Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Set
4
Qua
Igreja: Associação de Canonistas promove encontro sobre causas matrimoniais
Set 4_Set 7 todo o dia

Lisboa, 30 ago 2019 (Ecclesia) – A Associação Portuguesa de Canonistas vai promover de 4 a 7 de setembro o 12.º encontro nacional causas matrimoniais, na Casa de Nossa Senhora do Carmo, Fátima.

Durante os trabalhos, a associação vai eleger os órgãos Sociais para o quadriénio 2019-2023.

“O presente encontro é organizado pela Associação Portuguesa de Canonistas, com o fim de proporcionar aos juízes, advogados e outros licenciados em Direito, psicólogos e psiquiatras um aprofundamento nos temas de Direito Canónico”, assinala uma nota enviada hoje à Agência ECCLESIA.

O juiz Pedro Vaz Patto profere a primeira conferênci9a, sobre “Proteção de Dados na Igreja Católica”.

Já o cónego Silvestre Marques aborda, em duas conferências, o tema da “incapacidade”, no Direito Canónico, seguindo-se a discussão de casos: “falta de discrição de juízo”, “incapacidade para consentir por causas de incapacidade e “erro acerca de uma qualidade da pessoa”.

Após os trabalhos por grupos, no sábado, decorrem o plenário e encerramento do encontro.

OC

Igreja/Património: Lançamento projeto «Caminhos de Santiago Alentejo e Ribatejo»
Set 4 todo o dia

Santiago do Cacém, 02 set 2019 (Ecclesia) – Na Igreja Matriz de Santiago do Cacém (Diocese de Beja) vai realizar-se, dia 04 deste mês, às 10h00, o lançamento do projeto «Caminhos de Santiago Alentejo e Ribatejo».

O programa desta cerimónia conta com a apresentação do filme promocional e da história dos caminhos, a bênção dos percursos pelo bispo de Beja e dois painéis de debate sob os temas “Os Peregrinos – Desafios e Expectativas” e “Dinamização dos Caminhos – Presente e Futuro”, entre outras iniciativas, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

Dividido em três percursos diferentes o projeto «Caminhos de Santiago Alentejo Ribatejo» visa resgatar a história e o simbolismo da fé e da espiritualidade para peregrinos e caminhantes, através da oferta de experiências que permitam descobrir paisagens, hábitos e tradições populares, mas sobretudo a vivência do património religioso existente no território, ao longo de 1400 quilómetros.

Esta iniciativa conta com presença da secretária de Estado do Turismo, da diretora regional de Cultura do Alentejo, do líder da autarquia local, da comissária do Jacobeu 2021, do ministro regional da Cultura e Turismo da Galiza e do deão da Catedral de Santiago de Compostela (Espanha).

LFS

Fátima: Visita à exposição «Capela-Múndi» dedicada aos «ex-votos portugueses da Época Moderna»
Set 4@21:15

Fátima, 26 ago 2019 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima informa que a historiadora Isabel Drumond Braga vai orientar a visita temática à exposição temporária ‘Capela-Múndi’, com o tema ‘Agradecer através da imagem: ex-votos portugueses da Época Moderna’, às 21h15 de 4 de setembro.

O Santuário de Fátima adianta que na abordagem da professora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e historiadora da Época Moderna vão estar ex-votos portugueses, “alguns patentes na exposição, embora na reserva do museu existam mais de 400 placas e um grande arquivo de ofertas que são mais do que simples objetos”.

“O ex-voto testemunha, de um modo material, o milagre realizado através de uma narrativa própria que, além de divulgar uma graça recebida exige uma referência ao voto, que é uma promessa deliberada e livre feita a Deus em prol de um bem temporal”, explica o santuário português.

A professora e investigadora Isabel Drumond Braga vai orientar a quinta visita temática à exposição temporária ‘Capela-Múndi’ que se centra nas ofertas a Nossa Senhora de Fátima no Portugal moderno que são “histórias que contam vidas, muitas delas anónimas.

“A sua funcionalidade permite construir uma narrativa sobre o seu uso, permitindo conjeturas acerca da história relacionada com alguns dos objetos deixados como uma caneta, roupa, um par de canadianas ou uma figura de um membro do corpo humano em cera”, desenvolve o Santuário de Fátima adiantando que as ofertas “são canalizadas” para o Museu do Santuário desde que foi criado, “em 1955, que faz a sua inventariação, embora as mais antigas estejam apenas arroladas”.

Neste âmbito, destaca que entre os ex-votos estão “naturalmente peças de valor incalculável não só do ponto de vista material” – como as rosas de ouro oferecidas pelos Papas Paulo VI, Bento XVI e Francisco, “todas deixadas na Capelinha aos pés da imagem”, alfaias litúrgicas e paramentaria diversa, insígnias de autoridades eclesiásticas, esculturas e pinturas sacras e objetos singulares como a Coroa da Virgem de Fátima, “feita com as joias oferecidas pelas mulheres portuguesas em ação de graças por Portugal não ter entrado na Segunda Grande Guerra” -, mas também simbólico, como “a bala do atentado contra São João Paulo II incrustada na Coroa de Nossa Senhora”.

A exposição ‘Capela-Múndi’, com nove núcleos, comemora o centenário da construção da Capelinha das Aparições e pode ser visitada até 15 de outubro, no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade; Já recebeu 195 mil peregrinos, desde dezembro de 2018, e o Museu do Santuário de Fátima assegura diariamente duas visitas guiadas – às 11h30 e às 15h30 -, desde 2 de janeiro deste ano.

“Esta exposição temporária assenta numa aturada pesquisa histórica que procura ler a Capelinha das Aparições como um dos mais importantes ícones do Santuário de Fátima”, contextualiza ainda o santuário, que pretende dar aos peregrinos “chaves de leitura sobre como uma pequena capela branca, se pode tornar no centro das atenções de uma boa parte da humanidade”.

CB

Fátima: Nova exposição sobre centenário da Capelinha das Aparições sublinha «origem popular» de espaço emblemático (c/vídeo)

Set
5
Qui
UCP: Novos alunos vão semear milhares de pés de produtos hortícolas
Set 5 todo o dia

Lisboa, 04 set 2019 (Ecclesia) – A Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (UCP) vai marcar, esta quinta-feira, o início do ano letivo com uma atividade solidária na Comunidade Vida e Paz.

A atividade vai decorrer na Quinta do Centro da Tomada na Venda do Pinheiro (Patriarcado de Lisboa), contando com a participação de cerca de 250 novos alunos dos programas de licenciatura da Faculdade, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

No âmbito do programa de voluntariado e responsabilidade social «FCH Solidária – O Outro em Nós», a faculdade prepara anualmente uma atividade de integração aos novos alunos.

Este ano os alunos vão ser desafiados a participar numa atividade de agricultura biológica na qual, para além da reabilitação do terreno, vão semear cerca de quatro mil pés de hortícolas que “muito em breve serão produtos a constar nos cabazes «Frescos ComVida» da Comunidade Vida e Paz.

“Há diversos anos que a FCH substituiu a praxe por uma atividade solidária durante a qual os novos alunos, além de ajudarem comunidades desfavorecidas, são incentivados a trabalhar em grupo assim que chegam à universidade”, explica Nelson Ribeiro, diretor da Faculdade da UCP.

LFS

Set
6
Sex
Catequese: Encontro de formação «Say Yes»
Set 6_Set 7 todo o dia

Fátima, 05 set 2019 (Ecclesia) – Os responsáveis da catequese das dioceses portuguesas vão estar reunidos, dias 06 e 07 deste mês, no Centro Catequético das Missionárias Reparadoras do Sagrado Coração de Jesus (Fátima) numa ação de formação sobre o projeto de catequese de adolescentes «Say Yes»

«Say yes: um percurso pelas Jornadas Mundiais da Juventude» e «Reconhecer, interpretar, escolher» são os temas abordados na noite desta sexta-feira que termina, às 22h30, com a «Via Lucis», refere o programa enviado à Agência ECCLESIA,

Esta atividade, orientada pelo padre Tiago Neto, começa com a «Pedagogia Say yes» e durante a manhã os responsáveis vão ter trabalhos de grupo e vai ser apresentada a metodologia do projeto.

LFS

Pastoral Operária: Assembleia nacional da Juventude Operária Católica
Set 6_Set 8 todo o dia

Porto, 06 set 2019 (Ecclesia) – A Juventude Operária Católica (JOC) vai realizar, desta sexta-feira a domingo, na Casa do Movimento Oásis (Ermesinde – Porto), a sua assembleia nacional que tem como lema «Que JOC Quero Ser?».

Nesta reunião magna da JOC, os militantes vão refletir sobre o estado do movimento e estabelecer o Plano de Ação e de Atividades para os próximos 3 anos, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A JOC sente “cada vez mais dificuldades em chegar aos jovens e passar a mensagem” do movimento porque pretendem ser “fonte de mudança e fonte de inspiração para todos os jovens”.

Os militantes da JOC querem continuar “o espírito guerreiro e cristão” deste movimento da Pastoral Operária.

LFS

Porto: Publicações Jesuítas apresentam «novidades» na Feira do Livro
Set 6 todo o dia

Porto, 05 set 2019 (Ecclesia) – O «Calendário AO 2020», o «Evangelho Diário 2020», a «Agenda Litúrgica 2020», o «Pai-Nosso» e o «Livro Cinzento» são as “grandes novidades editoriais” que as Publicações Jesuítas apresentam na Feira do Livro do Porto, que se realiza no Palácio de Cristal, de 6 a 22 de setembro.

Ilustrado pelo Atelier 15, do Brasil, o «Calendário AO 2020» apresenta informações sobre as intenções do Papa para cada mês, os santos que se celebram a cada dia, bem como as festas e solenidades litúrgicas, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O «Evangelho Diário», publicado pela Editorial AO desde 2011, disponibiliza o texto do Evangelho para cada dia, enriquecendo a reflexão sobre a Palavra de Deus com uma proposta de oração.

A «Agenda Litúrgica 2020» apresenta informação sobre a liturgia quotidiana, tem espaços para anotações e uma capa plástica, disponível em duas cores: bordeaux e azul.

O livro «Pai-Nosso» reúne as catequeses do Papa Francisco sobre a Oração do Senhor, proferidas em audiência geral entre 5 de dezembro de 2018 e 22 de maio de 2019.

O «Livro Cinzento» recolhe pela primeira vez músicas de vários compositores, criadas no contexto do LabOratório, uma atividade intensiva de formação em música litúrgica organizada por um conjunto de jesuítas e de leigos, num espírito de oração e de vida comunitária.

LFS

Evangelização: Algarve acolhe «Pequena Fraternidade Provisória» de Taizé
Set 6@19:00

Faro, 06 set 2019 (Ecclesia) – A Diocese do Algarve está a acolher, desde o passado dia 30 de agosto, a segunda “Pequena Fraternidade Provisória” da Comunidade Ecuménica de Taizé.

Maria Fischhaber e Lisa Schmid, duas jovens alemãs, foram recebidas na paróquia da Mexilhoeira Grande onde vão ficar, respetivamente, até aos dias 21 e 30 deste mês, refere o jornal «Folha do Domingo».

A experiência tinha sido realizada pela primeira vez no Algarve no início de 2018, com a vinda de três jovens também alemãs para realizar trabalho pastoral e social que ficaram alojadas na casa das Missionárias da Caridade, popularmente conhecidas como Irmãs de Calcutá.

Esta sexta-feira, 06 de setembro, será realizada na igreja da Mexilhoeira Grande uma oração às 19h00, mas a principal vigília de oração decorrerá no dia 20 deste mês, às 21h, na mesma igreja.

As «Pequenas Fraternidades Provisórias» são um projeto da comunidade ecuménica francesa, a cerca de 390 quilómetros a sudeste de Paris, coordenado pelo irmão Léo, que desde 2014 propõe a jovens a vida comunitária, durante algumas semanas, no coração de uma aldeia ou de um bairro urbano para que possam dar testemunho do evangelho e partilhar as “alegrias e tristezas dos seus habitantes”.

O dia-a-dia é ritmado por três orações comunitárias, trabalho pastoral e social com as comunidades cristãs locais, visitas a pessoas isoladas ou em situação de sofrimento, animação de orações abertas a todos e encontros com jovens.

A Comunidade Ecuménica de Taizé foi fundada em 1940, em plena Segunda Guerra Mundial, pelo falecido irmão Roger Schutz com o propósito de “reunir homens que sentissem a necessidade de juntos fazerem comunhão e viverem em paz uma vida simples, partilhando o trabalho e as reflexões das Sagradas Escrituras, caminhando em comunidade à descoberta de Deus revelado aos homens por Jesus Cristo”.

A comunidade de Taizé é hoje constituída por mais de 100 irmãos, de várias nacionalidades e igrejas cristãs, incluindo a católica, recebendo semanalmente a visita de milhares de jovens.

A ligação do Algarve à Comunidade de Taizé remonta à realização do Concílio de Jovens que ali teve lugar na década de 70 do século passado.

As peregrinações do Algarve à comunidade monástica tiveram início desde então e todos os anos há grupos a passar alguns dias em Taizé.

LFS

Braga: Presidente da República na inauguração das obras do projeto «Bom Jesus: Requalificar II»
Set 6@21:30

Braga, 03 set 2019 (Ecclesia) – As obras do projeto «Bom Jesus: Requalificar II» vão ser inauguradas esta sexta-feira, às 21h30, naquele santuário, com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e de D. Jorge Ortiga, arcebispo de Braga.

O Santuário do Bom Jesus do Monte foi inscrito na lista do Património Mundial da Humanidade este ano e no convite endereçado à Agência ECCLESIA realça que esta inauguração conta a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O conjunto monumental do Bom Jesus do Monte é um ex-libris da cidade de Braga e onde predomina a arquitetura religiosa barroca, rococó e neoclássica.

LFS

Publicações: Apresentação do livro «Deus desconhecido» do padre Luis Rafael
Set 6@21:30

Lamego, 05 set 2019 (Ecclesia) – O lançamento do livro da tese de mestrado do padre Luis Rafael Azevedo «Discípulos missionários do Deus desconhecido» vai realizar-se esta sexta-feira, às 21h30, no Seminário da Silva, Barcelos (Arquidiocese de Braga).

A obra do padre Luis Rafael Azevedo é editava pelas publicações da LIAM (Liga Intensificadora da Ação Missionária) e destina-se apoiar o projeto «PONTE 2020», realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A apresentação do estudo do diretor do Departamento da Pastoral Juvenil da Diocese de Lamego vai ter vários momentos.

LFS

Set
7
Sáb
Igreja/Sociedade: D. Manuel Quintas recebe medalha de ouro do município de Faro
Set 7 todo o dia

Faro, 07 set 2019 (Ecclesia) – O bispo do Algarve vai receber hoje, Dia do Município de Faro, a Medalha de Ouro da cidade.

D. Manuel Quintas vai ser agraciado na sessão solene que terá lugar, a partir das 09h30, na Universidade do Algarve, no auditório 1.5 do Complexo Pedagógico da Penha, para nas comemorações dos 40 anos da criação daquela academia, realça o jornal da diocese «Folha do Domingo»

Em ofício a que a ‘Folha do Domingo’ teve acesso, a Câmara de Faro destaca que o Regulamento das Distinções Honoríficas do município “foi criado com a finalidade de homenagear publicamente pessoas singulares ou coletivas, nacionais ou estrangeiras, que contribuam para o engrandecimento e dignificação do Município de Faro, bem como aquelas que se notabilizem pelo seu reconhecido mérito, prestígio, cargo, ação, serviços ou contributos para a comunidade”.

A autarquia explica ainda que a distinção ao prelado, por proposta sua, resultou de uma deliberação da Assembleia Municipal de 26 de julho deste ano.

D. Manuel Neto Quintas nasceu em Mazouco, concelho de Freixo de Espada à Cinta (Trás-os-Montes), em 27 de agosto de 1949 e frequentou o Seminário Padre Dehon, (Porto), da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos), entre 1960 e 1964, completando os estudos liceais no Instituto Missionário de Coimbra, entre 1964 e 1968.

Frequentou os dois primeiros anos do curso de Filosofia e de Teologia no Instituto Superior de Estudos Teológicos (ISET) de Lisboa, entre 1969 e 1971, fazendo parte do primeiro grupo de estudantes da Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus que formaram a comunidade do Seminário de Nossa Senhora de Fátima, em Alfragide.

Foi ordenado presbítero a 12 de junho de 1977 em Coimbra, pelo bispo da diocese D. João Alves, na abertura, em Portugal, da celebração do primeiro centenário da sua congregação.

Entre 1989-1991 frequentou em Roma, no Instituto Claretianum, o curso de Teologia da Vida Religiosa e algumas cadeiras de espiritualidade no Instituto Teresianum.

Participou no governo provincial, como vice-provincial entre 1982-1988; como conselheiro provincial entre 1991-1994; como Superior Provincial desde 1994 até 30 de junho de 2000, dia em que o papa João Paulo II o nomeou bispo auxiliar do Algarve, terminando o seu segundo triénio de exercício neste cargo.

Foi ordenado bispo a 3 de setembro de 2000 na Sé de Silves e tornou-se bispo titular da Diocese do Algarve a 22 de abril 2004.

LFS

Igreja/Sociedade: Praceta da cidade de Faro recorda o padre João Sustelo
Set 7@15:00

Faro, 03 set 2019 (Ecclesia) – A Câmara de Faro vai atribuir o nome do falecido padre João Sustelo a uma praceta da cidade no dia do município, 07 de setembro.

Incluído nas cerimónias oficiais daquele dia de festa, o descerramento do topónimo «Praceta Padre João Sustelo», terá lugar pelas 15h 00 junto à igreja de São Luís.

A homenagem ao sacerdote ocorre no ano em que se cumprem 40 anos da sua trágica morte, lê-se no jornal da diocese «Folha do Domingo».

Foi a 5 de janeiro de 1979 que a Diocese do Algarve assistiu ao inesperado falecimento do padre João José Sustelo, de 35 anos, “vítima de trágico desastre de viação ocorrido na Estrada Nacional 125, perto das Ferreiras”, por volta da 01h00, conforme noticiou a edição de 12 de janeiro daquele ano do jornal «Folha do Domingo».

LFS

Set
8
Dom
Açores: Bispo de Angra preside à festa de Nossa Senhora dos Milagres
Set 8@17:00

Angra do Heroísmo, Açores, 03 set 2019 (Ecclesia) – O bispo de Angra vai presidir este domingo ao dia principal das festas de Nossa Senhora dos Milagres, no santuário na Serreta, ilha Terceira, pelas 16h00.

A diocese insular informa que D. João Lavrador vai presidir à Eucaristia, que é o “ponto alto” das festas este domingo, numa celebração com a animação litúrgica do Grupo Coral da Serreta e Grupo Coral da Sé Catedral de Angra.

Os fiéis no Santuário de Nossa Senhora dos Milagres, na Serreta, ilha Terceira, começaram a celebrar a novena preparatória este sábado; a festa termina no dia 12 de setembro.

O reitor do santuário mariano, que organiza a festa pela primeira vez, explicou que para peregrinar é necessário “ter em conta que não se trata apenas do ato de caminhar, ou executar um trajeto com um determinado número de quilómetros”.

“O peregrino caminha motivado ‘por’ ou ‘para algo’ transcendente. A peregrinação tem, assim, um sentido e um valor acrescentado que é necessário descobrir a cada pessoa que a executa”, disse o padre João Pires.

Segundo o reitor todos os dias “um sacerdote estará disponível para distribuir a misericórdia do Senhor” e vão ter o sacramento da Reconciliação das 18h00 às 20h00 e de 6 a 8 de setembro “o santuário não encerra”.

“Teremos cristãos da comunidade que estarão disponíveis para acolher os peregrinos que chegam ao santuário e lhe prestarem a ajuda e apoio de que precisam”, acrescentou.

‘Ai de mim, se eu não anunciar o Evangelho’, da I Carta aos Coríntios, é o tema da festa, que deu mote também às celebrações nos santuários do Santo Cristo, em Ponta Delgada, e do Bom Jesus, no Pico.

O sítio online ‘Igreja Açores’ indica que são esperados ao logo da festa cerca de 12 mil peregrinos, muitos percorrem a ilha a pé até ao santuário da Serreta, que foi elevado a santuário diocesano pelo então bispo D. António de Sousa Braga, há 13 anos.

A solenidade de Nossa Senhora dos Milagres teve origem no século XVII e está ligada a vários momentos difíceis da história do arquipélago e de Portugal, com as comunidades a virarem a sua esperança para Maria, de modo particular destaca-se o período em que Portugal se viu envolvido na guerra entre a França e a Espanha contra Inglaterra.

“Se esta peregrinação começou como um pedido de intercessão ou proteção contra a guerra, hoje as orações das pessoas vão sobretudo ao encontro de dificuldades sociais como o desemprego, a doença e a crise nas famílias”, contextualiza a Diocese de Angra.

A primeira celebração aconteceu a 11 de setembro de 1764 e a devoção afirmou-se definitivamente a partir de 1842.

CB

Set
9
Seg
Leiria-Fátima: Clero da diocese vai fazer retiro
Set 9_Set 13 todo o dia

Leiria, 09 ago 2019 (Ecclesia) – A Diocese de Leiria-Fátima vai promover o retiro anual para o clero, nos dias 9 e 13 de setembro, no Mosteiro das Irmãs Clarissas, em Monte Real.

“Proporcionar aos participantes um momento forte de encontro com Deus e intensificar a comunhão espiritual dentro do presbitério”, é o propósito do Serviço de Apoio ao Clero com o retiro.

O padre Pedro Viva explica que são estes momentos, “a sós com Deus, que iluminam o ser e o agir” dos sacerdotes, divulga a Diocese de Leiria-Fátima.

O retiro anual do clero diocesano vai ser orientado pelo padre Luís Maria da Providência, da Companhia de Jesus (Jesuíta) que é o diretor da Casa da Torre, Centro de Espiritualidade e Cultura, em Soutelo, na Arquidiocese de Braga.

O retiro começa ao final da tarde da segunda-feira, a 9 de setembro, e termina depois do almoço de sexta-feira, dia 13, e as inscrições devem ser feitas até ao dia 31 de agosto.

CB/OC

Set
10
Ter
CEP: Conselho Permanente reúne-se em Fátima
Set 10@14:30

Fátima, 09 set 2019 (Ecclesia) – O Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa reúne-se na manhã desta terça-feira, em Fátima, na Casa Dores daquele santuário.

Pelas 14h30, o secretário da Conferência Episcopal Portuguesa, padre Manuel Barbosa, reúne-se com os jornalistas para partilhar os assuntos debatidos no Conselho Permanente, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

O Conselho Permanente é um órgão delegado da assembleia dos bispos católicos em Portugal, com funções de preparar os seus trabalhos e dar seguimento às suas resoluções, reunindo-se ordinariamente todos os meses.

O Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa é atualmente constituído por D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa (presidente da CEP), por D. António Marto (vice-presidente), bispo de Leiria-Fátima, e pelo padre Manuel Barbosa (secretário).

O organismo tem como vogais D. Anacleto Oliveira, bispo de Viana do Castelo; D. Virgílio Antunes, bispo de Coimbra; D. José Ornelas, bispo de Setúbal; D. Antonino Dias, bispo de Portalegre-Castelo Branco; e D. José Cordeiro, bispo de Bragança-Miranda.

LFS