Araújo, pelo frei  Renato Pereira e pelo padre João Rego, durante o encontro marcada para 23 a 27 de agosto.

“Fruto dos avanços da medicina, a longevidade é um novo dado das nossas sociedades. As pessoas têm hoje maior probabilidade de alcançar mais anos de vida, o que em si é um bem, mas implica responsabilidades para que um bom envelhecimento seja possível”, indica a organização.

“Sabemos hoje que o envelhecimento pode também ser positivo, perspetiva esta que sugere que os indivíduos desenvolvam as suas capacidades ao longo da vida por forma a sentir uma maior realização. Que consequências e desafios traz este novo dado para a vida espiritual?”, é também uma reflexão que querem desenvolver ao longo do programa de quatro dias.

No Convento de Avessadas, “um ambiente verdejante, privilegiado para o encontro e a reflexão”, a organização convida a uma semana “onde serão apresentados os benefícios e contributos do lazer e da espiritualidade para um Bem-envelhecer”.

LS

Vida Consagrada: Curso de Missiologia adiado para 2021
Ago 23_Ago 28 todo o dia

Fátima, 08 Mai 2020 (ECCLESIA) – O curso de Missiologia deste ano foi adiado para agosto de 2021 devido “às incertezas quanto ao futuro próximo” que o Covid-19 provocou nas pessoas.

Em 2020, este curso deveria realizar-se de 24 a 29 de agosto, mas a organização considerou prudente cancelá-lo e marcar a iniciativa para agosto de 2021 (de 23 a 28) no Seminário da Consolata, em Fátima, refere um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

O curso de Missiologia é uma iniciativa dos Institutos Missionários Ad Gentes (IMAG) com o apoio das Obras Missionárias Pontifícias (OMP), em “ordem à qualificação do missionário e, consequentemente, da missão”.

Trata-se de uma “proposta formativa” que convida a «comunicar a beleza e a alegria do Evangelho», com «ousadia e coragem apostólica (EG 131), tendo como pano de fundo a “apresentação das bases bíblico-teológicas da missão ad gentes, a reflexão da missão à luz do Vaticano II e dos documentos recentes do Magistério, o estudo das etapas mais importantes da história da evangelização e da dimensão missionária, assim como a interculturalidade e o diálogo inter-religioso”, lê-se.

Os destinatários são membros dos Institutos Missionários Religiosos, sacerdotes diocesanos, missionários em férias, seminaristas e estudantes de teologia, candidatos ao laicado missionário, voluntários da missão, catequistas e jovens, e todos aqueles que desejam “aprofundar e alicerçar a sua fé no diálogo com o mundo multicultural, enriquecendo-se com os desafios inerentes”.

O curso é bienal e a inscrição é arbitrária quanto à ordem, 1º ou 2º ano.

O diploma obtém-se após a frequência dos 2 anos.

LFS

Vida Consagrada: Ordem dos Carmelitas Descalços promove jornadas sobre o bem-envelhecer
Ago 23_Ago 27 todo o dia

Porto, 28 jun 2021 (Ecclesia) – A Ordem dos Carmelitas Descalços (OCD) promove, entre 23 e 27 de agosto, no Centro de Espiritualidade, em Avessadas, Marco de Canaveses, as I jornadas sobre longevidade e espiritualidade.

As jornadas vão abordar diferentes perspetivas sobre o bem-envelhecer, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

As pessoas têm hoje “maior probabilidade” de alcançar mais anos de vida, “o que em si é um bem”, mas implica responsabilidades para que um “bom envelhecimento seja possível”, lê-se.

A Ordem dos Carmelitas Descalços quer conjugar, durante as jornadas, longevidade e espiritualidade, “numa busca de novos sentidos” para a fase do envelhecimento, quer para aqueles que o experienciam, mas também “para os cuidadores formais ou informais que tudo fazem para dar qualidade de vida a todas as fases da vida humana”.

Num “ambiente verdejante”, privilegiado para o encontro e a reflexão, a OCD convida para uma semana onde através de “sessões teóricas e práticas serão apresentados os benefícios e contributos do lazer e da espiritualidade para um Bem-envelhecer”.

LFS

Set
10
Sex
Igreja/Cultura: Poeta Daniel Faria recordado nos 50 anos do seu nascimento
Set 10 todo o dia

Retrato de Daniel Faria por Siza Vieira

Lisboa, 06 abr 2021 (Ecclesia) – A «Associação Casa Daniel» vai assinalar os 50 anos do nascimento do poeta Daniel Faria com várias iniciativas comemorativas que começam dia 10 de abril com a partilha na internet de poemas e memórias do poeta.

O programa comemorativo sobre o Daniel Faria (1971-1999), que vai decorrer até 2022, conta também com a realização do colóquio «Daniel, nome de poeta», a 12 de junho 2021, Igreja Santa Maria (Marco de Canaveses-Porto), e uma Residência Artística de Pintura «A Casa do Daniel», 10 a 12 de setembro de 2021, na Casa Daniel (Granjinha – Tabuaço) sob orientação do atelier do pintor Alberto Péssimo, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

A tertúlia «A poesia de Daniel Faria a partir da Estética», 4 de outubro 2021, no Círculo de Bellas Artes (Madrid – Espanha) e a exposição resultante da Residência “A Casa do Daniel” tal como a apresentação do livro de atas dos colóquios, 1 de dezembro de 2021 (Casa da Cultura de Paredes) marcam também a homenagem a este poeta que o cardeal Tolentino Mendonça considera “um dos mais importantes poetas portugueses nascidos no século XX”, cabendo “ao século XXI a tarefa de descobri-lo”.

Foto Agência ECCLESIA/LFS – Quarto de Daniel Faria no Mosteiro de Singeverga (Beneditinos)

A programação tem por intenção “levar a poesia do Daniel junto de novos leitores e trazer ao público novas perspetivas sobre a sua arte poética, como seja a dimensão estética”, refere a nota.

A «Associação Casa Daniel» desafia as pessoas a associarem-se às comemorações, enviando, até 10 de abril por WhatsApp (937059427) uma “mensagem gravada com duração até um minuto de um dos seus poemas ou uma memória, para depois ouvir e partilhar no site ou na página Facebook”, acrescenta.

Diversas entidades associaram-se à iniciativa, nomeadamente a Câmara Municipal de Marco de Canaveses; a Igreja de Santa Maria – Marco de Canaveses; a companhia de Teatro Seiva Trupe; o Atelier do pintor Alberto Péssimo; a Câmara Municipal de Tabuaço; o Círculo de Bellas Artes – Madrid; a Câmara Municipal de Paredes e a Fundação Manuel Leão.

Pode encontrar mais informações no site sobre o poeta Daniel Faria que faleceu com terra idade e nasceu a 10 de abril de 1971.

LFS

 

Set
11
Sáb
Igreja/Cultura: Poeta Daniel Faria recordado nos 50 anos do seu nascimento
Set 11 todo o dia

Retrato de Daniel Faria por Siza Vieira

Lisboa, 06 abr 2021 (Ecclesia) – A «Associação Casa Daniel» vai assinalar os 50 anos do nascimento do poeta Daniel Faria com várias iniciativas comemorativas que começam dia 10 de abril com a partilha na internet de poemas e memórias do poeta.

O programa comemorativo sobre o Daniel Faria (1971-1999), que vai decorrer até 2022, conta também com a realização do colóquio «Daniel, nome de poeta», a 12 de junho 2021, Igreja Santa Maria (Marco de Canaveses-Porto), e uma Residência Artística de Pintura «A Casa do Daniel», 10 a 12 de setembro de 2021, na Casa Daniel (Granjinha – Tabuaço) sob orientação do atelier do pintor Alberto Péssimo, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

A tertúlia «A poesia de Daniel Faria a partir da Estética», 4 de outubro 2021, no Círculo de Bellas Artes (Madrid – Espanha) e a exposição resultante da Residência “A Casa do Daniel” tal como a apresentação do livro de atas dos colóquios, 1 de dezembro de 2021 (Casa da Cultura de Paredes) marcam também a homenagem a este poeta que o cardeal Tolentino Mendonça considera “um dos mais importantes poetas portugueses nascidos no século XX”, cabendo “ao século XXI a tarefa de descobri-lo”.

Foto Agência ECCLESIA/LFS – Quarto de Daniel Faria no Mosteiro de Singeverga (Beneditinos)

A programação tem por intenção “levar a poesia do Daniel junto de novos leitores e trazer ao público novas perspetivas sobre a sua arte poética, como seja a dimensão estética”, refere a nota.

A «Associação Casa Daniel» desafia as pessoas a associarem-se às comemorações, enviando, até 10 de abril por WhatsApp (937059427) uma “mensagem gravada com duração até um minuto de um dos seus poemas ou uma memória, para depois ouvir e partilhar no site ou na página Facebook”, acrescenta.

Diversas entidades associaram-se à iniciativa, nomeadamente a Câmara Municipal de Marco de Canaveses; a Igreja de Santa Maria – Marco de Canaveses; a companhia de Teatro Seiva Trupe; o Atelier do pintor Alberto Péssimo; a Câmara Municipal de Tabuaço; o Círculo de Bellas Artes – Madrid; a Câmara Municipal de Paredes e a Fundação Manuel Leão.

Pode encontrar mais informações no site sobre o poeta Daniel Faria que faleceu com terra idade e nasceu a 10 de abril de 1971.

LFS