Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Jul
13
Sex
Europa: Comunidade de Santo Egídio promove encontro de jovens dedicado à paz
Jul 13_Jul 15 todo o dia

Com 1000 participantes, até domingo, em Roma

Foto: Comunidade de Santo Egídio Portugal

Lisboa, 13 jul 2018 (Ecclesia) – A comunidade católica de Santo Egídio está a dinamiza o seu encontro europeu de jovens 2018, onde 1000 participantes estão reunidos no tema ‘uma amizade global para viver juntos em paz’, entre hoje e 15 de julho, em Roma.

Numa nota enviada hoje à Agência ECCLESIA, a Comunidade de Santo Egídio em Portugal destaca que Roma vai acolher “uma grande manifestação pela paz e pela unidade”.

O movimento ‘Jovens pela Paz’ está, “cada vez, mais empenhada” em ir as periferias e ajudar com crianças em dificuldade, as pessoas sem-abrigo, os idosos sozinhos e dispersar “uma cultura de solidariedade e integração”.

‘Uma amizade global para viver juntos em paz’ é o tema do encontro europeu de jovens 2018 que reúne 1000 jovens, a partir de hoje e até este domingo, 15 de julho, em assembleias, momentos de partilha, festas, visitas à cidade.

Os jovens vão também assistir ao espetáculo ‘Juízo Final. Miguel Ângelo e os segredos da Capela Sistina’, e visitar os “lugares de solidariedade” da Comunidade de Santo Egídio no âmbito do seu cinquentenário.

No último dia, na manhã deste domingo, todos os participantes, os estudantes universitários e do ensino secundário, vão às Fossas Ardeatinas – visitadas pelo Papa Francisco, a 2 de novembro em 2017, e Bento XVI em 2011 – para recordar “o horror da Segunda Guerra Mundial”, num “grande momento de reflexão” e de propostas para uma Europa capaz de construir a unidade e a paz.

Os encontros europeus de jovens para a paz começaram há sete anos, organizados pela Comunidade de Santo Egídio, e têm sido um ponto de referência para muitos estudantes do ensino secundário e universitário.

A comunidade católica foi fundada no bairro italiano de Trastevere, em Roma, por Andrea Riccardi, professor de história contemporânea, em 1968.

Trata-se de um organismo reconhecido pela União Europeia e pelo Conselho Económico e Social das Nações Unidas (ECOSOC), pelo trabalho em prol dos direitos humanos e da paz, a nível internacional.

Em 2014, a Comunidade de Santo Egídio recebeu o Prémio Calouste Gulbenkian pela sua ação em favor da paz no mundo e junto dos mais pobres.

CB

Out
13
Sáb
Media: Vaticano promove conferência sobre «Jornalismo de Paz»
Out 13 todo o dia
Media: Vaticano promove conferência sobre «Jornalismo de Paz»

Uma iniciativa nas vésperas da canonização de Paulo VI e Óscar Romero

Cidade do Vaticano, 04 out 2018 (Ecclesia) – A Secretaria para a Comunicação da Santa Sé vai promover uma conferência internacional sobre o tema “Jornalismo de Paz” no dia 13 de outubro, vésperas da canonização de Paulo VI e Óscar Romero.

De acordo com o portal de notícias do Vaticano, a conferência tem como objetivo “aprofundar o tema Jornalismo de Paz, ao qual Papa Francisco dedicou a Mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais de 2018, unindo-o idealmente às figuras dos dois futuros santos, ambos testemunhas de paz”.

Paulo VI e Óscar Romero foram duas personalidades que “estimularam os meios de comunicação a serem instrumentos de reconciliação na busca da verdade”, acrescenta o portal.

Promovida pela Secretaria para a Comunicação da Santa Sé, a conferência é organizada em colaboração com o Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral e a SIGNIS (Associação Católica Mundial para a Comunicação).

PR

Jan
10
Qui
Igreja/Desporto: Santa Sé vai apresentar primeira associação desportiva oficial do Vaticano
Jan 10@10:00_11:00

Grupo «Athletica Vaticana» é constituído por cerca de 70 maratonistas funcionários dos vários serviços e dicastérios

Cidade do Vaticano, 07 jan 2019 (Ecclesia) – A Santa Sé vai apresentar esta quinta-feira em conferência de imprensa a associação ‘Athletica Vaticana’, o primeiro organismo desportivo do género do Vaticano.

De acordo com a sala de imprensa da Santa Sé, neste encontro com os jornalistas vão marcar presença o presidente do Pontifício Conselho da Cultura, cardeal Gianfranco Ravasi; o presidente da ‘Athletica Vaticana’, o padre Melchor José Sánchez de Toca y Alameda; e uma representante da nova associação, Michela Ciprietti.

Durante o mesmo evento, será relevada uma parceria entre a Santa Sé e o Comité Olímpico Nacional Italiano, que estará representado pelo seu responsável máximo, Giovanni Malagò.

Destaque ainda para a presença nesta conferência de imprensa do presidente do Comité Italiano Paraolímpico, Luca Pancalli.

Recorde-se que em 2018, o Estado da Cidade do Vaticano esteve a convite do Comité Olímpico Internacional a participar com uma delegação na inauguração dos Jogos de Pyeongchang, na Coreia do Sul.

Na ocasião, “como sinal de amizade”, a delegação da Santa Sé ofereceu ao presidente do COI, Thomas Bach, e a todos os atletas coreanos, as camisolas da ‘Athletica Vaticana’.

A equipa da ‘Athletica Vaticana’, composta por cerca de 70 maratonistas funcionários da Santa Sé, fez a sua primeira prova em setembro de 2017, em Roma, na meia-maratona inter-religiosa ‘Via Pacis’.

Uma das iniciativas marcantes deste grupo, agora constituída como associação, foi a adoção de dois refugiados gambianos, Jallow Buba e Musa Barry, em sintonia na altura com a decisão do Comité Olímpico Internacional de criar uma equipa de atletas refugiados.

JCP

Ago
6
Ter
Japão: Conferência Episcopal vai promover a oração pela paz durante dez dias
Ago 6_Ago 15 todo o dia

Francisco vai visitar o país asiático em novembro e bispos esperam «mensagem de paz ao mundo»

Cidade do Vaticano, 19 jul 2019 (Ecclesia) – A Conferência Episcopal do Japão está a organizar ‘Dez dias de Oração pela Paz’, de 6 a 15 de agosto, para refletir e rezar pela paz em sintonia com o Papa Francisco que vai visitar o país em novembro.

“A paz e a estabilidade internacional não podem ser baseadas numa falsa sensação de segurança, na ameaça de destruição recíproca ou de aniquilação total, ou simplesmente na manutenção de um equilíbrio de poder”, lê-se na mensagem assinada pelo presidente da Conferência Episcopal do Japão, D. Mitsuaki Takami.

Os bispos japoneses afirmam que a paz “deve ser construída” com justiça, desenvolvimento humano integral, “no respeito pelos direitos humanos fundamentais, na proteção da Criação”.

“Na participação de todos na vida pública, na confiança entre os povos, no apoio às instituições pacíficas, no acesso à educação e à saúde, no diálogo e na solidariedade”, acrescentam.

O documento contextualiza que a Igreja Católica no Japão celebra anualmente ‘Dez dias de Oração pela Paz’, de 6 a 15 de agosto, para refletir e rezar pela paz, desde que, em 25 de fevereiro de 1981, “o Papa João Paulo II fez um apelo surpreendente pela paz em Hiroshima”.

No documento, os bispos do Japão salientam que o Papa vai visitar “o Japão em novembro deste ano” – um anúncio feito por Francisco durante a sua viagem para o Panamá, para a Jornada Mundial da Juventude, a um jornalista japonês – “38 anos e 9 meses” depois do apelo de São João Paulo, e esperam que “envie uma nova mensagem de paz ao mundo”.

“Com o Papa Francisco, rezamos com todo o coração ao Deus da paz, para que possamos construir a paz participando plenamente do desenvolvimento integral de todos, pedindo a abolição das armas nucleares. Comecemos esta tarefa fazendo tudo o que for possível”, desenvolvem.

A Conferência Episcopal do Japão alerta que a “estabilidade baseada no medo simplesmente aumenta o medo” e compromete a confiança nas relações entre as nações, divulga o sítio online ‘Vatican News’.

CB