Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Nov
16
Sáb
Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 16@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB

Nov
17
Dom
Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 17@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB

Nov
19
Ter
Coimbra: Concerto solidário apoia estudantes universitários
Nov 19@21:30

Coimbra, 31 out 2019 (Ecclesia) – O Instituto Justiça e Paz de Coimbra promove, dia 19 de novembro, às 21h30, um concerto solidário com António Zambujo, André Sardet e Luís Travassos.

Esta iniciativa realiza-se no grande auditório do Convento São Francisco, em Coimbra, e destina-se ao Fundo Solidário de apoio aos estudantes do Ensino Superior em dificuldades económicas, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O Fundo Solidário vive apenas de donativos e este concerto constitui-se como um dos momentos mais importantes de recolha de fundos para continuar a atingir os seus objetivos.

“Valorizando a especificidade de cada pedido de ajuda e procurando encontrar um apoio satisfatório para cada estudante”, o Fundo alerta e mobiliza também toda a comunidade “para esta problemática, defende a igualdade de oportunidades na frequência do Ensino

Superior, combate o abandono escolar e promove o aproveitamento e a prossecução dos estudos”, lê-se.

LFS

Nov
22
Sex
Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 22@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB

Nov
23
Sáb
Igreja/Meditação: Seminário de Coimbra convida as pessoas a «tirar» um dia por mês
Nov 23 todo o dia

Coimbra, 23 nov 2019 (Ecclesia) – O Seminário de Coimbra propõe a partir de hoje, aos cristãos daquela diocese que tirem um dia por mês para descansar e para dar tempo a si mesmo.

A iniciativa intitulada «SHABBATH 2019-2020» é um tempo e um espaço para as pessoas se reencontrarem com o “seu interior” e para se deixarem “elevar pelo sagrado”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O dia proposto é sempre ao sábado, das 09h30 às 17h00, no Seminário Maior de Coimbra, e a psicologia, a teologia, o silêncio, a meditação… são apenas instrumentos para reencontrar a paz interior e o sentido pleno da existência.

O ciclo começa hoje e o tema é «Há vida na minha agenda?» sendo orientado pelo padre Nuno Santos e Jacinta Paiva.

No dia 14 de dezembro, no mesmo local, e em contexto de advento o padre Nuno Santos fala para os jovens (até aos 35 anos) sobre «#conectar-me» e Jacinta Paiva reflete (para adultos) sobre «Trazer Deus dentro de mim», lê-se.

O padre franciscano Luis Oliveira, no dia 25 de janeiro, aborda o tema «Emoções – caminho de santidade» e no dia 22 de fevereiro (em contexto de quaresma) o padre Nuno Santos dá o contributo para os jovens (até aos 35 anos) sobre «#recentrar / redirecionar/ recalcular» e Jacinta Paiva reflete (para adultos) sobre «As sedes que me habitam», lê-se.

LFS

Algarve: Bispo visita oito paróquias no ano pastoral 2019/2020
Nov 23@15:00

Faro, 22 nov 2019 (Ecclesia) – O bispo do Algarve vai começar este sábado, 23 de novembro, a visitas pastorais a oito paróquias que estão programadas para o ano 2019/2020.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’, adianta que D. Manuel Quintas começa a visita na Paróquia de Aljezur, este sábado preside à Eucaristia nas Alfambras, às 15h00, e duas horas mais tarde (17h00) na Carrapateira.

A abertura oficial da primeira visita pastoral deste ano é no dia seguinte, domingo, e o bispo diocesano vai presidir à Missa das 9h00 no Rogil, das 10h30 em Odeceixe e das 12h00 em Aljezur.

Até dia 1 de dezembro, vai visitar também as Paróquias da Bordeira, incluindo a comunidade da Carrapateira, e Odeceixe.

Ao longo da semana estão previstas reuniões com os Conselhos Económico e Pastoral, com os serviços da Paróquia de Aljezur, escuteiros, catequese (catequistas, crianças, pais), movimentos e grupo de catequese de adultos.

D. Manuel Quintas vai visitar também os doentes, a câmara municipal, as juntas de freguesia, a Santa Casa da Misericórdia, a Casa da Criança, os bombeiros, escolas, o Centro de Dia de Odeceixe e a creche do Rogil.

Durante o atual ano pastoral 2019/2020, o bispo do Algarve vai visitar ainda as paróquias da cidade de Faro, de 8 a 23 de fevereiro em 2020, e as da cidade de Loulé, de 8 a 22 de março.

O jornal diocesano ‘Folha do Domingo’ contextualiza que o Código de Direito Canónico estabelece que os bispos têm a obrigação de visitar toda a diocese ao menos a cada cinco anos, podendo, em caso de necessidade, delegar essa tarefa no prelado coadjutor ou auxiliar, ou ainda num padre.

Segundo o ‘Diretório para o Ministério Pastoral dos Bispos’, as visitas pastorais permitem “reavivar as energias dos obreiros evangélicos”, são uma “oportunidade de chamar todos os fiéis à renovação da sua vida cristã e a uma atividade apostólica mais intensa”.

CB

Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 23@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB

Nov
24
Dom
Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 24@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB

Nov
27
Qua
Algarve: Diocese dinamiza testemunhos sobre a Jornada Mundial da Juventude 2019
Nov 27@21:00

Faro, 27 fev 2019 (Ecclesia) – Os jovens da Diocese do Algarve que participaram na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Panamá começam hoje, um mês depois desse encontro, a dar testemunho dessa vivência num périplo mensal por todas as paróquias.

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, o ‘Folha do Domingo’ adianta que os participantes algarvios da JMJ 2019 começam “encontros mensais de testemunho” do que foi a sua experiência, um mês após o final do encontro no Panamá.

O primeiro encontro, esta noite, realiza-se na igreja matriz da Paróquia de Vila Real de Santo António, e o jornal diocesano  indica que os encontros vão realizar-se mensalmente, sempre no dia 27, pelas 21h00, até de janeiro de 2020.

O próximo encontro é Olhão (abril), Faro (maio), Quarteira (junho), Loulé (julho), Ferreiras (agosto), Portimão (setembro), Paderne (outubro), Silves (novembro) e Monchique (dezembro), e terminam com um encontro diocesano na Sé de Faro (janeiro 2020).

Os encontros mensais vão ter um momento de ambientação, uma catequese sobre um tema da Doutrina Social da Igreja, um testemunho de um participante na JMJ e por um momento de oração, baseado na vida de um dos oito santos patronos da JMJ, com adoração ao Santíssimo Sacramento.

A JMJ realizou-se pela primeira vez na América Central, mais concretamente na Cidade do Panamá, onde estiveram 25 jovens do Algarve, onde também se contava um casal, de nove paroquias – Silves (9), Paderne (4), Quarteira (3), São Pedro de Faro (2), Ferreiras (3), Portimão (1), Tavira (1), Loulé (1) e Olhão (1) – para além do assistente do Setor Diocesano da Pastoral Juvenil, o padre Nelson Rodrigues, e mais dois sacerdotes, Tiago Veríssimo, pároco de Monchique, e Adelino Ferreira, pároco de Vila Real de Santo António.

O jornal ‘Folha do Domingo’ realça ainda que todos os participantes já deram testemunho da JMJ 2019 em Eucaristias nas suas paróquias de origem após o regresso do Panamá.

‘Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua Palavra’ foi o tema do 34.º encontro mundial de jovens que terminou há um mês, a 27 de janeiro, e foi presidido pelo Papa Francisco.

Na Missa de encerramento do encontro foi anunciado que a próxima edição internacional realiza-se em Portugal, mais concretamente no Patriarcado de Lisboa, em 2022.

Estiveram no Panamá, 300 portugueses de 12 dioceses e de seis congregações e movimentos, seis bispos e 30 voluntários.

As JMJ nasceram por iniciativa de São João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude; são um acontecimento religioso e cultural que reúne jovens de todo o mundo durante uma semana.

Cada JMJ realiza-se, anualmente, a nível diocesano no Domingo de Ramos, alternando com um encontro internacional a cada dois ou três anos numa grande cidade: em 1987, Buenos Aires (Argentina); em 1989, Santiago de Compostela (Espanha); em 1991, Czestochowa (Polónia); em 1993 em Denver (EUA); em 1995, Manila (Filipinas); em 1997, Paris (França); em 2000, Roma (Itália); em 2002, Toronto (Canadá); em 2005, Colónia (Alemanha); em 2008, Sidney (Austrália); em 2011, Madrid (Espanha); Rio de Janeiro (Brasil), em 2013; e Cracóvia (Polónia), em 2016.

CB

[Notícia atualizada a 1 de março]

Nov
28
Qui
Coimbra: Cáritas diocesana promove reflexão sobre violência familiar
Nov 28@15:00

Coimbra, 19 nov 2019 (Ecclesia) – A Cáritas Diocesana de Coimbra vai realizar, dia 28 deste mês, às 15h00, uma tertúlia sob a designação «Violência familiar: o lado MENOR».

A sessão terá lugar na Livraria Almedina (localizada no Estádio Cidade de Coimbra), e surge na “sequência do trabalho conjunto desenvolvido pelos equipamentos da Cáritas de Coimbra que atuam na área de intervenção de crianças e famílias em risco/perigo”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA

A tertúlia “Violência familiar: o lado MENOR” irá abordar o impacto e as consequências traumáticas da violência doméstica em crianças, jovens e mulheres que vivenciaram, em contexto familiar, situações de violência continuada.

O objetivo consiste em “criar um momento de reflexão crítica sobre vertentes da violência doméstica pouco exploradas, menos visíveis e valorizadas, mas extremamente pertinentes para a (re)construção do presente e futuro das vítimas”, lê-se.

A sessão será moderada por Maria Rosário Ataíde (Centro Distrital de Segurança Social de Coimbra), tendo como oradores José Pinto (Cruz Vermelha de Matosinhos), Natália Cardoso (APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima) e Goreti Cardoso (Akto – Direitos Humanos e Democracia).

A tarde será ainda enriquecida com a dramatização do tema da Tertúlia pelos alunos do Curso de Animador Sociocultural da Escola Secundária D. Duarte e pela exposição fotográfica realizada pela Comunidade de Inserção Renascer no âmbito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

LFS

Nov
29
Sex
Algarve: Diocese dinamiza formação para catequistas
Nov 29@21:00

Foto Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Faro, 28 nov 2019 (Ecclesia) – O Setor da Catequese da Infância e Adolescência (SDCIA) da Diocese do Algarve promove uma ação de formação para os catequistas, sobre a sua “missão evangelizadora”, esta sexta-feira, 29 de novembro, e dia 6 de dezembro de 2020.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, a Diocese do Algarve adianta que a formação é da responsabilidade do padre António de Freitas e, nos dois dias, começa a partir das 21h00.

Esta sexta-feira, o encontro destina-se aos catequistas das paróquias das Vigararias de Loulé e Portimão, no Centro Pastoral de Pêra, e no dia 6 de janeiro de 2020 os agentes pastorais das paróquias das Vigararias de Faro e Tavira têm a formação na igreja da Altura.

‘A missão evangelizadora do catequista’ é o tema desta ação de formação que faz parte do plano de atividades do SDCIA, assinala o jornal ‘Folha de Domingo’.

A Igreja Católica começa este domingo a viver um novo tempo litúrgico e o Sector da Catequese da Infância e Adolescência da Diocese do Algarve propõe a construção de um “presépio”, que “tenha relação com a família” de hoje, na caminhada Advento-Natal, entre 1 de dezembro e 12 de janeiro de 2020.

O dia diocesano destes agentes vai refletir sobre a catequese com os adolescentes, no dia 25 de janeiro de 2020, na Vigararia de Faro, em local a anunciar.

Nos dias 15, 16 e 29 de fevereiro e 1 de março do próximo ano é dinamizado o curso de formação de catequistas para as paróquias das Vigararias de Loulé e Portimão, no Centro Pastoral de Ferragudo.

Em julho de 2020, o SDCIA vai realizar o passeio de catequistas, que tem como destino a Ria Formosa, no dia 4, e a reunião de avaliação e programação para os responsáveis das equipas vicariais, é a 11 do mesmo mês, em Faro.

CB

Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 29@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB

Nov
30
Sáb
Coimbra: Vigília para celebrar o dom da gravidez e da vida
Nov 30@21:00

Coimbra, 26 nov 2019 (Ecclesia) – O Secretariado da Pastoral da Família da Diocese de Coimbra promove, dia 30 deste mês, uma vigília para celebrar o dom da gravidez e da vida.

A celebração, que inclui a bênção das grávidas, é às 21h00, na Sé Nova daquela cidade, lê-se no convite enviado à Agência ECCLESIA.

LFS

Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 30@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB

Dez
6
Sex
Algarve: Diocese dinamiza formação para catequistas
Dez 6@21:00

Foto Samuel Mendonça/Folha do Domingo

Faro, 28 nov 2019 (Ecclesia) – O Setor da Catequese da Infância e Adolescência (SDCIA) da Diocese do Algarve promove uma ação de formação para os catequistas, sobre a sua “missão evangelizadora”, esta sexta-feira, 29 de novembro, e dia 6 de dezembro de 2020.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, a Diocese do Algarve adianta que a formação é da responsabilidade do padre António de Freitas e, nos dois dias, começa a partir das 21h00.

Esta sexta-feira, o encontro destina-se aos catequistas das paróquias das Vigararias de Loulé e Portimão, no Centro Pastoral de Pêra, e no dia 6 de janeiro de 2020 os agentes pastorais das paróquias das Vigararias de Faro e Tavira têm a formação na igreja da Altura.

‘A missão evangelizadora do catequista’ é o tema desta ação de formação que faz parte do plano de atividades do SDCIA, assinala o jornal ‘Folha de Domingo’.

A Igreja Católica começa este domingo a viver um novo tempo litúrgico e o Sector da Catequese da Infância e Adolescência da Diocese do Algarve propõe a construção de um “presépio”, que “tenha relação com a família” de hoje, na caminhada Advento-Natal, entre 1 de dezembro e 12 de janeiro de 2020.

O dia diocesano destes agentes vai refletir sobre a catequese com os adolescentes, no dia 25 de janeiro de 2020, na Vigararia de Faro, em local a anunciar.

Nos dias 15, 16 e 29 de fevereiro e 1 de março do próximo ano é dinamizado o curso de formação de catequistas para as paróquias das Vigararias de Loulé e Portimão, no Centro Pastoral de Ferragudo.

Em julho de 2020, o SDCIA vai realizar o passeio de catequistas, que tem como destino a Ria Formosa, no dia 4, e a reunião de avaliação e programação para os responsáveis das equipas vicariais, é a 11 do mesmo mês, em Faro.

CB