Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Set
21
Sáb
Igreja/Património: «Itinerários da Fé» com visitas guiadas a Igrejas de Lisboa
Set 21 todo o dia

Lisboa, 12 jul 2019 (Ecclesia) – O Patriarcado de Lisboa promove, dia 21 de setembro, os percursos guiados «Itinerários da Fé» que proporcionam aos participantes, ao longo de uma manhã, a visita “a algumas das mais relevantes igrejas da baixa de Lisboa».

Nesta iniciativa, com a colaboração da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, os participantes iniciam o percurso da Sé de Lisboa, seguindo depois para a Igreja da Madalena, Igreja da Conceição Velha, Igreja de São Nicolau e Ermida de Nossa Senhora da Oliveira, lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA.

LFS

 

Igreja/Património: Visita guiada ao Convento de São Domingos em Lisboa
Set 21@10:00_12:00

Lisboa, 17 set 2019 (Ecclesia) – No âmbito do Open House Lisboa, o arquiteto João Alves da Cunha vai fazer, dia 21 deste mês, duas visitas guiadas ao Convento de São Domingos.

As visitas são às 10h00 e às 11h00  e o convento dos dominicanos, em Lisboa, é um projeto de Paulo Providência e José Fernando Gonçalves, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O Convento de São Domingos é um projeto de influência moderna – que lembra espaços do Convento de La Tourette – e de sensível detalhe construtivo, patentes na escolha e desenho do betão à vista, dos painéis de cobre, da madeira maciça e das serralharias em aço.

LFS

Lisboa: Festival diocesano da canção sobre «Liturgia #lugardeencontro»
Set 21@21:00

Lisboa, 16 set 2019 (Ecclesia) – O festival da canção do Patriarcado de Lisboa realiza-se a 21 deste mês, no Externato Marista, às 21h00, naquela cidade, e tem como tema «Liturgia #lugardeencontro».

Esta iniciativa – organizada pelo Serviço da Juventude do Patriarcado de Lisboa – pretende “incentivar a criação poético-musical como expressão da fé cristã; promover a canção cristã como instrumento de evangelização; possibilitar um encontro dos jovens da Diocese de Lisboa com Cristo e entre si”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Uma canção “não vive só da melodia, mas muito da mensagem, da profundidade e do alcance das palavras, da coerência com o tema proposto” por isso, a organização propõe aos autores das letras, que o processo “de criação seja acompanhado por um tempo de oração, de reflexão, de leitura da Palavra de Deus”.

LFS

Set
23
Seg
Lisboa: Curso «A Arte Moderna e a Arte da Igreja» na Capela do Rato
Set 23_Set 28 todo o dia

Lisboa, 19 jul 2019 (Ecclesia) – O Artis – Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras, da Universidade de Lisboa, promove o curso livre ‘A Arte Moderna e a Arte da Igreja’, entre 23 e 28 de setembro, na Capela do Rato.

No programa enviado à Agência ECCLESIA pela Capela do Rato destaca-se a visita guiada à igreja de Moscavide, que tem obras de Manuel Cargaleiro, Lagoa Henriques, José Escada, Madalena Cabral, João de Almeida, pelo arquiteto João Alves da Cunha no último dia da formação, entre as 10h30 e as 12h30 de 28 de setembro.

Em cada um dos dias do curso diferentes oradores vão falar sobre diferentes tópicos, a começar pela “História”, com os coordenadores científicos desta iniciativa Maria João Baptista Neto e João Alves da Cunha, dos “protagonistas”, da “Igreja”, dos “curadores” e dos “artistas”, respetivamente de 23 a 27 de setembro, entre as 18h00 e as 20h00.

As vagas para o curso livre promovido pelo Artis ‘A Arte Moderna e a Arte da Igreja’ são limitadas e as inscrições encerram a 15 de setembro.

A formação toma o título do “expressivo do ensaio” do padre Manuel Mendes Atanázio que foi publicado há 60 anos e assinala também os 50 anos da conclusão do Movimento de Renovação da Arte Religiosa – MRAR.

“Se até ao século XX, a Arte sempre tivera um espaço privilegiado no seio da Igreja Católica, grande mecenas de artistas e programas arrojados, muitas dúvidas e receios ameaçaram, a partir das primeiras décadas de novecentos, essa relação intemporal”, assinala o Instituto de História da Arte.

Na nota recebida a organização recorda também o apelo do Papa Paulo VI aos artistas – “A Igreja tem necessidade de vós” (8 de dezembro de 1965) – e que eles responderam “dando origem a algumas das mais belas obras da história da Arte Moderna e da Arte da Igreja, de todos os tempos”.

CB

Set
25
Qua
Igreja/Sociedade: D. Manuel Clemente no almoço/debate da ACEGE
Set 25@12:30

Lisboa, 19 set 2019 (Ecclesia) – O cardeal patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, vai falar, dia 25 deste mês, na abertura do ano da Associação Cristã de Empresários e Gestores (ACEGE).

Esta iniciativa que abre o ano 2019/20 da ACEGE realiza-se na Igreja de São Nicolau, Lisboa, e tem como tema «Ser Cristo na Empresa», refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Antes do almoço, pelas 12h30, D. Manuel Clemente celebra naquela igreja para os participantes daquela atividade.

LFS

Set
28
Sáb
Lisboa: Abertura do ano pastoral do Instituto Diocesano da Formação Cristã
Set 28 todo o dia

Lisboa, 06 set 2019 (Ecclesia) – O Instituto Diocesano da Formação Cristã do Patriarcado de Lisboa realiza, dia 28 de setembro, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora do Cabo (Linda-a-velha) o início do ano pastoral 2019/2020.

Na atividade, que começa às 10h00, vão ser apresentadas as atividades do Instituto Diocesano da Formação Cristã para este ano e de seguida vai ser proferida uma conferência sobre «Técnicas e desafios à formação no mundo digital”, lê-se num comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

Esta data coincide com a celebração dos 30 anos da Escola de Leigos, pelo que “será também um dia de festa” e no fim, em parceria com a Paulus Editora, vai ser apresentado o livro «Não eu, mas Deus – biografia espiritual de Carlo Acutis» da autoria do padre Ricardo Figueiredo.

LFS

Viana do Castelo: Abertura do ano pastoral sobre «Somos Igreja que acolhe, sob a proteção de Santa Maria Maior»
Set 28 todo o dia

Viana do Castelo, 16 set 2019 (Ecclesia) – A abertura do ano pastoral na Diocese de Viana do Castelo realiza-se a 28 deste mês, no Centro Pastoral Paulo VI, em Darque, e é o terceiro ano de um triénio subordinado ao tema «Viana do Castelo em Júbilo – 40 anos de Diocese».

Neste ano (2019/20), a “atenção dos diocesanos” centra-se na temática «Somos Igreja que acolhe, sob a proteção de Santa Maria Maior», realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Na abertura do ano pastoral, na qual estará presente o bispo diocesano, D. Anacleto Oliveira, além da apresentação do subtema para este ano será apresentado o calendário diocesano, no qual consta a programação e calendarização das atividades pastorais com impacto diocesano de cada movimento.

Este tema geral «Viana do Castelo em Júbilo – 40 Anos de Diocese» foi desenvolvido, concretizado e vivido, ao longo do ano pastoral 2017/18, sob o mote: «Somos Igreja que agradece, sob a proteção dos Santos Bartolomeu dos Mártires e Paulo VI».

No último Ano Pastoral (2018/19), o lema foi «Somos Igreja que Evangeliza, sob a proteção de São Teotónio».

LFS

Beja: Ordenação de diácono na Sé
Set 28@10:30

Beja, 10 set 2019 (Ecclesia) – Na Sé de Beja vai ser, dia 28 deste mês, ordenado diácono o candidato ao presbitério Francisco Diogo Costa Molho.

A celebração, pelas 10h30, vai ser presidida por D. João Marcos, bispo de Beja, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Após a Eucaristia será servido o almoço no refeitório do Seminário de Beja.

LFS

Set
29
Dom
Viana do Castelo: Assembleia diocesana de Catequese
Set 29 todo o dia

Viana do Castelo, 12 set 2019 (Ecclesia) – Na Escola Superior de Ciências Empresarias, em Valença, vai realiza-se, dia 29 deste mês, a assembleia de catequese da Diocese de Viana do Castelo.

“Novos desafios para a Catequese” é o tema da assembleia e também o tema da reflexão de D. Anacleto Oliveira, bispo de Viana do Castelo, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Pela primeira vez, para além de todos os párocos e de todos os catequistas da diocese, a assembleia é “aberta às famílias que queiram associar-se, particularmente as que já estão envolvidas na catequese familiar, modelo que tem vindo a substituir a tradicional catequese da infância”, lê-se.

Ainda de manhã, será exibido um documentário sobre o objeto do encontro, “a que se seguirá informação muito relevante acerca da preparação dos adolescentes para as Jornadas Mundiais da Juventude, a realizar em Lisboa em 2022, através do projeto “Say Yes”, que arranca já este ano pastoral”.

De tarde vai ser apresentado o programa do Secretariado Diocesano da Catequese para 2019-2020 e um “conjunto de interessantes testemunhos e memórias”.

LFS

Nov
15
Sex
Lisboa: III Seminário «Escola de Cuidadores» sobre família e políticas sociais
Nov 15 todo o dia

Lisboa, 19 set 2019 (Ecclesia) – O III Seminário «Escola de Cuidadores», do Centro Social Paroquial São Romão de Carnaxide (Lisboa), vai realizar-se a 15 de novembro, no auditório municipal Ruy de Carvalho, e vai abordar a “pedagogia do cuidar” e o tema “família, cuidadores e políticas sociais”.

A iniciativa, decorre das 09h30 às 17h30, da Escola de Cuidadores é um projeto de inovação social do Centro Social Paroquial São Romão de Carnaxide que “procura responder aos desafios do envelhecimento da população, enquanto uma problemática de enorme interesse para toda a sociedade”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A Escola de Cuidadores aposta numa pedagogia do cuidar através do despertar da consciência da comunidade para a necessidade de pensar, refletir e preparar o envelhecimento, bem como da capacitação das pessoas para os novos e exigentes desafios da longevidade e para a prestação dos cuidados a pessoas dependentes, com especial enfoque nas demências.

LFS

Dez
1
Dom
Beja: Diocese vai celebrar 250 anos da sua restauração
Dez 1 todo o dia

Programa das comemorações é apresentado esta quarta-feira, 10 de julho

Beja, 08 jul 2019 (Ecclesia) – A diocese de Beja prepara-se para a celebração dos 250 anos da sua restauração, reconhecendo uma “história difícil e dramática” mas que importa assinalar junto do povo que “deseja e precisa da mãe Igreja”.

“A Igreja sempre foi mãe, neste novo contexto sublinha a dimensão da maternidade, porque as pessoas no fundo, desejam e precisam dessa maternidade. Estas festividades poderão ajudar nesse sentido”, explica à Agência ECCLESIA D. João Marcos, bispo diocesano desde 2016, que fará a apresentação pública das comemorações na tarde do dia 10.

“Estamos num tempo novo, de término e início de outras. Vamos devagarinho, mas há vida, há festa”, sublinha, recordando uma nota escrita aos diocesanos onde convida “diocesanos e não diocesanos” para um programa de celebração, com início marcado para 1 de dezembro e encerramento a 22 de novembro de 2020.

Para contar a história da diocese estará patente uma exposição, na pousada de São Francisco, desde 1 de março a 9 de maio, que será objeto de visita dos seis arciprestados de Beja.

A par da exposição, estão previstas conferências com convidados que falarão da história mas também do futuro da diocese, a última a cargo do Arcebispo de Évora, D. Senra Coelho, sobre «Como olhar hoje e que lição tirar dos fatores e circunstâncias culturais, sociais, políticas e religiosas explicativas da descristianização do Alentejo no passado?»

Reconhece D. João Marcos a raiz católica de muitos diocesanos mas, afirma, “a semente não germinou”.

“A maioria das pessoas reconhece-se católica e foi batizada, apesar de essa semente não ter germinado. Esse é o problema deste Portugal que temos hoje, dos católicos portugueses que somos e desta diocese”, lamenta.

O bispo titular desde 2016 acredita que conhecer a história da diocese irá ajudar os cristãos a um relacionamento e prática mais assídua, contando para isso com a publicação, “em setembro”, de um livro da autoria do padre Luís Taborda, pároco de Castro Verde, e o cónego António Aparício.

O próximo ano vai ainda ser marcado pela oração.

“A diocese é convidada a praticar a oração: nas laudes, vésperas, antes das refeições, orações em família. Vemos que o ir à missa é o único momento de oração dos que praticam e é muito pouco”, lamento o responsável.

Numa carta dirigida aos diocesanos, D. João Marcos aponta a diocese como um terreno a ser “semeado”.

“A diocese é hoje um grande terreno que precisa de ser lavrado e semeado para produzir uma seara nova. Estas festas dos 250 anos da restauração da diocese deverão marcar o início desse tempo novo”, afirma.

LS