Calendário

Ago
3
Seg
Viana do Castelo: Escola de Teologia propõe curso sobre “Amor e erotismo na Bíblia”
Ago 3_Ago 7 todo o dia

Foto DR – Capela Sistina – Vaticano

Viana do Castelo, 30 Jun 2020 (ECCLESIA) – A Escola de Teologia do Instituto Católico de Viana do Castelo propõe dois cursos de verão, em agosto, sobre «Amor e erotismo na Bíblia» e «Cantigas de amigo, escárnio e mal-dizer na Bíblia».

O primeiro curso, a realizar de 03 a 07 de agosto, tem como base o livro do Cântico dos Cânticos e o segundo, de 17 a 21 de agosto, está centrado no livro dos Salmos, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Os cursos são em horário pós-laboral mas a primeira sessão é presencial e as seguintes são por vídeo-conferência.

O número de inscrições é limitado a 20 pessoas, para garantir o distanciamento exigido por lei, e decorrem até 31 de julho.

Estas iniciativas surgem em alternativa às peregrinações, adiadas para 2021, devido à pandemia.

LFS

Ago
10
Seg
Fátima: Santuário proporciona uma experiência de imersão de voluntariado nos seus espaços
Ago 10_Ago 16 todo o dia

Fátima, 09 Jul 2020 (ECCLESIA) – O Santuário de Fátima, através do Projeto SETE, proporciona aos jovens dos 18 aos 25 anos uma experiência, de 10 a 16 de agosto, de imersão de voluntariado nos seus espaços.

Este ano, para garantir as condições de segurança sanitárias derivadas da pandemia do Coronavírus, realiza-se apenas este turno, para o qual estão a decorrer as inscrições até ao limite de 16 jovens, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Durante os dias do projeto, os voluntários – que vão estar devidamente identificados com um colete e um crachá do projeto SETE -, vão ser chamados a orientar, informar e acompanhar os peregrinos, dando especial apoio aos mais frágeis.

Partindo do acontecimento e da mensagem de Fátima, o programa proposto pelo Projeto SETE desafia cada jovem a entregar voluntariamente a própria vida ao serviço do outro, trilhando um caminho de descoberta de si mesmo e de encontro transfigurador com Deus.

O turno único acontece durante a Peregrinação Internacional Aniversária de Agosto e a Solenidade da Assunção da Virgem Santa Maria, oferecendo aos jovens participantes uma experiência significativa do Santuário de Fátima como lugar de peregrinação e lugar de acolhimento aos que rumarem nestes dias à Cova da Iria.

O programa termina no domingo, 16 de agosto, com uma pequena celebração de envio, comemorando os dias de voluntariado como experiência a ser lembrada e continuada nos caminhos quotidianos de cada um.

Nas edições anteriores, esta iniciativa do Santuário de Fátima trouxe a Fátima dezenas de jovens, de norte a sul do país, que levaram consigo uma experiência única de voluntariado.

LFS

Ago
14
Sex
Igreja/Sociedade: Casa do Oeste propõe férias em família
Ago 14 todo o dia

Foto DR – Casa do Oeste

Lisboa, 15 jul 2020 (ECCLESIA) – A pensar nas famílias que viram os seus rendimentos diminuídos ou os seus planos de férias condicionados, a Fundação João XXIII entendeu “disponibilizar as instalações da Casa do Oeste para uma alternativa económica, segura e atraente para férias em família”.

Em modelo aberto (de 14 a 30 de agosto ou de 31 de agosto a 13 de setembro), a Casa do Oeste/Fundação João XXIII oferece também “algumas alternativas diárias, para quem quiser participar”, onde se junta à proximidade do campo e da praia (a 2km) o descanso, o “convívio resguardado com outras famílias, e o enriquecimento pessoal com várias propostas de atividades num lugar que dispõe de condições excelentes, amplas, arejadas e seguras”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A origem da Casa do Oeste, posteriormente Fundação João XXIII, remonta aos anos 60, tendo-se iniciado a sua concretização em 1972 como local para a realização das atividades dos movimentos rurais da Ação Católica do Patriarcado de Lisboa.

Com sede em Ribamar, concelho da Lourinhã, a Fundação é uma instituição canónica sem fins lucrativos, constituída juridicamente em 1991 que tem por finalidade a promoção e o desenvolvimento do meio rural, à luz da mensagem cristã.

LFS

UCP: Abertas as inscrições para o curso «O Mundo da Bíblia – Geografia, História, Cultura»
Ago 14 todo o dia

Lisboa, 09 jul 2020 (ECCLESIA) – A Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa (UCP), em Lisboa, propõe, com início em outubro, o curso, em regime e-Learning, «O Mundo da Bíblia: Geografia, História, Cultura».

O curso em regime e-Learning cuja primeira fase de inscrições já está a decorrer (01 de julho a 14 de agosto) tem acompanhamento “em plataforma, onde são disponibilizados materiais de estudo e acompanhado com propostas de trabalhos, fóruns e sessões tutoriais de videoconferência”, realça o site da Faculdade de Teologia da UCP.

A Sagrada Escritura é “cada vez mais uma das nossas referências, tanto em termos culturais como vivenciais e espirituais” e o “seu conhecimento é cada vez mais imprescindível, embora nem sempre seja fácil aceder à sua linguagem, ao seu enquadramento histórico e social, elementos fundamentais para uma boa compreensão da teologia e da mensagem que ela nos propõe”, lê-se.

Com coordenação dos professores João Lourenço e Juan Ambrósio esta iniciativa pretende apresentar “a Escritura no seu contexto histórico e geográfico, procurando realçar o percurso do povo de Israel” e “estabelecer as grandes etapas da História bíblica, ajudando a compreender a singularidade de cada uma dessas etapas através da inserção do «acontecimento» bíblico no contexto da história dos povos circunvizinhos e dos dinamismos próprios de casa época”, salienta.

O curso, que tem a colaboração da Agência ECCLESIA, está estruturado em apenas um semestre.

LFS

Ago
20
Qui
Solidariedade: Ciclo de conversas dedicado às identidades e culturas moçambicanas
Ago 20 todo o dia

Lisboa, 15 Jul 2020 (ECCLESIA) – A Fundação Fé e Cooperação (FEC) e a Associação Khandlelo associaram-se à Fundação Fernando Leite Couto e, durante os meses de julho (dias 20 e 30) e agosto (dias 20 e 25), vão promover um Ciclo de Conversas dedicado às identidades e culturas moçambicanas, no âmbito do projeto Raízes e Cultur@.

O Ciclo de Conversas Raízes e Cultur@ será um espaço de reflexão e troca de experiências, que vai abordar áreas como a literatura, artes plásticas, artesanato, teatro e cinema, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

As quatro conversas online vão abordar as seguintes temáticas: “Estratégias Culturais – Ter Saudades do Futuro”; “O Papel das Associações Culturais”; “Ser Artista Hoje em Moçambique” e “Como se sente a Diáspora? A identidade vivida por fora”.

LFS

Ago
25
Ter
Solidariedade: Ciclo de conversas dedicado às identidades e culturas moçambicanas
Ago 25 todo o dia

Lisboa, 15 Jul 2020 (ECCLESIA) – A Fundação Fé e Cooperação (FEC) e a Associação Khandlelo associaram-se à Fundação Fernando Leite Couto e, durante os meses de julho (dias 20 e 30) e agosto (dias 20 e 25), vão promover um Ciclo de Conversas dedicado às identidades e culturas moçambicanas, no âmbito do projeto Raízes e Cultur@.

O Ciclo de Conversas Raízes e Cultur@ será um espaço de reflexão e troca de experiências, que vai abordar áreas como a literatura, artes plásticas, artesanato, teatro e cinema, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

As quatro conversas online vão abordar as seguintes temáticas: “Estratégias Culturais – Ter Saudades do Futuro”; “O Papel das Associações Culturais”; “Ser Artista Hoje em Moçambique” e “Como se sente a Diáspora? A identidade vivida por fora”.

LFS

Ago
29
Sáb
Igreja/Cultura: Reabertura da exposição sobre «Frei Agostinho da Cruz e a Espiritualidade Arrábida»
Ago 29 todo o dia

DR – Exposição sobre Frei Agostinho da Cruz

Lisboa, 08 Jun 2020 (ECCLESIA) – A exposição sobre «Frei Agostinho da Cruz e a Espiritualidade Arrábida» patente ao público no Museu do Oriente, em Lisboa, reabriu a 02 deste mês depois de estar encerrada dois meses devido à pandemia de covid-19.

A mostra que pode ser visitada até dia 29 de agosto deste ano é “um dos cumes das comemorações do quarto centenário da morte do poeta e frade arrábido e dos 480 anos do seu nascimento”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A exposição apresenta manuscritos, livros impressos dos séculos XVI e XVII, bem como peças de arte sacra, pretendendo guiar o visitante pelo cerne da espiritualidade secular centrada no Convento de Santa Maria da Arrábida e na serra onde se situa.

DR – Exposição sobre Frei Agostinho da Cruz

O acervo apresentado “é variado e conta com pintura e escultura proveniente do Convento (hoje propriedade da Fundação Oriente), peças da sua biblioteca contemporâneas de Frei Agostinho da Cruz ou com ele relacionadas, livros provenientes das bibliotecas do Seminário de São Paulo de Almada e da Associação Cultural Sebastião da Gama, manuscritos com poemas do autor homenageado que integram o espólio de uma coleção particular e da Biblioteca Nacional de Portugal, gravuras de uma outra coleção privada e, ainda, esculturas emprestadas pelo Museu Nacional de Arte Antiga e pela paróquia de São Lourenço de Azeitão.

Frei Agostinho da Cruz (1540 – 1619) é quem guia o visitante pela espiritualidade da Serra da Arrábida que “tão bem soube interpretar, por intermédio dos seus versos e das suas palavras”.

A exposição divide-se em cinco núcleos: Franciscanismo; Nossa Senhora da Arrábida; os Arrábidos e Azeitão; Frei Agostinho da Cruz; e Leituras.

A exposição, organizada pela equipa do Museu do Oriente, tem como comissário Ruy Ventura, responsável na Diocese de Setúbal pelas comemorações em honra de Frei Agostinho da Cruz, poeta, ensaísta e historiador.

LFS

Ago
30
Dom
Vida Consagrada: Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola online
Ago 30_Set 4 todo o dia

Almada, 30 jul 2020 (Ecclesia) – As Irmãs Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará da comunidade de Almada, na Diocese de Setúbal (Portugal), vão dinamizar Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola online, de 30 de agosto a 4 de setembro, através da plataforma Zoom.

“Este ano, no contexto atual que vivemos, na impossibilidade de pregarmos os Exercícios Espirituais inacianos na modalidade presencial, os estaremos oferecendo de modo online”, contextualizam as religiosas da Família Religiosa do Verbo Encarnado numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

As Irmãs Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará da comunidade de Almada recordam que Santo Inácio de Loyola, fundador dos Jesuítas, explicou que “os Exercícios Espirituais são todo o melhor que nesta vida possa pensar, sentir e entender, assim para o homem poder aproveitar para si mesmo, como para poder frutificar, ajudar e aproveitar a outros muitos.

As Irmãs Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará da comunidade de Almada têm a decorrer as inscrições (formulário online e Whatsapp).

CB

Ago
31
Seg
Igreja/Sociedade: Casa do Oeste propõe férias em família
Ago 31 todo o dia

Foto DR – Casa do Oeste

Lisboa, 15 jul 2020 (ECCLESIA) – A pensar nas famílias que viram os seus rendimentos diminuídos ou os seus planos de férias condicionados, a Fundação João XXIII entendeu “disponibilizar as instalações da Casa do Oeste para uma alternativa económica, segura e atraente para férias em família”.

Em modelo aberto (de 14 a 30 de agosto ou de 31 de agosto a 13 de setembro), a Casa do Oeste/Fundação João XXIII oferece também “algumas alternativas diárias, para quem quiser participar”, onde se junta à proximidade do campo e da praia (a 2km) o descanso, o “convívio resguardado com outras famílias, e o enriquecimento pessoal com várias propostas de atividades num lugar que dispõe de condições excelentes, amplas, arejadas e seguras”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A origem da Casa do Oeste, posteriormente Fundação João XXIII, remonta aos anos 60, tendo-se iniciado a sua concretização em 1972 como local para a realização das atividades dos movimentos rurais da Ação Católica do Patriarcado de Lisboa.

Com sede em Ribamar, concelho da Lourinhã, a Fundação é uma instituição canónica sem fins lucrativos, constituída juridicamente em 1991 que tem por finalidade a promoção e o desenvolvimento do meio rural, à luz da mensagem cristã.

LFS

Set
1
Ter
CEP: Padre António Estêvão é o novo vice-reitor do Pontifício Colégio Português
Set 1 todo o dia

Foto DR – Padre António Estêvão

Fátima, 17 Jun 2020 (ECCLESIA) – O padre António Estêvão Fernandes, da Diocese do Funchal, foi nomeado, esta quarta-feira, pela Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) como vice-reitor do Pontifício Colégio Português, em Roma (Itália).

O padre António Estêvão sucede, a partir do próximo dia 1 de setembro, ao padre Jorge Ferreira, Diocese de Angra, que termina o seu mandato e regressa à diocese para assumir novos encargos pastorais, realça um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

Ao padre António Estêvão, em colaboração com o reitor, padre José Alfredo Patrício, “compete acompanhar os sacerdotes residentes no colégio e proporcionar-lhes o ambiente propício para que eles possam continuar a sua formação permanente num ambiente de comunhão e fraterna amizade”, lê-se

O padre António Estêvão nasceu a 22 de março de 1983, em Campanário, concelho de Ribeira Brava (Ilha da Madeira).

O novo vice-reitor do Pontifício Colégio Português frequentou o Seminário Diocesano do Funchal e o Seminário Maior do Patriarcado de Lisboa e recebeu a ordenação sacerdotal a 26 de julho de 2008.

Atualmente é aluno na Faculdade de História e de Bens Culturais da Igreja da Pontifícia Universidade Gregoriana, no Departamento de Bens Culturais.

LFS

Set
2
Qua
Igreja/Direito: Canonistas portugueses refletem sobre desafios antropológicos e a ideologia do género
Set 2_Set 5 todo o dia

Foto DR – Código Direito Canónico

Fátima, 27 Jul 2020 (ECCLESIA) – A Associação Portuguesa de Canonistas organiza, de 02 a 05 de setembro, em Fátima (Casa de Nossa Senhora do Carmo), o seu encontro nacional que vai abordar os desafios antropológicos relacionados com a ideologia do género e algumas das suas consequências no ordenamento civil e no ecossistema jurídico canónico.

Entre os conferencistas estão D. António Couto, Bispo de Lamego, que aborda a fundamentação bíblica relativa à antropologia cristã; Isilda Pegado e Pedro Vaz Patto vão tratar do tema da ideologia do género e as suas consequências na realidade portuguesa, na liberdade religiosa e na objeção de consciência; e, por fim, Juan Ignacio Bañares, da Universidade de Navarra (Espanha), que vai refletir sobre a influência da ideologia do género no âmbito do matrimónio, lê-se no programa.

O encontro dirige-se, sobretudo, a juristas civis e canónicos mas, pela amplitude da sua temática, pode interessar a todos aqueles que têm um especial interesse em interpretar a cultura antropológica contemporânea.

LFS

PROGRAMA- XII Encontro Nacional para Juristas Set.2020]

Portugal: Associação de Canonistas organiza encontro para juristas em Fátima
Set 2@19:30_Set 5@12:45

Foto Associação Portuguesa de Canonistas (arquivo)

Lisboa, 09 jun 2020 (Ecclesia) – A Associação Portuguesa de Canonistas vai organizar um encontro nacional para juristas, com um conjunto variado de temáticas “das quais se sublinham os desafios antropológicos”, de 2 a 5 de setembro, na Casa Nossa Senhora do Carmo, em Fátima.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a Associação Portuguesa de Canonistas informa que vão abordar vários temas ao longo do encontro onde se sublinham “os desafios antropológicos” relacionados com “a ideologia do género e algumas das suas consequências no ordenamento civil e no ecossistema jurídico canónico”.

O 12.º encontro nacional para juristas vai contar com a reflexão do bispo de Lamego, D. António Couto, sobre “a fundamentação bíblica relativa à antropologia cristã”, e de Isilda Pegado, advogada e presidente da Federação Portuguesa pela Vida, e Pedro Vaz Patto, juiz e presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz da Igreja Católica em Portugal, sobre a ideologia do género e “as suas consequências na realidade portuguesa, na liberdade religiosa e na objeção de consciência”.

A Associação Portuguesa de Canonistas convidou também o professor Juan Ignacio Bañares, da Universidade de Navarra, que vai abordar a “influência da ideologia do género no âmbito do matrimónio”, o Franciscano Capuchinho frei Adão Maximiano negociador do Acordo entre a Santa Sé e a República Popular de Angola, e a psiquiatra Margarida Neto.

O encontro destinado ao aprofundamento nos temas de Direito Canónico destina-se sobretudo a juristas civis e canónicos mas, “pela amplitude da temática”, a organização assinala que pode “interessar todos aqueles que têm um especial interesse em interpretar a cultura antropológica contemporânea”.

Para mais informações e inscrições, a Associação Portuguesa de Canonistas tem um sítio online – www.apcanonistas.org -; O padre José Maria Afonso Coelho, da Diocese de Beja, é o coordenador do encontro nacional para juristas e os serviços de secretariado são da responsabilidade do padre Daniel Rodrigues, da Diocese de Viana do Castelo, e de Ermelinda Pereira.

O 12.º encontro nacional para juristas começa com o acolhimento, às 19h30, do dia 2 de setembro, e termina no sábado, dia 5, a partir das 12h45, na Casa Nossa Senhora do Carmo, em Fátima.

CB/OC

Set
6
Dom
Açores: Ordenação de seis padres na Diocese de Angra
Set 6 todo o dia

Foto DR – Ordenação de seis diáconos na Diocese de Angra

Angra, Açores, 15 Jun 2020 (ECCLESIA) – A Igreja de São José, em Ponta Delgada (Ilha de São Miguel – Açores) vai acolher, dia 06 de setembro, a ordenação de seis novos padres para a diocese de Angra.

A ordenação dos seis diáconos da Diocese de Angra, agendada para 28 de junho, foi “adiada na sequência das restrições impostas pela pandemia”, realça o site da Diocese de Angra.

Esta será uma das celebrações “mais aguardadas do ano até pelo número de seminaristas envolvidos” porque desde o ano jubilar de 2000 que na diocese “não se ordenavam tantos sacerdotes em simultâneo”, lê-se.

A ordenação vai ser presidida pelo Bispo de Angra, D. João Lavrador, que desde que chegou à diocese, em 2015, já ordenou seis novos padres na diocese.

Os futuros novos sacerdotes são alunos do sexto ano do Seminário Episcopal de Angra e são todos naturais de São Miguel: dois da ouvidoria de Ponta Delgada – Igor Oliveira (São Roque) e Aurélio Sousa (Sete Cidades) -, dois da ouvidoria das Capelas – Pedro Carvalho e João Farias (Santa Bárbara) -, um da ouvidoria da Povoação – Sandro Costa (Furnas) – e outro da Ribeira Grande, Nuno Pacheco de Sousa (Ribeirinha).

LFS

Out
2
Sex
Angra: Igreja dos Açores em caminhada sinodal até outubro
Out 2 todo o dia

Angra, Açores, 19 Mai 2020 (ECCLESIA) – O arquipélago dos Açores precisa de uma Igreja mais “inculturada, horizontal e inclusiva” que adote uma “pastoral de missão” centrada no Evangelho, afirma o documento síntese elaborado pela Comissão Diocesana de Coordenação da Caminhada Sinodal.

O instrumento de trabalho que vai ser analisado e discutido na assembleia diocesana que se realiza de 02 a 05 de outubro em São Miguel, reunindo 55 elementos dos conselhos presbiteral e pastoral diocesano, o que acontece pela primeira vez na diocese insular, terá em conta esta síntese, garantiu ao site Igreja Açores o cónego Hélder Fonseca Mendes, coordenador da referida comissão que integra leigos, presbíteros e religiosos.

O novo ano pastoral aguarda diretrizes da assembleia pré-sinodal e pela primeira vez a diocese faz coincidir abertura do novo ano pastoral com a abertura do novo ano litúrgico, o que acontecerá no domingo de Cristo-Rei, em 22 de novembro, realça.

O roteiro que os conselheiros vão discutir assenta em cinco grandes temas: “Uma Igreja que seja evangelizadora, centrada em Jesus Cristo; uma Igreja missionária, uma Igreja em diálogo com o mundo, comunitária e participativa e uma Igreja integradora dando sempre preferência aos mais pobres, sobretudo neste tempo de pandemia” refere o coordenador desta Caminhada Sinodal que a diocese iniciou em outubro do ano passado e que só conhecerá os passos seguintes depois de outubro deste ano, quando forem aprovados pela assembleia pré-sinodal.

Este roteiro com os pontos-chave de análise vai ser discutido a 22 de maio ao nível da Comissão de Coordenação da Caminhada Sinodal, num “dia também simbólico para a diocese já que se trata do dia da festa litúrgica do seu padroeiro, o beato João Batista Machado”.

O documento síntese constata que a “realidade social e cultural da igreja nos Açores mudou” e o “crescente laicismo acabou por se infiltrar” nas famílias e na sociedade.

As pessoas “sentem pouco a presença da Igreja no seu dia-a-dia” e a “diocese no seu todo, as paróquias e os organismos da Igreja, são distantes e inacessíveis”.

Embora presente no mundo dos Açores a Igreja “não tem quantitativa e qualitativamente uma presença de influência” nas ilhas, revelando “dificuldade em ter uma leitura real dos problemas atuais e muito mais em fazer uma leitura crente da atualidade”.

O documento assinala, ainda, que a Igreja “esta desacreditada” e tem uma “linguagem do passado”. “Existe uma minoria de cristãos comprometidos”, que desenvolvem “uma pastoral de manutenção” e a prática dominical “é constituída por gente de idade avançada”.

LFS

Out
3
Sáb
Angra: Igreja dos Açores em caminhada sinodal até outubro
Out 3 todo o dia

Angra, Açores, 19 Mai 2020 (ECCLESIA) – O arquipélago dos Açores precisa de uma Igreja mais “inculturada, horizontal e inclusiva” que adote uma “pastoral de missão” centrada no Evangelho, afirma o documento síntese elaborado pela Comissão Diocesana de Coordenação da Caminhada Sinodal.

O instrumento de trabalho que vai ser analisado e discutido na assembleia diocesana que se realiza de 02 a 05 de outubro em São Miguel, reunindo 55 elementos dos conselhos presbiteral e pastoral diocesano, o que acontece pela primeira vez na diocese insular, terá em conta esta síntese, garantiu ao site Igreja Açores o cónego Hélder Fonseca Mendes, coordenador da referida comissão que integra leigos, presbíteros e religiosos.

O novo ano pastoral aguarda diretrizes da assembleia pré-sinodal e pela primeira vez a diocese faz coincidir abertura do novo ano pastoral com a abertura do novo ano litúrgico, o que acontecerá no domingo de Cristo-Rei, em 22 de novembro, realça.

O roteiro que os conselheiros vão discutir assenta em cinco grandes temas: “Uma Igreja que seja evangelizadora, centrada em Jesus Cristo; uma Igreja missionária, uma Igreja em diálogo com o mundo, comunitária e participativa e uma Igreja integradora dando sempre preferência aos mais pobres, sobretudo neste tempo de pandemia” refere o coordenador desta Caminhada Sinodal que a diocese iniciou em outubro do ano passado e que só conhecerá os passos seguintes depois de outubro deste ano, quando forem aprovados pela assembleia pré-sinodal.

Este roteiro com os pontos-chave de análise vai ser discutido a 22 de maio ao nível da Comissão de Coordenação da Caminhada Sinodal, num “dia também simbólico para a diocese já que se trata do dia da festa litúrgica do seu padroeiro, o beato João Batista Machado”.

O documento síntese constata que a “realidade social e cultural da igreja nos Açores mudou” e o “crescente laicismo acabou por se infiltrar” nas famílias e na sociedade.

As pessoas “sentem pouco a presença da Igreja no seu dia-a-dia” e a “diocese no seu todo, as paróquias e os organismos da Igreja, são distantes e inacessíveis”.

Embora presente no mundo dos Açores a Igreja “não tem quantitativa e qualitativamente uma presença de influência” nas ilhas, revelando “dificuldade em ter uma leitura real dos problemas atuais e muito mais em fazer uma leitura crente da atualidade”.

O documento assinala, ainda, que a Igreja “esta desacreditada” e tem uma “linguagem do passado”. “Existe uma minoria de cristãos comprometidos”, que desenvolvem “uma pastoral de manutenção” e a prática dominical “é constituída por gente de idade avançada”.

LFS