Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Out
19
Sáb
Igreja/Cultura: 12 concertos na edição da «Temporada Música em São Roque»
Out 19 todo o dia

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A 31ª edição da Temporada Música em Roque (TMSR) começa esta sexta-feira e vai ter 12 concertos “únicos e imperdíveis”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O maestro Filipe Carvalheiro é o diretor artístico deste evento, que decorre até ao dia 10 de novembro e que será composto por 12 concertos, que incluem algumas das orquestras e coros “mais conceituados do panorama da música clássica portuguesa”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A 31ª edição da Temporada Música em São Roque terá o Coro Gulbenkian a fazer as honras de abertura, com a «Petite Messe Solennelle», a pequena pérola religiosa de Gioachino Rossini, lê-se.

O Camerata Atlântica vai apresentar (13 outubro), em estreia mundial, a Sinfonietta para Cordas de Sérgio Azevedo, escrita a partir de esboços e andamentos inacabados que, por uma razão ou por outra, estavam “adormecidos em papel”.

O Coro Casa da Música leva (18 de outubro) à Igreja de São Roque a grandiosidade e serenidade das Vésperas de Claudio Monteverdi, enquanto que a Orquestra Orbis irá apresentar (19 de outubro) a obra-prima de André Caplet.

O Capella Joanina vai apresentar (20 de outubro) algumas obras do barroco ibérico que foram proibidas por decreto régio, e o grupo Divino Sospiro irá brindar (23 de outubro) o público com o “Passio Ibérica”, uma visão da piedade culta e popular do tema das Sete Palavras de Cristo na Cruz e do Stabat Mater, na tradição ibérica do século XVIII.

As Vozes Alfonsinas (25 de outubro) levarão ao Convento dos Cardaes as itinerâncias trovadorescas, através da redescoberta das cantigas medievais em Galego-Português; e o Concerto Campestre recordará (27 de outubro) o nascimento da Modinha em Portugal.

Os Ensemble MPMP irão apresentar (dia 01 de novembro) duas das maiores obras de João Domingos Bomtempo, a par com a estreia absoluta de uma obra de Hugo Ribeiro (que ganhou o prémio Musa 2019).

Vai ser também possível assistir (03 de novembro) ao concerto do grupo Cupertinos, que vai apresentar um programa baseado no seu 1º – e aclamado – trabalho discográfico, que representa uma incursão pela obra magistral de Manuel Cardoso.

Os Cupertinos são considerados os embaixadores da Polifonia Portuguesa e foram distinguidos recentemente pela revista britânica Gramophone, na categoria de Música Antiga.

Também faz parte do programa (08 de novembro) desta 31ª edição o grupo Sete Lágrimas que, este ano, comemora o seu 20º aniversário.

Já a fechar a temporada, e com o objetivo de encorajar o trabalho dos jovens músicos, vai estar presente (10 de novembro) a Orquestra Geração.

Os “palcos” dos concertos desta edição serão distribuídos pela Igreja de S. Roque, Igreja de São Pedro de Alcântara, Mosteiro de Santos-o-Novo e Convento dos Cardaes.

LFS

Santarém: Mostra de Doces Conventuais no museu diocesano
Out 19_Out 20 todo o dia

Santarém, 11 out 2019 (Ecclesia) – O Museu Diocesano de Santarém promove, dias 19 e 20 deste mês, a V Mostra de Doces Conventuais que decorre no Refeitório Jesuíta e Pátio da Cisterna daquele local.

Este evento integra “habitualmente a programação cultural” do museu e que se enquadra “na sua missão de aproximação a todos os públicos e para além do fito de dar a conhecer doces, licores, e outros produtos, tem como objetivo pastoral trazer ao contacto direto com as comunidades uma parte da igreja que para muitos é desconhecida, muito pelo seu carácter de recolhimento, as monjas e monges que oram pela igreja no silêncio dos seus cenóbios”, lê-se uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O programa integra «Vida e Artes do Claustro», um momento de testemunho e diálogo com as comunidades monásticas presentes, visita temática «Viagem no Tempo», apresentação da Carta Gastronómica da Lezíria do Tejo pela Confraria de Gastronomia do Ribatejo e momentos de animação musical, onde se destaca o concerto de Harpa, realça a nota.

LFS

Out
20
Dom
Igreja/Cultura: 12 concertos na edição da «Temporada Música em São Roque»
Out 20 todo o dia

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A 31ª edição da Temporada Música em Roque (TMSR) começa esta sexta-feira e vai ter 12 concertos “únicos e imperdíveis”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O maestro Filipe Carvalheiro é o diretor artístico deste evento, que decorre até ao dia 10 de novembro e que será composto por 12 concertos, que incluem algumas das orquestras e coros “mais conceituados do panorama da música clássica portuguesa”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A 31ª edição da Temporada Música em São Roque terá o Coro Gulbenkian a fazer as honras de abertura, com a «Petite Messe Solennelle», a pequena pérola religiosa de Gioachino Rossini, lê-se.

O Camerata Atlântica vai apresentar (13 outubro), em estreia mundial, a Sinfonietta para Cordas de Sérgio Azevedo, escrita a partir de esboços e andamentos inacabados que, por uma razão ou por outra, estavam “adormecidos em papel”.

O Coro Casa da Música leva (18 de outubro) à Igreja de São Roque a grandiosidade e serenidade das Vésperas de Claudio Monteverdi, enquanto que a Orquestra Orbis irá apresentar (19 de outubro) a obra-prima de André Caplet.

O Capella Joanina vai apresentar (20 de outubro) algumas obras do barroco ibérico que foram proibidas por decreto régio, e o grupo Divino Sospiro irá brindar (23 de outubro) o público com o “Passio Ibérica”, uma visão da piedade culta e popular do tema das Sete Palavras de Cristo na Cruz e do Stabat Mater, na tradição ibérica do século XVIII.

As Vozes Alfonsinas (25 de outubro) levarão ao Convento dos Cardaes as itinerâncias trovadorescas, através da redescoberta das cantigas medievais em Galego-Português; e o Concerto Campestre recordará (27 de outubro) o nascimento da Modinha em Portugal.

Os Ensemble MPMP irão apresentar (dia 01 de novembro) duas das maiores obras de João Domingos Bomtempo, a par com a estreia absoluta de uma obra de Hugo Ribeiro (que ganhou o prémio Musa 2019).

Vai ser também possível assistir (03 de novembro) ao concerto do grupo Cupertinos, que vai apresentar um programa baseado no seu 1º – e aclamado – trabalho discográfico, que representa uma incursão pela obra magistral de Manuel Cardoso.

Os Cupertinos são considerados os embaixadores da Polifonia Portuguesa e foram distinguidos recentemente pela revista britânica Gramophone, na categoria de Música Antiga.

Também faz parte do programa (08 de novembro) desta 31ª edição o grupo Sete Lágrimas que, este ano, comemora o seu 20º aniversário.

Já a fechar a temporada, e com o objetivo de encorajar o trabalho dos jovens músicos, vai estar presente (10 de novembro) a Orquestra Geração.

Os “palcos” dos concertos desta edição serão distribuídos pela Igreja de S. Roque, Igreja de São Pedro de Alcântara, Mosteiro de Santos-o-Novo e Convento dos Cardaes.

LFS

Lisboa: Patriarcado convida paróquias para o encerramento do Ano Missionário
Out 20 todo o dia

Lisboa, 24 set 2019 (Ecclesia) – O Secretariado de Animação Missionária do Patriarcado de Lisboa convidou as paróquias da diocese à participação na Peregrinação Nacional a Fátima, no dia 20 de outubro, no encerramento do Ano Missionário.

“Como responsável pelo sector missionário do Patriarcado, convido a si e à sua comunidade a participarem na Peregrinação Nacional a Fátima que se vai realizar a 20 de outubro deste ano, para com gratidão e alegria confiarmos a Maria, Rainhas Missões e Estrela da Evangelização, o anúncio de Cristo vivo”, refere a carta «Batizados e enviados – A Igreja de Cristo em Missão», assinada pelo padre Albino dos Anjos, enviada recentemente ao clero do Patriarcado.

Na missiva, o sacerdote recorda ainda que «Todos, Tudo e Sempre em Missão» foi o título que os bispos portugueses deram à nota pastoral sobre a convocação do ano missionário.

“Certamente ao longo de todo este ano, muitas foram as iniciativas que desenvolveu como forma de renovar este encontro pessoal com Cristo e a ação pastoral em pastoral missionária. Os frutos a seu tempo virão para quem, com docilidade, se abriu ao protagonista da missão, que é O Espirito Santo”, frisa a carta.

LFS

Bens Culturais: Visita guiada aos têxteis da sacristia da Real Basílica de Mafra
Out 20@14:30_17:00

Mafra, 17 out 2019 (Ecclesia) – Os têxteis da sacristia da Real Basílica de Mafra: Palácio Nacional de Mafra, Real e Venerável Irmandade do Santíssimo Sacramento de Mafra e Paróquia de Santo André podem ser visitados, entre as 14h30 e as 17h00, do dia 20 deste mês, naquela localidade do Patriarcado de Lisboa.

Parte da coleção de “peças selecionadas do espólio do Palácio Nacional de Mafra nunca foram expostas ao público”, assim como “uma parcela das que pertencem ao espólio da Irmandade também não são habitualmente expostas”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Esta atividade é uma parceria entre a Real e Venerável Irmandade do Santíssimo Sacramento de Mafra, Paróquia de Santo André de Mafra e Palácio Nacional de Mafra

Uma iniciativa integrada no Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja que se celebra a 18 de outubro.

LFS

Braga: «Escola de Famílias» promove ciclo de conferências
Out 20@15:30_17:30

Braga, 15 out 2019 (Ecclesia) – A «Escola de Famílias» do Departamento da Pastoral Familiar da Arquidiocese de Braga promove um ciclo de conferências sobre as temáticas familiares no ano pastoral de 2019/20.

Com os temas “Família com Valor(es): O desafio de educar”; “Em sociedade ou em rede social?”; “E agora «nós»: Viver com os defeitos do outro” e “Amor que gera Vida”, as sessões vão realizar-se ao domingo à tarde, das 15h30 às 17h30, e as datas são 20 de outubro, 1 de dezembro, 16 de fevereiro e 29 de março, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

O departamento convida todos os que se preocupam com estes temas e/ou vivem o dia a dia concreto da vida familiar a aparecer… porque ser família forte, autêntica e feliz também se aprende.

O local será o Centro Pastoral da Arquidiocese, na Rua de S. Domingos, 94B, em Braga.

LFS

Igreja/Sociedade: Município de Terras de Bouro homenageia o cónego João Aguiar
Out 20@15:30_16:30

Braga, 11 out 2019 (Ecclesia) – O cónego João Aguiar, antigo diretor do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais da Igreja, vai ser homenageado, dia 20 deste mês, às 15h30, pela Município de Terras de Bouro (Arquidiocese de Braga).

Na homenagem ao antigo diretor do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais da Igreja e antigo presidente do conselho de gerência da Rádio Renascença que decorre no Museu da Geira – Campo do Gerês vai ser também lançado, às 16h15, o livro «Nomadismo da Alma» da autoria de António Cunha, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O Município de Terras de Bouro assinala, dia 20 deste mês, o dia do município, data em que, em 1514, o rei D. Manuel I lhe atribuiu a carta de foral, lê-se no programa.

O cónego João Aguiar Campos nasceu a 23 de dezembro de 1949 e é natural de São João do Campo, Terras de Bouro.

Formou-se em Teologia nos seminários de Braga e foi ordenado sacerdote em 1973. Entre 1974 e 1976 frequentou Ciências da Informação na Universidade de Navarra, em Espanha.

Ingressou no Diário do Minho em 1976 e desempenhou as funções de diretor entre 1997 até 2005.

LFS

Out
23
Qua
Igreja/Cultura: 12 concertos na edição da «Temporada Música em São Roque»
Out 23 todo o dia

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A 31ª edição da Temporada Música em Roque (TMSR) começa esta sexta-feira e vai ter 12 concertos “únicos e imperdíveis”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O maestro Filipe Carvalheiro é o diretor artístico deste evento, que decorre até ao dia 10 de novembro e que será composto por 12 concertos, que incluem algumas das orquestras e coros “mais conceituados do panorama da música clássica portuguesa”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A 31ª edição da Temporada Música em São Roque terá o Coro Gulbenkian a fazer as honras de abertura, com a «Petite Messe Solennelle», a pequena pérola religiosa de Gioachino Rossini, lê-se.

O Camerata Atlântica vai apresentar (13 outubro), em estreia mundial, a Sinfonietta para Cordas de Sérgio Azevedo, escrita a partir de esboços e andamentos inacabados que, por uma razão ou por outra, estavam “adormecidos em papel”.

O Coro Casa da Música leva (18 de outubro) à Igreja de São Roque a grandiosidade e serenidade das Vésperas de Claudio Monteverdi, enquanto que a Orquestra Orbis irá apresentar (19 de outubro) a obra-prima de André Caplet.

O Capella Joanina vai apresentar (20 de outubro) algumas obras do barroco ibérico que foram proibidas por decreto régio, e o grupo Divino Sospiro irá brindar (23 de outubro) o público com o “Passio Ibérica”, uma visão da piedade culta e popular do tema das Sete Palavras de Cristo na Cruz e do Stabat Mater, na tradição ibérica do século XVIII.

As Vozes Alfonsinas (25 de outubro) levarão ao Convento dos Cardaes as itinerâncias trovadorescas, através da redescoberta das cantigas medievais em Galego-Português; e o Concerto Campestre recordará (27 de outubro) o nascimento da Modinha em Portugal.

Os Ensemble MPMP irão apresentar (dia 01 de novembro) duas das maiores obras de João Domingos Bomtempo, a par com a estreia absoluta de uma obra de Hugo Ribeiro (que ganhou o prémio Musa 2019).

Vai ser também possível assistir (03 de novembro) ao concerto do grupo Cupertinos, que vai apresentar um programa baseado no seu 1º – e aclamado – trabalho discográfico, que representa uma incursão pela obra magistral de Manuel Cardoso.

Os Cupertinos são considerados os embaixadores da Polifonia Portuguesa e foram distinguidos recentemente pela revista britânica Gramophone, na categoria de Música Antiga.

Também faz parte do programa (08 de novembro) desta 31ª edição o grupo Sete Lágrimas que, este ano, comemora o seu 20º aniversário.

Já a fechar a temporada, e com o objetivo de encorajar o trabalho dos jovens músicos, vai estar presente (10 de novembro) a Orquestra Geração.

Os “palcos” dos concertos desta edição serão distribuídos pela Igreja de S. Roque, Igreja de São Pedro de Alcântara, Mosteiro de Santos-o-Novo e Convento dos Cardaes.

LFS

Out
25
Sex
Igreja/Cultura: 12 concertos na edição da «Temporada Música em São Roque»
Out 25 todo o dia

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A 31ª edição da Temporada Música em Roque (TMSR) começa esta sexta-feira e vai ter 12 concertos “únicos e imperdíveis”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O maestro Filipe Carvalheiro é o diretor artístico deste evento, que decorre até ao dia 10 de novembro e que será composto por 12 concertos, que incluem algumas das orquestras e coros “mais conceituados do panorama da música clássica portuguesa”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A 31ª edição da Temporada Música em São Roque terá o Coro Gulbenkian a fazer as honras de abertura, com a «Petite Messe Solennelle», a pequena pérola religiosa de Gioachino Rossini, lê-se.

O Camerata Atlântica vai apresentar (13 outubro), em estreia mundial, a Sinfonietta para Cordas de Sérgio Azevedo, escrita a partir de esboços e andamentos inacabados que, por uma razão ou por outra, estavam “adormecidos em papel”.

O Coro Casa da Música leva (18 de outubro) à Igreja de São Roque a grandiosidade e serenidade das Vésperas de Claudio Monteverdi, enquanto que a Orquestra Orbis irá apresentar (19 de outubro) a obra-prima de André Caplet.

O Capella Joanina vai apresentar (20 de outubro) algumas obras do barroco ibérico que foram proibidas por decreto régio, e o grupo Divino Sospiro irá brindar (23 de outubro) o público com o “Passio Ibérica”, uma visão da piedade culta e popular do tema das Sete Palavras de Cristo na Cruz e do Stabat Mater, na tradição ibérica do século XVIII.

As Vozes Alfonsinas (25 de outubro) levarão ao Convento dos Cardaes as itinerâncias trovadorescas, através da redescoberta das cantigas medievais em Galego-Português; e o Concerto Campestre recordará (27 de outubro) o nascimento da Modinha em Portugal.

Os Ensemble MPMP irão apresentar (dia 01 de novembro) duas das maiores obras de João Domingos Bomtempo, a par com a estreia absoluta de uma obra de Hugo Ribeiro (que ganhou o prémio Musa 2019).

Vai ser também possível assistir (03 de novembro) ao concerto do grupo Cupertinos, que vai apresentar um programa baseado no seu 1º – e aclamado – trabalho discográfico, que representa uma incursão pela obra magistral de Manuel Cardoso.

Os Cupertinos são considerados os embaixadores da Polifonia Portuguesa e foram distinguidos recentemente pela revista britânica Gramophone, na categoria de Música Antiga.

Também faz parte do programa (08 de novembro) desta 31ª edição o grupo Sete Lágrimas que, este ano, comemora o seu 20º aniversário.

Já a fechar a temporada, e com o objetivo de encorajar o trabalho dos jovens músicos, vai estar presente (10 de novembro) a Orquestra Geração.

Os “palcos” dos concertos desta edição serão distribuídos pela Igreja de S. Roque, Igreja de São Pedro de Alcântara, Mosteiro de Santos-o-Novo e Convento dos Cardaes.

LFS

Igreja/História: Colóquio sobre o encontro de São Francisco e o Sultão do Egito
Out 25@21:00

Lisboa, 07 out 2019 (Ecclesia) – No Centro Cultural Franciscano, em Lisboa (Largo da Luz), realiza-se, dia 25 deste mês, às 21h00, um colóquio sobre «São Francisco e o Sultão do Egito – Um encontro com 800 anos de história».

Frei Marcelo Cichinelli (Custódia da Terra Santa); Klalid Sacoor Jamal (Comunidade Islâmica de Lisboa) e Juan Francisco (Universidade Católica Portuguesa) são os oradores desta iniciativa, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Em 1219, cumprem-se agora oito séculos, a Cristandade e o Islão encontravam-se envolvidos numa das mais sangrentas guerras das Cruzadas.

Francisco de Assis tomou então a iniciativa de se dirigir ao Médio Oriente com o firme propósito de delinear uma alternativa que superasse a lógica de terror que estava implantada entre o mundo cristão e o mundo islâmico.

O seu desejo era contribuir para aproximar estes dois universos crentes, já que a guerra e as sucessivas Cruzadas tinham tornado impossível qualquer  mediação.

Francisco dirigiu-se então a Damietta, onde se encontrou com o Sultão Al-Malik al-Kamil.

LFS

Santarém: Vigílias de oração preparam o quinto Encontro Nacional de Leigos
Out 25@21:30

Santarém, 19 set 2019 (Ecclesia) – Para preparar o V Encontro Nacional de Leigos que se realiza na cidade de Santarém, a 23 de novembro, a organização (Conferência Nacional do Apostolado dos Leigos – CNAL) promove várias vigílias de oração.

A primeira realiza-se no dia 04 de outubro, na Igreja Paroquial da Sagrada Família do Entroncamento (21h30) e tem como tema «A vida oculta (infância, juventude e vida oculta; família e trabalho)», refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Na Igreja Paroquial de São Pedro de Torres Novas (21h30) será no dia 18 de outubro e tem como tema «A vida pública»

«A Paixão» é o tema da vigília de oração a 25 de outubro e acontece na Igreja Paroquial de São João Batista do Cartaxo.

«A Ressurreição» (8 de novembro) na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Conceição de Rio Maior e «A vida no Espírito (vocação laical)» (15 de Novembro) na Igreja Paroquial de São Paulo em Salvaterra de Magos, são as últimas vigílias.

“Prometo viver a vida em plenitude e até ao fim” é o tema central o V Encontro Nacional de Leigos.

LFS

Out
26
Sáb
Igreja/Sociedade: Jornada Nacional do Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência
Out 26 todo o dia

Santarém, 23 set 2019 (Ecclesia) – A II Jornada Nacional do Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência realiza-se no Seminário de Santarém, dia 26 de outubro, e tem como tema «Preciso de ti: Uma convocação – Um desafio à Igreja»

Na sessão de abertura, 10h00, o bispo de Santarém, D. José Traquina, fala sobre «Preciso de ti» e Isabel Vale reflete sobre «Caminhos em Igreja», realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A primeira conferência, às 10h30, tem como tema «Normal é ser diferente. A fé na família» e é proferida por José M. Antelo.

Antes do almoço, às 12h00, realiza-se a mesa redonda «Caminhos de fé» onde se reflete sobre «Fé e comunidade» e «Fé. Uma luz para a vida?»

De tarde realizam-se ateliers paralelos “em pequenos grupos inclusivos” onde os participantes refletem sobre «Caminhos a percorrer na inclusão na Igreja».

Antes do envio realiza-se, às 16h00, «A festa da vida».

“Ir ao encontro”; “Ouvir Jesus no mais pequenino dos irmãos”; “Dar a palavra às pessoas com deficiência e as suas famílias”; “Acolher a sua experiência e expectativa sobre a vida em Igreja” e “Abrir um novo olhar sobre as pessoas com deficiência, para que sejam incluídas e participem na vida das comunidades cristãs” são alguns objetivos desta jornada..

LFS

Santarém: Atividades preparatórias do Encontro Nacional de Leigos
Out 26 todo o dia

Santarém, 03 out 2019 (Ecclesia) – A Conferência Nacional do Apostolado dos Leigos e a Diocese de Santarém promovem vários encontros preparatórios do V encontro nacional de leigos que tem como tema «Prometo viver a vida, em pleno e até ao fim».

O ciclo com quatro sessões começa a 12 deste mês e a primeira tem como tema «Partilhar a vida à mesma mesa – cuidar do alimento, da família e da fraternidade», realiza-se na cidade de Santarém e começa às 18h00, no auditório da Casa Mãe Luísa Andaluz com o visionamento do filme «A Festa de Babette», refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Nesse mesmo dia, pelas 20h30, realiza-se um jantar (refeitório Jesuíta no Seminário de Santarém) onde haverá uma conversa com o cozinheiro Rodrigo Castelo (Santarém) e o padre e teólogo jesuíta João Norton sendo moderada pelo padre Ricardo Conceição.

A segunda sessão, dia 26 deste mês, no Parque de ciência viva do Alviela (Alcanena) tem como tema central «Agradecer a vida que me é dada – Cuidar de uma ecologia integral».

Depois da concentração (11h00) faz-se uma caminhada orientada e após o almoço a encíclica «Laudato Si» estará no centro das atenções com testemunhos da irmã Mafalda (Servas de Nossa Senhora de Fátima), Rita Gomes  (Comunidade Sant’Egídio) e da Rede Casa Comum, frisa o programa enviado à Agência ECCLESIA.

Na localidade de Tomar, dia 09 de novembro, vai ser debatido o lema «Caminhar – a aventura da descoberta e do crescimento da vida interior».

Depois do encontro, às 14h30, na Sinagoga de Tomar realiza-se uma caminhada com Etty Hillesum: Igreja de São João Batista – Igreja de Santa Iria – Igreja de Santa Maria do Olival (em cada igreja será lido um texto de Etty Hillesum) sendo os leitores Luís Santos e Luís Miguel Cintra.

«Conversar sobre Etty Hillesum e escutar a Etty» é o tema refletido, às 16h00, no auditório da Biblioteca da cidade de Tomar que tem como intervenientes Filipe Condado e o padre António Martins.

«Trabalhar – a missão comum e partilhada» é o tema central da última sessão (dia 16 de novembro) que se realiza em Almeirim e onde Pedro Vaz Patto (presidente da CNJP) fala, às 14h30, sobre «Santidade no Trabalho e nas Relações Laborais».

Uma hora depois, realiza-se uma mesa redonda sobre «Desafios da interresponsabilidade no trabalho e nas relações de trabalho».

No dia 23 de novembro realiza-se, na cidade de Santarém, o encontro nacional de leigos que tem como tema «Prometo viver a vida, em pleno e até ao fim».

LFS

Braga: Faculdade de Teologia promove Curso de Pastoral Juvenil
Out 26@9:30_16:00

Braga, 13 set 2019 (Ecclesia) – A Faculdade de Teologia, no Centro Regional de Braga da Universidade Católica Portuguesa, vai realizar um Curso de Pastoral Juvenil, aos sábados, a partir de 19 de outubro, no novo ano académico 2019/2020.

“O curso foi pensado tendo em vista todos aqueles que têm o desejo levar o Evangelho aos jovens, pelo que se destina não só aos sacerdotes e animadores da pastoral juvenil, mas também outros crentes com interesse por esta temática, como sejam encarregados de educação, professores e outros”, explica a Faculdade de Teologia, divulga a Arquidiocese de Braga.

O Curso de Pastoral Juvenil começa no dia 19 de outubro e as formações são bimensais, aos sábados das 09h30 e as 16h00, entre o próximo mês e junho, exceto em dezembro e abril, com um núcleo temático e objetivos diversificados.

A Igreja e a pastoral de jovens nas últimas décadas  [19 e 26 de outubro de 2019];
Transmissão da fé como diálogo entre memória e inovação  [16 e 30 de novembro de 2019];
A Igreja como sacramento universal de salvação  [11 e 25 de janeiro de 2020];
Discípulo-missionário de Jesus Cristo  [8 e 15 de fevereiro de 2020];
Psicologia juvenil  [7 e 21 de março de 2020];
Culturas juvenis  [16 e 23 de maio de 2020];
Políticas públicas e juventude  [6 e 20 de junho de 2020];

A Faculdade de Teologia cita a Exortação Apostólica do Papa Francisco ‘Cristo Vive’ e assinala que “nas estruturas habituais, muitas vezes os jovens não encontram resposta para as suas inquietudes, necessidades, problemas e feridas”.

“A proliferação e o crescimento de associações e movimentos com caraterísticas predominantemente juvenis podem ser interpretados como uma ação do Espírito que abre novos caminhos. Mas é necessário um aprofundamento da sua participação na pastoral de conjunto da Igreja, bem como uma maior comunhão entre eles e uma melhor coordenação da atividade”, escreveu o Papa no documento publicado depois do Sínodo dos Bispos dedicado à juventude.

A Faculdade de Teologia adianta que as inscrições devem ser feitas na sua secretaria e para mais informações podem ser usado o endereço de correio eletrónico  secretaria.facteo@braga.ucp.pt.

CB

Out
27
Dom
Igreja/Cultura: 12 concertos na edição da «Temporada Música em São Roque»
Out 27 todo o dia

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A 31ª edição da Temporada Música em Roque (TMSR) começa esta sexta-feira e vai ter 12 concertos “únicos e imperdíveis”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O maestro Filipe Carvalheiro é o diretor artístico deste evento, que decorre até ao dia 10 de novembro e que será composto por 12 concertos, que incluem algumas das orquestras e coros “mais conceituados do panorama da música clássica portuguesa”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A 31ª edição da Temporada Música em São Roque terá o Coro Gulbenkian a fazer as honras de abertura, com a «Petite Messe Solennelle», a pequena pérola religiosa de Gioachino Rossini, lê-se.

O Camerata Atlântica vai apresentar (13 outubro), em estreia mundial, a Sinfonietta para Cordas de Sérgio Azevedo, escrita a partir de esboços e andamentos inacabados que, por uma razão ou por outra, estavam “adormecidos em papel”.

O Coro Casa da Música leva (18 de outubro) à Igreja de São Roque a grandiosidade e serenidade das Vésperas de Claudio Monteverdi, enquanto que a Orquestra Orbis irá apresentar (19 de outubro) a obra-prima de André Caplet.

O Capella Joanina vai apresentar (20 de outubro) algumas obras do barroco ibérico que foram proibidas por decreto régio, e o grupo Divino Sospiro irá brindar (23 de outubro) o público com o “Passio Ibérica”, uma visão da piedade culta e popular do tema das Sete Palavras de Cristo na Cruz e do Stabat Mater, na tradição ibérica do século XVIII.

As Vozes Alfonsinas (25 de outubro) levarão ao Convento dos Cardaes as itinerâncias trovadorescas, através da redescoberta das cantigas medievais em Galego-Português; e o Concerto Campestre recordará (27 de outubro) o nascimento da Modinha em Portugal.

Os Ensemble MPMP irão apresentar (dia 01 de novembro) duas das maiores obras de João Domingos Bomtempo, a par com a estreia absoluta de uma obra de Hugo Ribeiro (que ganhou o prémio Musa 2019).

Vai ser também possível assistir (03 de novembro) ao concerto do grupo Cupertinos, que vai apresentar um programa baseado no seu 1º – e aclamado – trabalho discográfico, que representa uma incursão pela obra magistral de Manuel Cardoso.

Os Cupertinos são considerados os embaixadores da Polifonia Portuguesa e foram distinguidos recentemente pela revista britânica Gramophone, na categoria de Música Antiga.

Também faz parte do programa (08 de novembro) desta 31ª edição o grupo Sete Lágrimas que, este ano, comemora o seu 20º aniversário.

Já a fechar a temporada, e com o objetivo de encorajar o trabalho dos jovens músicos, vai estar presente (10 de novembro) a Orquestra Geração.

Os “palcos” dos concertos desta edição serão distribuídos pela Igreja de S. Roque, Igreja de São Pedro de Alcântara, Mosteiro de Santos-o-Novo e Convento dos Cardaes.

LFS