Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Nov
4
Seg
Igreja/Cultura: Capela do Rato organiza ciclo «Falar da Vida e da Fé»
Nov 4@18:30_19:30

Encontros semanais junta jornalista católicos e pessoas não crentes sobre «diversidade de experiências e procura de sentido»

Lisboa, 04 nov 2019 (Ecclesia) – Começa hoje na Capela do Rato, em Lisboa, uma série de encontros que juntam jornalistas católicos e personalidades distantes da vida eclesial para uma conversa sobre “vida e fé”.

“Em cada encontro um(a) jornalista, ligado(a) à Comunidade, conversa de forma solta e informal com um convidado sobre vida e fé, crença e descrença, diversidade de experiências e procura de sentido, com coordenação de Leonor Xavier”, adianta um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

O primeiro encontro realiza-se hoje, pelas 18h30, e junta a jornalista Lígia Silveira, da ECCLESIA, ao escritor e humorista Pedro Vieira.

“Pedro Vieira é humorista, ilustrador e romancista, editor do Canal Q, guionista do programa «O Último Apaga a Luz», da RTP3. É responsável pela comunicação do Cinema S. Jorge. O seu último romance intitula-se «Maré Alta»”, apresenta o comunicado.

As sessões realizam-se nas próximas segundas-feiras na Capela de Nossa Senhora da Bonança, em Lisboa.

No dia 11 Leonor Xavier vai estar à conversa com o escritor Rui Zink; uma semana depois, a escritora Alice Vieira recebe o jornalista Nelson Mateus; o dia 25 junta o jornalista António Marujo e a ambientalista Estela Gameiro; o ciclo encerra com o jornalista Jorge Wemans e o cineasta Vicente Jorge Silva.

LS/OC

Nov
6
Qua
Lisboa: Ciclo de conferências sobre «A Emergência da Ética» com Bagão Félix
Nov 6@18:30_19:30

Lisboa, 07 out 2019 (Ecclesia) – O economista António Bagão Félix vai ser o orador de um ciclo de conferências sobre «A Emergência da Ética» que se realizam no espaço comercial Corte Inglês, às 18h30, em Lisboa.

As conferências (09, 16, 30 deste mês e 06 de novembro) têm como tema «Emergência da Ética»; «Ética e bens públicos»; «Ética, trabalho e solidariedade» e «Ética e natureza», sublinha uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A regra de ouro no plano ético tem sido “frequentemente violada: para alguns, os fins justificam sempre qualquer tipo de meio”.

A verdadeira virtude e a liderança advêm da autoridade do exemplo, não do poder formal e efémero, lê-se

“Não há remédios técnicos para males éticos, esta é a mais séria e profunda reforma estrutural e geracional que urge concretizar”.

António Bagão Félix nasceu em Ílhavo em 1948 e é economista e professor universitário.

Foi ministro e secretário de Estado em vários governos nas áreas das Finanças, Segurança Social e Trabalho.

LFS

 

 

Lisboa: Conferência sobre «Leituras sobre a fé e a Igreja, Desafios atuais às paróquias»
Nov 6@21:00

Lisboa, 30 out 2019 (Ecclesia) – Na Igreja do Sagrado Coração de Jesus (Lisboa), dia 06 de novembro, às 21h00, vai realizar-se uma conferência sobre «Leituras sobre a fé e a Igreja, Desafios atuais às paróquias».

A iniciativa é promovida pelo Instituto Diocesano da Formação Cristã em parceria com a Paulus Editora e a reflexão parte do livro «Renovação Divina», de James Mallon, salienta uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A atividade tem a moderação de Juan Ambrosio (professor da Faculdade de Teologia da UCP) e como oradores o padre Nélio Pita (pároco de São Tomás de Aquino) e Inês Espada Vieira (professora da UCP).

LFS

 

Nov
7
Qui
UCP: Curso sobre «Hermenêuticas das leituras do Tempo de Advento»
Nov 7@18:30_20:30

Lisboa, 16 out 2019 (Ecclesia) – A Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa propõe um itinerário de formação, em regime presencial, dedicado ao tema «À Espera do Messias. Hermenêuticas das leituras do Tempo de Advento».

O curso decorre de 07 de novembro a 12 de dezembro, em Lisboa, e está estruturado em 6 sessões, à quinta-feira, entre as 18h30 e as 20h30, lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA.

A iniciativa tem a coordenação científica do biblista e frade franciscano João Lourenço e as inscrições decorrem desde 06 deste mês.

LFS

Nov
8
Sex
Igreja/Cultura: 12 concertos na edição da «Temporada Música em São Roque»
Nov 8 todo o dia

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A 31ª edição da Temporada Música em Roque (TMSR) começa esta sexta-feira e vai ter 12 concertos “únicos e imperdíveis”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O maestro Filipe Carvalheiro é o diretor artístico deste evento, que decorre até ao dia 10 de novembro e que será composto por 12 concertos, que incluem algumas das orquestras e coros “mais conceituados do panorama da música clássica portuguesa”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A 31ª edição da Temporada Música em São Roque terá o Coro Gulbenkian a fazer as honras de abertura, com a «Petite Messe Solennelle», a pequena pérola religiosa de Gioachino Rossini, lê-se.

O Camerata Atlântica vai apresentar (13 outubro), em estreia mundial, a Sinfonietta para Cordas de Sérgio Azevedo, escrita a partir de esboços e andamentos inacabados que, por uma razão ou por outra, estavam “adormecidos em papel”.

O Coro Casa da Música leva (18 de outubro) à Igreja de São Roque a grandiosidade e serenidade das Vésperas de Claudio Monteverdi, enquanto que a Orquestra Orbis irá apresentar (19 de outubro) a obra-prima de André Caplet.

O Capella Joanina vai apresentar (20 de outubro) algumas obras do barroco ibérico que foram proibidas por decreto régio, e o grupo Divino Sospiro irá brindar (23 de outubro) o público com o “Passio Ibérica”, uma visão da piedade culta e popular do tema das Sete Palavras de Cristo na Cruz e do Stabat Mater, na tradição ibérica do século XVIII.

As Vozes Alfonsinas (25 de outubro) levarão ao Convento dos Cardaes as itinerâncias trovadorescas, através da redescoberta das cantigas medievais em Galego-Português; e o Concerto Campestre recordará (27 de outubro) o nascimento da Modinha em Portugal.

Os Ensemble MPMP irão apresentar (dia 01 de novembro) duas das maiores obras de João Domingos Bomtempo, a par com a estreia absoluta de uma obra de Hugo Ribeiro (que ganhou o prémio Musa 2019).

Vai ser também possível assistir (03 de novembro) ao concerto do grupo Cupertinos, que vai apresentar um programa baseado no seu 1º – e aclamado – trabalho discográfico, que representa uma incursão pela obra magistral de Manuel Cardoso.

Os Cupertinos são considerados os embaixadores da Polifonia Portuguesa e foram distinguidos recentemente pela revista britânica Gramophone, na categoria de Música Antiga.

Também faz parte do programa (08 de novembro) desta 31ª edição o grupo Sete Lágrimas que, este ano, comemora o seu 20º aniversário.

Já a fechar a temporada, e com o objetivo de encorajar o trabalho dos jovens músicos, vai estar presente (10 de novembro) a Orquestra Geração.

Os “palcos” dos concertos desta edição serão distribuídos pela Igreja de S. Roque, Igreja de São Pedro de Alcântara, Mosteiro de Santos-o-Novo e Convento dos Cardaes.

LFS

Lisboa: Jornalista do «The Boston Globe», Walter Robinson, faz conferência na UCP
Nov 8@18:00

Lisboa, 30 out 2019 (Ecclesia) – A Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (UCP) vai receber, dia 8 de novembro, em Lisboa, Walter Robinson, jornalista do «The Boston Globe», para proferir uma conferência sobre «Democracy’s Survival is in Peril. Can a Free Press and Investigative Reporting save it?».

De visita a Lisboa, o “prestigiado jornalista de investigação” que denunciou o «caso Spotlight», sobre os abusos sexuais cometidos por padres católicos nos Estados Unidos da América, irá proferir uma palestra especialmente destinada aos alunos de Ciências da Comunicação, mas aberta a toda a comunidade académica, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Walter Robinson vai falar, no Auditório 3, no campus da Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa, a partir das 18h00, sobre o seu percurso profissional e explicar como “liderou a investigação deste caso” que “foi acompanhado em todo o mundo” e que lhe valeu o Prémio Pulitzer 2003, realça o comunicado.

“Walter Robinson é uma das referências maiores do jornalismo contemporâneo, tendo-se destacado por cumprir uma das missões nobres do jornalismo: denunciar situações de abuso de poder”, salienta Nelson Ribeiro, diretor daquela faculdade da Universidade Católica Portuguesa.

LFS

Algarve: Missionários Redentoristas celebram 50 anos de serviço em Lagos
Nov 8@21:00_Nov 10@12:30

Faro, 08 nov 2019 (Ecclesia) – A Congregação do Santíssimo Redentor (Redentoristas) vai assinalar 50 anos de serviço em Lagos, na Diocese do Algarve, com três dias de celebração, entre hoje e 10 de novembro, com a presença do bispo diocesano.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal diocesano ‘Folha de Domingo’ adianta que o “50º aniversário da caminhada do povo com os Missionários Redentoristas” começa com uma “vigília de oração com os santos” da congregação, pelas 21h00 desta noite, na igreja de Santa Maria de Lagos.

Este sábado, promovem a primeira ‘Caminhada do Redentor’, a partir das 15h00, depois tem lugar o “Convívio das Comunidades e Família da Catequese da Zona Pastoral de Lagos”, pelas 16h30, e às 21h00 começa um concerto.

O bispo do Algarve, D. Manuel Quintas, associa-se ao último dia da festa e preside à Eucaristia, que começa às 10h30.

Durante este ano pastoral 2019/2020, os missionários estão também a promover encontros mensais de formação, sempre pelas 21h00, até 21 de maio, na igreja de Nossa Senhora do Carmo, em Lagos.

A 27 de outubro, Dia do Município de Lagos e do seu padroeiro São Gonçalo de Lagos, a câmara municipal distinguiu a ‘Missão dos Padres Redentoristas’ com a Medalha de Mérito Municipal – Grau Ouro, “pela dedicação e altruísmo depositados em todo o trabalho desenvolvido a favor da comunidade”.

Em Portugal existem sete comunidades da Congregação do Santíssimo Redentor, na Diocese do Algarve foi fundada em Lagos, em 1969 e, atualmente, é responsável pelo trabalho pastoral nas paróquias de Barão de São João, Barão de São Miguel, Bensafrim, Luz de Lagos, Odiáxere, Santa Maria, São Sebastião no concelho de Lagos e de Budens no Concelho de Vila do Bispo.

CB

Algarve: Paróquia da Sé de Faro recebe uma «Oficina de Oração»
Nov 8@21:00

Faro, 04 nov 2019 (Ecclesia) – A Paróquia da Sé de Faro, na Diocese do Algarve, vai receber uma ‘Oficina de Oração e Vida’ (TOV) e a sessão inicial começa pelas 21h00, do próximo dia 8, na capela do Imaculado Coração de Maria.

“As Oficinas de Oração e Vida são um serviço, dentro da Igreja, onde se ensina um método prático para aprender a orar e a viver cristãmente”, explica a organização, divulga o jornal diocesano ‘Folha do Domingo’, em informação enviada à Agência ECCLESIA.

A espiritualidade da TOV está pautada no Evangelho e o “fundamento é a oração pessoal”, numa completa sequência de “reflexão, oração e mensagens evangélicas”, quem participa “é arrastado a uma transformação vital por um caminho extremamente simples”, com a pergunta: «Que faria Jesus no meu lugar?»”, desenvolve.

As TOV existem em mais de 60 países do mundo, chegaram a Portugal há mais de 25 anos, e foram fundadas por frei Ignacio Larrañaga (1928-2013), Franciscano Capuchinho, em 1984 e são um serviço dentro da Igreja Católica que ensina um método prático, em 15 sessões (uma por semana) para aprender a orar e a viver cristãmente.

As Oficinas de Oração e Vida são uma Associação Internacional de Fiéis Leigos de Direito Pontifício aprovadas pelo Papa São João Paulo II, a 4 de outubro de 1997.

CB

Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 8@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB

Nov
9
Sáb
Igreja/Sociedade: Astrofísico Marco Bersanelli no Meeting de Lisboa 2019
Nov 9_Nov 10 todo o dia

Lisboa, 09 nov 2019 (Ecclesia) – O astrofísico Marco Bersanelli é um dos oradores do ‘Meeting de Lisboa’ 2019, que se realiza no Pavilhão Carlos Lopes, entre hoje e amanhã, com o tema “Quem me dera ouvir de alguém a voz humana”, inspirado num verso de Álvaro de Campos.

Depois da abertura (10h00) desta iniciativa, os Colégios de São Tomás e de São José – Ramalhão (Lisboa) promovem o momento “Uma gigante voz humana. Histórias para miúdos e graúdos” e de tarde (15h00) Hugo Dantas e Marta Scorsetti falam sobre «Há alguém que escuta o meu grito?».

Uma leitura dramática de “A Viagem”, de Sophia de Mello Breyner Andresen, antecede a conferência “Escutar a voz do universo” com Marco Bersanelli (astrofísico e professor universitário de Astronomia e Astrofísica na Universidade de Milão – Itália).

O primeiro dia encerra com um concerto «E que lição nos dás, mesmo sem falar?».

O domingo começa com uma mesa redonda «Não tenhais medo!» que tem como intervenientes a irmã Giusy Maffini, (madre do Mosteiro Trapista de Santa Maria Mãe da Igreja de Palaçoulo – Bragança), padre Duarte da Cunha e o editor Henrique Mota.

“A nossa banda podia ser a tua vida” é o tema da conversa entre Diogo Álvares Pereira, Júlia Pestana e Margarida Seabra.

O Meeting 2019 encerra às 15h30.

A iniciativa, nascida em 2012, reproduz a ideia de um encontro anual que se realiza em Rimini (Itália), por iniciativa do movimento Comunhão e Libertação, com exposições, concertos, palestras e debates.

LFS/OC

Justiça/Paz: Cardeal de Barcelona na conferência anual da CNJP
Nov 9 todo o dia

Lisboa, 16 out 2019 (Ecclesia) – A Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP) realiza a sua “habitual” conferência anual no dia 9 de novembro, no Centro Cultural Franciscano (Lisboa), e tem como temática «Com os Pobres», relacionada com o Dia Mundial dos Pobres.

Nesta iniciativa do organismo da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) dedicado à análise e reflexão sobre questões da atualidade nacional e internacional com enfase nas áreas da justiça e à paz vão estar presentes D. Juan José Omella, cardeal-arcebispo de Barcelona (Espanha) e D. José Traquina, Bispo de Santarém e Presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, revela o programa enviado à Agência ECCLESIA.

Pelas 10h00, Pedro Vaz Patto (CNJP) e Eugénio Fonseca (Cáritas Portuguesa) dão início aos trabalhos e logo de seguida D. Juan José Omella falará sobre «A Opção preferencial pelos pobres hoje na Europa», lê-se.

«A pobreza: Uma perspetiva económica» por Joana Duarte Silva (Universidade Católica Portuguesa) e «Migrações, Pobreza e Desenvolvimento» por Pedro Góis (Universidade de Coimbra) são temas a refletir nesta conferência.

A atividade da Comissão Nacional Justiça e Paz conta também com testemunhos dos Leigos Para o Desenvolvimento e da Cáritas da Diocese de Beja.

LFS

Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 9@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB

Nov
10
Dom
Igreja/Cultura: 12 concertos na edição da «Temporada Música em São Roque»
Nov 10 todo o dia

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A 31ª edição da Temporada Música em Roque (TMSR) começa esta sexta-feira e vai ter 12 concertos “únicos e imperdíveis”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O maestro Filipe Carvalheiro é o diretor artístico deste evento, que decorre até ao dia 10 de novembro e que será composto por 12 concertos, que incluem algumas das orquestras e coros “mais conceituados do panorama da música clássica portuguesa”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A 31ª edição da Temporada Música em São Roque terá o Coro Gulbenkian a fazer as honras de abertura, com a «Petite Messe Solennelle», a pequena pérola religiosa de Gioachino Rossini, lê-se.

O Camerata Atlântica vai apresentar (13 outubro), em estreia mundial, a Sinfonietta para Cordas de Sérgio Azevedo, escrita a partir de esboços e andamentos inacabados que, por uma razão ou por outra, estavam “adormecidos em papel”.

O Coro Casa da Música leva (18 de outubro) à Igreja de São Roque a grandiosidade e serenidade das Vésperas de Claudio Monteverdi, enquanto que a Orquestra Orbis irá apresentar (19 de outubro) a obra-prima de André Caplet.

O Capella Joanina vai apresentar (20 de outubro) algumas obras do barroco ibérico que foram proibidas por decreto régio, e o grupo Divino Sospiro irá brindar (23 de outubro) o público com o “Passio Ibérica”, uma visão da piedade culta e popular do tema das Sete Palavras de Cristo na Cruz e do Stabat Mater, na tradição ibérica do século XVIII.

As Vozes Alfonsinas (25 de outubro) levarão ao Convento dos Cardaes as itinerâncias trovadorescas, através da redescoberta das cantigas medievais em Galego-Português; e o Concerto Campestre recordará (27 de outubro) o nascimento da Modinha em Portugal.

Os Ensemble MPMP irão apresentar (dia 01 de novembro) duas das maiores obras de João Domingos Bomtempo, a par com a estreia absoluta de uma obra de Hugo Ribeiro (que ganhou o prémio Musa 2019).

Vai ser também possível assistir (03 de novembro) ao concerto do grupo Cupertinos, que vai apresentar um programa baseado no seu 1º – e aclamado – trabalho discográfico, que representa uma incursão pela obra magistral de Manuel Cardoso.

Os Cupertinos são considerados os embaixadores da Polifonia Portuguesa e foram distinguidos recentemente pela revista britânica Gramophone, na categoria de Música Antiga.

Também faz parte do programa (08 de novembro) desta 31ª edição o grupo Sete Lágrimas que, este ano, comemora o seu 20º aniversário.

Já a fechar a temporada, e com o objetivo de encorajar o trabalho dos jovens músicos, vai estar presente (10 de novembro) a Orquestra Geração.

Os “palcos” dos concertos desta edição serão distribuídos pela Igreja de S. Roque, Igreja de São Pedro de Alcântara, Mosteiro de Santos-o-Novo e Convento dos Cardaes.

LFS

Nov
11
Seg
Igreja/Cultura: Capela do Rato organiza ciclo «Falar da Vida e da Fé»
Nov 11@18:30_19:30

Encontros semanais junta jornalista católicos e pessoas não crentes sobre «diversidade de experiências e procura de sentido»

Lisboa, 04 nov 2019 (Ecclesia) – Começa hoje na Capela do Rato, em Lisboa, uma série de encontros que juntam jornalistas católicos e personalidades distantes da vida eclesial para uma conversa sobre “vida e fé”.

“Em cada encontro um(a) jornalista, ligado(a) à Comunidade, conversa de forma solta e informal com um convidado sobre vida e fé, crença e descrença, diversidade de experiências e procura de sentido, com coordenação de Leonor Xavier”, adianta um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

O primeiro encontro realiza-se hoje, pelas 18h30, e junta a jornalista Lígia Silveira, da ECCLESIA, ao escritor e humorista Pedro Vieira.

“Pedro Vieira é humorista, ilustrador e romancista, editor do Canal Q, guionista do programa «O Último Apaga a Luz», da RTP3. É responsável pela comunicação do Cinema S. Jorge. O seu último romance intitula-se «Maré Alta»”, apresenta o comunicado.

As sessões realizam-se nas próximas segundas-feiras na Capela de Nossa Senhora da Bonança, em Lisboa.

No dia 11 Leonor Xavier vai estar à conversa com o escritor Rui Zink; uma semana depois, a escritora Alice Vieira recebe o jornalista Nelson Mateus; o dia 25 junta o jornalista António Marujo e a ambientalista Estela Gameiro; o ciclo encerra com o jornalista Jorge Wemans e o cineasta Vicente Jorge Silva.

LS/OC

Nov
12
Ter
EMRC: Óbidos recebe o Interescolas da zona oeste do Patriarcado de Lisboa
Nov 12 todo o dia

Óbidos, 22 out 2019 (ECCLESIA) – Os professores de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) de algumas escolas do oeste do Patriarcado de Lisboa vão realizar, dia 12 de novembro, em Óbidos, um Interescolas.

Com intuito de “dar maior visibilidade e rosto à disciplina”, os professores de EMRC de algumas escolas do oeste, nomeadamente Alcobaça, Atouguia da Baleia, Benedita, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos e Peniche, realizam esta iniciativa com um grande leque de atividades ao logo do dia.

Na ótica dos Bispos portugueses, a Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) tem como grande finalidade “a formação global do aluno, que permita o reconhecimento da sua identidade e, progressivamente, a construção de um projeto pessoal de vida”.

“Acreditando que a EMRC é uma mais-valia na vida dos alunos, evidenciamos todos os esforços para que ela chegue ao maior número possível de alunos, do 1º ao 12º ano”, realçam

O Interescolas começa às 09h00 e encerra às 16h00, pelo meio há um Peddy-paper e uma Festa Jovem.

LFS