Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Nov
23
Sáb
Igreja/Cultura: Cardeal Evaristo Arns homenageado em Felgueiras
Nov 23 todo o dia

Felgueiras, 23 set 2019 (Ecclesia) – O cardeal brasileiro, D. Paulo Evaristo Arns (1921-2016), vai ser homenageado, dia 23 de novembro, em Felgueiras (Diocese do Porto), no âmbito do festival «José Afonso – Festival Balada do Outono».

Na Escola Secundária de Felgueiras vai ser transmitido o documentário «Coragem! As muitas vidas do cardeal D. Paulo Evaristo Arns», dirigido por Ricardo Carvalho, alusivo à ditadura militar brasileira e apresentado o livro «D. Paulo Evaristo Arns – Um homem amado e perseguido», de Evanize Sydom e Marilda Ferri, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA

D. Januário Torgal Ferreira e José Pacheco Pereira estarão presentes para falar do cardeal, da ditadura militar e de vários aspetos alusivos.

O cardeal Evaristo Arns (1921-2018), arcebispo-emérito e cardeal de São Paulo, combateu “muito corajosamente a ditadura militar brasileira (1964-1985)”, lê-se.

O festival «José Afonso – Festival Balada do Outono», começa no dia 5 de outubro e prolonga-se até 30 de novembro.

LFS

Nov
25
Seg
Publicações: Lançamento da obra «No Tempo e na Eternidade: Caminhos com Telmo Ferraz»
Nov 25@18:30

Porto, 18 nov 2019 (Ecclesia) – A obra «No Tempo e na Eternidade: Caminhos com Telmo Ferraz» da autoria de Henrique Manuel Pereira vai ser apresentada dia 25 deste mês, às 18h30, no auditório Carvalho Guerra da Universidade Católica Portuguesa- Porto.

A apresentação estará a cargo de Luís Amaral, professor da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, pretende celebrar o 94.º aniversário natalício de Telmo Ferraz, sacerdote da diocese de Bragança-Miranda ao serviço da Obra da Rua, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O autor que é professor da Escola das Artes da Universidade Católica do Porto escreve sobre Telmo Ferraz que “O que quer que sobre ele diga ou escreva deixa-me sempre a impressão de ficar no limiar de algo profundo ou muito alto. Este livro celebra a vida e a amizade.”

LFS

Nov
27
Qua
Igreja/Prisões: Celebração dos 50 anos da Obra Vicentina de Auxílio aos Reclusos
Nov 27 todo o dia

Porto, 12 nov 2019 (Ecclesia) – A Obra Vicentina de Auxílio aos Reclusos (O.V.A.R.) celebra os seus 50 anos, dia 27 deste mês, no Porto, com atividades alusiva a este dado histórico.

As comemorações realizam-se na sede do Conselho Central do Porto da Sociedade de São Vicente de Paulo (Rua de Santa Catarina, nº 769) e durante o dia a comunidade pode dialogar sobre o “sistema prisional” e pelas 15h00 decorre uma “sessão solene de homenagem aos fundadores” com “lançamento de publicação alusiva”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O bispo do Porto, D. Manuel Linda, preside, às 18h00, na Capela Nossa Senhora da Boa Hora de Fradelos à eucaristia de ação de graças pelo 50º aniversário da O.V.A.R.

No último ano, duas instituições decidiram realçar o trabalho feito pela Obra Vicentina de Auxílio aos Reclusos: A Assembleia da República com a atribuição do prémio «Direitos Humanos 2018» e, já em 2019, a «Terra Justa-Causas e Valores da Humanidade» (promovida pela Câmara Municipal de Fafe) que, também, premiou a O.V.A.R. pela sua ação humanitária.

LFS

 

Dez
1
Dom
Beja: Diocese vai celebrar 250 anos da sua restauração
Dez 1 todo o dia

Programa das comemorações é apresentado esta quarta-feira, 10 de julho

Beja, 08 jul 2019 (Ecclesia) – A diocese de Beja prepara-se para a celebração dos 250 anos da sua restauração, reconhecendo uma “história difícil e dramática” mas que importa assinalar junto do povo que “deseja e precisa da mãe Igreja”.

“A Igreja sempre foi mãe, neste novo contexto sublinha a dimensão da maternidade, porque as pessoas no fundo, desejam e precisam dessa maternidade. Estas festividades poderão ajudar nesse sentido”, explica à Agência ECCLESIA D. João Marcos, bispo diocesano desde 2016, que fará a apresentação pública das comemorações na tarde do dia 10.

“Estamos num tempo novo, de término e início de outras. Vamos devagarinho, mas há vida, há festa”, sublinha, recordando uma nota escrita aos diocesanos onde convida “diocesanos e não diocesanos” para um programa de celebração, com início marcado para 1 de dezembro e encerramento a 22 de novembro de 2020.

Para contar a história da diocese estará patente uma exposição, na pousada de São Francisco, desde 1 de março a 9 de maio, que será objeto de visita dos seis arciprestados de Beja.

A par da exposição, estão previstas conferências com convidados que falarão da história mas também do futuro da diocese, a última a cargo do Arcebispo de Évora, D. Senra Coelho, sobre «Como olhar hoje e que lição tirar dos fatores e circunstâncias culturais, sociais, políticas e religiosas explicativas da descristianização do Alentejo no passado?»

Reconhece D. João Marcos a raiz católica de muitos diocesanos mas, afirma, “a semente não germinou”.

“A maioria das pessoas reconhece-se católica e foi batizada, apesar de essa semente não ter germinado. Esse é o problema deste Portugal que temos hoje, dos católicos portugueses que somos e desta diocese”, lamenta.

O bispo titular desde 2016 acredita que conhecer a história da diocese irá ajudar os cristãos a um relacionamento e prática mais assídua, contando para isso com a publicação, “em setembro”, de um livro da autoria do padre Luís Taborda, pároco de Castro Verde, e o cónego António Aparício.

O próximo ano vai ainda ser marcado pela oração.

“A diocese é convidada a praticar a oração: nas laudes, vésperas, antes das refeições, orações em família. Vemos que o ir à missa é o único momento de oração dos que praticam e é muito pouco”, lamento o responsável.

Numa carta dirigida aos diocesanos, D. João Marcos aponta a diocese como um terreno a ser “semeado”.

“A diocese é hoje um grande terreno que precisa de ser lavrado e semeado para produzir uma seara nova. Estas festas dos 250 anos da restauração da diocese deverão marcar o início desse tempo novo”, afirma.

LS

Dez
14
Sáb
Porto: Jovens promovem encontro ecuménico de cantares de Natal
Dez 14@21:30

Porto, 12 nov 2019 (Ecclesia) – O Grupo de Jovens de Moreira da Maia (Diocese do Porto) promove, dia 14 de dezembro, pelas 21h30, um “novo projeto” que se traduz na realização de um encontro ecuménico de cantares de Natal.

Este encontro, no Mosteiro de Moreira da Maia, pretende ser uma “oportunidade única” para se desfrutar de “boa música e de um excelente espírito de convívio”, salienta um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

Através desta atividade, o grupo de jovens tem como objetivo “oferecer” à comunidade e aos jovens, “de qualquer sensibilidade cristã, um espaço de encontro, conhecimento e partilha, através da música”, lê-se.

LFS