Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Jul
8
Seg
Lisboa: Missionário apresenta livro que tem como objetivo o apoio a Moçambique
Jul 8@17:00_19:00

Foto: O padre Carlos Jacob trabalhou durante 13 anos como missionário em Moçambique, AE/JCP

Lisboa, 06 jul 2019 (Ecclesia) – O padre Carlos Jacob, dos Missionários de São João Batista, vai apresentar esta segunda-feira em Lisboa o livro ‘Missão em África: Lançar sementes, colher sorrisos’, cuja venda reverte a favor do trabalho da congregação em Moçambique e mais concretamente das vítimas dos ciclones naquele país

O lançamento deste projeto, que conta com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos, está marcado para as 17h00 no salão nobre (Sala D. Luís) das instalações do Edifício Sede da CGD, em Lisboa

O autor, o padre português Carlos Jacob, de 59 anos, integra a congregação dos Missionários de São João Batista, que está presente em Portugal mas também em outros países como é o caso de Moçambique, onde aquele sacerdote tem colaborado em várias missões.

Nos últimos meses, as atenções têm estado voltadas para a tragédia que atingiu aquele país lusófono há cerca de um mês, com a passagem do ciclone Idai, que provocou mais de 600 mortos, 70 mil desalojados e deixou pelo menos de 350 mil  em risco de vida.

Pouco tempo depois, o mesmo território foi atingido por um novo furação, batizado como Kenneth, que levou nova vaga de destruição ao país lusófono, embora felizmente em menor escala.

Fundada em 1948 na Alemanha, a congregação dos Missionários de São João Batista dedica-se ao apoio dos mais pobres e desfavorecidos e ao aprofundamento e anúncio da fé cristã junto das comunidades.

Na sessão de apresentação do livro ‘Missão em África: Lançar sementes, colher sorrisos’, do padre Carlos Jacob, nas instalações do Edifício Sede da CGD em Lisboa, estarão entre outras figuras o presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio Fonseca; Joana Clemente, da HELPO, Carlos Almeida, da HELPO Moçambique; Alfredo Filipe, da Câmara de Comércio Brasil-Portugal, e Paulo Moita de Macedo, da Caixa Geral de Depósitos.

JCP

Nov
10
Dom
Fátima: «Lugar de fragilidade – doença e pecado” encerra Encontros da Basílica de 2019
Nov 10@15:30_16:30

Foto: Santuário de Fátima

Fátima, 02 nov 2019 (Ecclesia) – A última edição dos Encontros da Basílica de 2019, no santuário de Fátima, acontece sob o tema “Fátima, lugar de fragilidade – doença e pecado”, no próximo dia 10 de novembro, com o padre José Nuno, diretor do Departamento de Pastoral da Mensagem de Fátima.

Este ciclo de encontros “dedicado a salientar Fátima como experiência de eclesialidade e como meta de peregrinação” encerra no dia 10 de novembro, pelas 15h30, com a conferência “Fátima, lugar de fragilidade – doença e pecado”, a cargo do padre José Nuno Silva, atual diretor do Departamento de Pastoral da Mensagem de Fátima, segundo comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

O encontro, agendado para as 15h30 na Basílica da Senhora do Rosário, tem depois um momento musical e será interpretado pelo Coro de Câmara VianaVocale, com a direção de Vítor Lima e acompanhamento pelo fagotista Filipe Novais e o organista Diogo Zão. Em conjunto, irão interpretar um repertório com grande incidência no culto mariano. 

Os Encontros na Basílica são uma proposta de reflexão sobre Fátima, em formato de palestra com um recital de música, que o Santuário dinamiza durante o triénio 2017-2020, que tem como tema genérico “Tempo de graça e misericórdia” e de entrada gratuita.

SN

  

Nov
17
Dom
Fátima: Santuário assinala III Dia Mundial dos Pobres com a Cáritas Diocesana de Viseu
Nov 17 todo o dia
Fátima: Santuário assinala III Dia Mundial dos Pobres com a Cáritas Diocesana de Viseu

Fátima, 17 nov 2019 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima vai associar-se hoje ao Dia Mundial dos Pobres, instituído pelo Papa Francisco, promovendo uma peregrinação que integra um grupo de 70 pessoas, indicado pela Cáritas Diocesana de Viseu.

“Seguindo o exemplo do Papa Francisco que habitualmente, a seguir à missa dominical, convida um grupo de pessoas pobres para almoçar, o Santuário decidiu assinalar este dia formulando um convite a uma instituição diocesana, fora da Diocese de Leiria-Fátima, para peregrinar até à Cova da Iria, ficando as despesas da deslocação, incluindo a refeição, por conta do Santuário”, indica uma nota da instituição, enviada à Agência ECCLESIA.

O grupo de Viseu vai ser acompanhado pelo bispo emérito da diocese, D. Ilídio Leandro.

A celebração do III Dia Mundial dos Pobres acontece este ano a 17 de novembro, penúltimo domingo do calendário litúrgico católico.

À Imagem dos anos anteriores, o Papa vai almoçar com um grupo de 1500 pobres, da Itália e vários países europeus, no auditório Paulo VI, do Vaticano, após a Missa na Basílica de São Pedro.

OC

Vaticano: Papa denuncia «túnel» sem fim da miséria e alerta para insustentabilidade de sistema que exclui maior parte da humanidade