Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Out
17
Qui
Coimbra: Visitas a monumentos e concerto no Dia dos Bens Culturais da Igreja
Out 17_Out 20 todo o dia

Coimbra, 11 out 2019 (Ecclesia) – Para celebrar o Dia dos Bens Culturais da Igreja (18 de outubro), a Comissão de Arte Sacra e Património da Diocese de Coimbra promove várias visitas guiadas a Igrejas daquele território e também concertos.

Na Diocese de Coimbra, as iniciativas evocativas desta jornada vão realizar-se entre os dias 17 e 20 de outubro e incluem visitas guiadas ao Mosteiro de Santa Cruz; Sé Velha; Igreja da Rainha Santa Isabel; Igreja de São Pedro de Buarcos; Capela de Nossa Senhora da Conceição (Buarcos) e Seminário Maior de Coimbra e concertos no Mosteiro de Semide e Mosteiro de Lorvão, lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA.

Esta jornada, que é da iniciativa do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, tem por objetivo promover a reflexão e a partilha do trabalho desenvolvido no contexto das dioceses portuguesas, envolvendo instituições ligadas ao património cultural, dentro e fora do contexto eclesial.

Para esta edição do Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja, o Secretariado Nacional propõe o desenvolvimento de ações que traduzam o encontro entre a missão litúrgica do património, a sua preservação material e a sua valorização cultural.

LFS

Algarve: Bênção do traje na abertura do novo ano académico
Out 17@19:00

Foto: Folha do Domingo/Samuel Mendonça

Faro, 12 out 2019 (Ecclesia) – A Capelania da Universidade do Algarve (UAlg) vai assinalar a abertura do ano académico 2019/2020, com uma Missa da bênção do traje dos estudantes, às 19h00, do próximo dia 17, na igreja matriz de São Pedro, em Faro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, a capelania adianta que a Eucaristia pretende “dar as boas vindas a todos os estudantes e comunidade académica”.

A Eucaristia vai ser presidida pelo capelão da UAlg, o cónego Carlos César Chantre, e a celebração é dinamizada em colaboração com a Associação Académica da Universidade do Algarve.

O jornal diocesano ‘Folha do Domingo’ adianta que esta iniciativa de início do ano académico 2019/2020 na Universidade do Algarve é aberta à participação de todos os estudantes, “incluindo os que não se façam acompanhar do traje”, de toda a comunidade académica e a quantos quiserem participar.

CB

Out
22
Ter
Coimbra: Secretariado da Pastoral Vocacional propõe «Caminho de Emaús»
Out 22@19:45

Coimbra, 01 out 2019 (Ecclesia) – O Secretariado da Pastoral Vocacional da Diocese de Coimbra propõe um itinerário de descoberta vocacional (dos 18 anos 35 anos), intitulado «Caminho de Emaús».

Trata-se de um caminho de “aprofundamento do sentido da vida e da descoberta serena e feliz da vocação de cada um (pode ser vocação familiar, padre, consagrado ou consagrada e laical) e um caminho que tem por base o acompanhamento pessoal e a partilha em grupo”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA

Esta iniciativa, com início no dia 22 de outubro, às 19h45, no Seminário Maior de Coimbra, tem uma parte de trabalho pessoal ajudados por um guião e outra parte concretiza-se num encontro mensal de 3 horas cada (domingo à tarde).

Ao todo são 7 encontros mensais e termina com um retiro de fim-de-semana.

LFS

Out
23
Qua
Igreja/Património: Ação de formação sobre Turismo Religioso «Caminhos da fé»
Out 23 todo o dia

Coimbra, 03 out 2019 (Ecclesia) – O Turismo de Portugal está a promover (07, 14, 23 e 28 deste mês) uma ação de formação sobre turismo religioso, denominada «Caminhos da Fé», que visa capacitar os agentes do setor na promoção deste segmento turístico.

Esta iniciativa vai decorrer na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra e é dirigida a agências de viagens, empresas de animação turística, estabelecimentos hoteleiros e colaboradores das Entidades Regionais de Turismo e de Municípios, tendo em vista a qualificação da informação turística prestada”, refere o Turismo de Portugal, explicando que a ação vai ser dedicada a três temas principais – Caminhos de Fátima, Caminho de Santiago e Herança Judaica em Portugal, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

A ação de formação vai ter um cariz “marcadamente prático” e decorre ao longo de quatro dias, incluindo duas visitas técnicas, ao Altar Mariano Santa Maria de Coimbra (Sé Velha) e à Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra, bem como um workshop gastronómico.

A atividade conta com formadores indicados pelos vários parceiros institucionais como o Centro Nacional de Cultura, o Secretariado Nacional para os Bens Culturais de Igreja, o Departamento de Estudos do Santuário de Fátima, a Comunidade Israelita de Lisboa, o Centro de Estudos Judaicos de Trás-os-Montes, a Associação Via Lusitana, a Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, revela ainda o Turismo de Portugal.

Depois de Coimbra, a ação vai decorrer também na Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre, nos 04, 11 e 25 de novembro, terminando a 5 de dezembro.

LFS

 

Out
24
Qui
Coimbra: Colóquio sobre «Um planeta doente – Uma economia que mata»
Out 24@21:15

Coimbra, 03 out 2019 (Ecclesia) – No Seminário Maior de Coimbra vai realizar-se, dia 24 deste mês, às 21h15, um colóquio sobre «Um planeta doente – Uma economia que mata».

Esta iniciativa, promovida pela Comissão Diocesana Justiça e Paz e pelo Seminário Maior de Coimbra, tem como oradores o padre João Vila Chã e Carlos Fiolhais com moderação de Helena Freitas, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Na sessão de abertura vai estar presente José Santos Cabral, Pedro Costa, Paulo Barradas e o padre Nuno Santos.

LFS

Out
27
Dom
Algarve: Diocese dinamiza testemunhos sobre a Jornada Mundial da Juventude 2019
Out 27@21:00

Faro, 27 fev 2019 (Ecclesia) – Os jovens da Diocese do Algarve que participaram na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Panamá começam hoje, um mês depois desse encontro, a dar testemunho dessa vivência num périplo mensal por todas as paróquias.

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, o ‘Folha do Domingo’ adianta que os participantes algarvios da JMJ 2019 começam “encontros mensais de testemunho” do que foi a sua experiência, um mês após o final do encontro no Panamá.

O primeiro encontro, esta noite, realiza-se na igreja matriz da Paróquia de Vila Real de Santo António, e o jornal diocesano  indica que os encontros vão realizar-se mensalmente, sempre no dia 27, pelas 21h00, até de janeiro de 2020.

O próximo encontro é Olhão (abril), Faro (maio), Quarteira (junho), Loulé (julho), Ferreiras (agosto), Portimão (setembro), Paderne (outubro), Silves (novembro) e Monchique (dezembro), e terminam com um encontro diocesano na Sé de Faro (janeiro 2020).

Os encontros mensais vão ter um momento de ambientação, uma catequese sobre um tema da Doutrina Social da Igreja, um testemunho de um participante na JMJ e por um momento de oração, baseado na vida de um dos oito santos patronos da JMJ, com adoração ao Santíssimo Sacramento.

A JMJ realizou-se pela primeira vez na América Central, mais concretamente na Cidade do Panamá, onde estiveram 25 jovens do Algarve, onde também se contava um casal, de nove paroquias – Silves (9), Paderne (4), Quarteira (3), São Pedro de Faro (2), Ferreiras (3), Portimão (1), Tavira (1), Loulé (1) e Olhão (1) – para além do assistente do Setor Diocesano da Pastoral Juvenil, o padre Nelson Rodrigues, e mais dois sacerdotes, Tiago Veríssimo, pároco de Monchique, e Adelino Ferreira, pároco de Vila Real de Santo António.

O jornal ‘Folha do Domingo’ realça ainda que todos os participantes já deram testemunho da JMJ 2019 em Eucaristias nas suas paróquias de origem após o regresso do Panamá.

‘Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua Palavra’ foi o tema do 34.º encontro mundial de jovens que terminou há um mês, a 27 de janeiro, e foi presidido pelo Papa Francisco.

Na Missa de encerramento do encontro foi anunciado que a próxima edição internacional realiza-se em Portugal, mais concretamente no Patriarcado de Lisboa, em 2022.

Estiveram no Panamá, 300 portugueses de 12 dioceses e de seis congregações e movimentos, seis bispos e 30 voluntários.

As JMJ nasceram por iniciativa de São João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude; são um acontecimento religioso e cultural que reúne jovens de todo o mundo durante uma semana.

Cada JMJ realiza-se, anualmente, a nível diocesano no Domingo de Ramos, alternando com um encontro internacional a cada dois ou três anos numa grande cidade: em 1987, Buenos Aires (Argentina); em 1989, Santiago de Compostela (Espanha); em 1991, Czestochowa (Polónia); em 1993 em Denver (EUA); em 1995, Manila (Filipinas); em 1997, Paris (França); em 2000, Roma (Itália); em 2002, Toronto (Canadá); em 2005, Colónia (Alemanha); em 2008, Sidney (Austrália); em 2011, Madrid (Espanha); Rio de Janeiro (Brasil), em 2013; e Cracóvia (Polónia), em 2016.

CB

[Notícia atualizada a 1 de março]

Out
28
Seg
Igreja/Património: Ação de formação sobre Turismo Religioso «Caminhos da fé»
Out 28 todo o dia

Coimbra, 03 out 2019 (Ecclesia) – O Turismo de Portugal está a promover (07, 14, 23 e 28 deste mês) uma ação de formação sobre turismo religioso, denominada «Caminhos da Fé», que visa capacitar os agentes do setor na promoção deste segmento turístico.

Esta iniciativa vai decorrer na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra e é dirigida a agências de viagens, empresas de animação turística, estabelecimentos hoteleiros e colaboradores das Entidades Regionais de Turismo e de Municípios, tendo em vista a qualificação da informação turística prestada”, refere o Turismo de Portugal, explicando que a ação vai ser dedicada a três temas principais – Caminhos de Fátima, Caminho de Santiago e Herança Judaica em Portugal, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

A ação de formação vai ter um cariz “marcadamente prático” e decorre ao longo de quatro dias, incluindo duas visitas técnicas, ao Altar Mariano Santa Maria de Coimbra (Sé Velha) e à Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra, bem como um workshop gastronómico.

A atividade conta com formadores indicados pelos vários parceiros institucionais como o Centro Nacional de Cultura, o Secretariado Nacional para os Bens Culturais de Igreja, o Departamento de Estudos do Santuário de Fátima, a Comunidade Israelita de Lisboa, o Centro de Estudos Judaicos de Trás-os-Montes, a Associação Via Lusitana, a Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, revela ainda o Turismo de Portugal.

Depois de Coimbra, a ação vai decorrer também na Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre, nos 04, 11 e 25 de novembro, terminando a 5 de dezembro.

LFS

 

Out
31
Qui
Coimbra: Exposição «Regressar às origens pela xilogravura de Nunes Pereira»
Out 31 todo o dia

Coimbra, 14 fev 2019 (Ecclesia) – O Seminário Maior de Coimbra vai ter patente, de 20 deste mês a 31 de outubro, a exposição temporária «Regressar às origens pela xilogravura de Nunes Pereira».

Neste regresso tem destaque a sua obra «Os Contos de Fajão» (xilogravuras e texto),  um trabalho que tem hoje “um profundo significado cultural e antropológico, social e artístico”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Naquela obra descreve um «Portugal», uma sociedade, um tempo, um modo de ser pessoa e, ao mesmo tempo que faz rir, faz pensar e questiona sobre o modo como se vive hoje, acrescenta o comunicado.

Nestes contos entram figuras como o Senhor Doutor Juiz de Fajão, o Juiz da Relação do Porto, o almocreve, o Pascoal, o Senhor Bispo, o Senhor Prior, o sacristão, o oficial de diligências, o Escrivão e os estudantes da Universidade de Coimbra.

A inauguração vai ser às 18h30 da próxima quarta-feira, dia 20 de fevereiro.

LFS

Nov
23
Sáb
Igreja/Meditação: Seminário de Coimbra convida as pessoas a «tirar» um dia por mês
Nov 23 todo o dia

Coimbra, 01 out 2019 (Ecclesia) – O Seminário de Coimbra propõe, durante este ano pastoral, aos cristãos daquela diocese que tirem um dia por mês para descansar e para dar tempo a si mesmo.

A iniciativa intitulada «SHABBATH 2019-2020» é um tempo e um espaço para as pessoas se reencontrarem com o “seu interior” e para se deixarem “elevar pelo sagrado”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O dia proposto é sempre ao sábado, das 09h30 às 17h00, no Seminário Maior de Coimbra, e a psicologia, a teologia, o silêncio, a meditação… são apenas instrumentos para reencontrar a paz interior e o sentido pleno da existência.

O ciclo começa no dia 23 de novembro e o tema é «Há vida na minha agenda?» sendo orientado pelo padre Nuno Santos e Jacinta Paiva.

No dia 14 de dezembro, no mesmo local, e em contexto de advento o padre Nuno Santos fala para os jovens (até aos 35 anos) sobre «#conectar-me» e Jacinta Paiva reflete (para adultos) sobre «Trazer Deus dentro de mim», lê-se.

O padre franciscano Luis Oliveira, no dia 25 de janeiro, aborda o tema «Emoções – caminho de santidade» e no dia 22 de fevereiro (em contexto de quaresma) o padre Nuno Santos dá o contributo para os jovens (até aos 35 anos) sobre «#recentrar / redirecionar/ recalcular» e Jacinta Paiva reflete (para adultos) sobre «As sedes que me habitam», lê-se.

LFS

Nov
27
Qua
Algarve: Diocese dinamiza testemunhos sobre a Jornada Mundial da Juventude 2019
Nov 27@21:00

Faro, 27 fev 2019 (Ecclesia) – Os jovens da Diocese do Algarve que participaram na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Panamá começam hoje, um mês depois desse encontro, a dar testemunho dessa vivência num périplo mensal por todas as paróquias.

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, o ‘Folha do Domingo’ adianta que os participantes algarvios da JMJ 2019 começam “encontros mensais de testemunho” do que foi a sua experiência, um mês após o final do encontro no Panamá.

O primeiro encontro, esta noite, realiza-se na igreja matriz da Paróquia de Vila Real de Santo António, e o jornal diocesano  indica que os encontros vão realizar-se mensalmente, sempre no dia 27, pelas 21h00, até de janeiro de 2020.

O próximo encontro é Olhão (abril), Faro (maio), Quarteira (junho), Loulé (julho), Ferreiras (agosto), Portimão (setembro), Paderne (outubro), Silves (novembro) e Monchique (dezembro), e terminam com um encontro diocesano na Sé de Faro (janeiro 2020).

Os encontros mensais vão ter um momento de ambientação, uma catequese sobre um tema da Doutrina Social da Igreja, um testemunho de um participante na JMJ e por um momento de oração, baseado na vida de um dos oito santos patronos da JMJ, com adoração ao Santíssimo Sacramento.

A JMJ realizou-se pela primeira vez na América Central, mais concretamente na Cidade do Panamá, onde estiveram 25 jovens do Algarve, onde também se contava um casal, de nove paroquias – Silves (9), Paderne (4), Quarteira (3), São Pedro de Faro (2), Ferreiras (3), Portimão (1), Tavira (1), Loulé (1) e Olhão (1) – para além do assistente do Setor Diocesano da Pastoral Juvenil, o padre Nelson Rodrigues, e mais dois sacerdotes, Tiago Veríssimo, pároco de Monchique, e Adelino Ferreira, pároco de Vila Real de Santo António.

O jornal ‘Folha do Domingo’ realça ainda que todos os participantes já deram testemunho da JMJ 2019 em Eucaristias nas suas paróquias de origem após o regresso do Panamá.

‘Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua Palavra’ foi o tema do 34.º encontro mundial de jovens que terminou há um mês, a 27 de janeiro, e foi presidido pelo Papa Francisco.

Na Missa de encerramento do encontro foi anunciado que a próxima edição internacional realiza-se em Portugal, mais concretamente no Patriarcado de Lisboa, em 2022.

Estiveram no Panamá, 300 portugueses de 12 dioceses e de seis congregações e movimentos, seis bispos e 30 voluntários.

As JMJ nasceram por iniciativa de São João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude; são um acontecimento religioso e cultural que reúne jovens de todo o mundo durante uma semana.

Cada JMJ realiza-se, anualmente, a nível diocesano no Domingo de Ramos, alternando com um encontro internacional a cada dois ou três anos numa grande cidade: em 1987, Buenos Aires (Argentina); em 1989, Santiago de Compostela (Espanha); em 1991, Czestochowa (Polónia); em 1993 em Denver (EUA); em 1995, Manila (Filipinas); em 1997, Paris (França); em 2000, Roma (Itália); em 2002, Toronto (Canadá); em 2005, Colónia (Alemanha); em 2008, Sidney (Austrália); em 2011, Madrid (Espanha); Rio de Janeiro (Brasil), em 2013; e Cracóvia (Polónia), em 2016.

CB

[Notícia atualizada a 1 de março]

Dez
14
Sáb
Igreja/Meditação: Seminário de Coimbra convida as pessoas a «tirar» um dia por mês
Dez 14 todo o dia

Coimbra, 01 out 2019 (Ecclesia) – O Seminário de Coimbra propõe, durante este ano pastoral, aos cristãos daquela diocese que tirem um dia por mês para descansar e para dar tempo a si mesmo.

A iniciativa intitulada «SHABBATH 2019-2020» é um tempo e um espaço para as pessoas se reencontrarem com o “seu interior” e para se deixarem “elevar pelo sagrado”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O dia proposto é sempre ao sábado, das 09h30 às 17h00, no Seminário Maior de Coimbra, e a psicologia, a teologia, o silêncio, a meditação… são apenas instrumentos para reencontrar a paz interior e o sentido pleno da existência.

O ciclo começa no dia 23 de novembro e o tema é «Há vida na minha agenda?» sendo orientado pelo padre Nuno Santos e Jacinta Paiva.

No dia 14 de dezembro, no mesmo local, e em contexto de advento o padre Nuno Santos fala para os jovens (até aos 35 anos) sobre «#conectar-me» e Jacinta Paiva reflete (para adultos) sobre «Trazer Deus dentro de mim», lê-se.

O padre franciscano Luis Oliveira, no dia 25 de janeiro, aborda o tema «Emoções – caminho de santidade» e no dia 22 de fevereiro (em contexto de quaresma) o padre Nuno Santos dá o contributo para os jovens (até aos 35 anos) sobre «#recentrar / redirecionar/ recalcular» e Jacinta Paiva reflete (para adultos) sobre «As sedes que me habitam», lê-se.

LFS

Dez
27
Sex
Algarve: Diocese dinamiza testemunhos sobre a Jornada Mundial da Juventude 2019
Dez 27@21:00

Faro, 27 fev 2019 (Ecclesia) – Os jovens da Diocese do Algarve que participaram na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Panamá começam hoje, um mês depois desse encontro, a dar testemunho dessa vivência num périplo mensal por todas as paróquias.

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, o ‘Folha do Domingo’ adianta que os participantes algarvios da JMJ 2019 começam “encontros mensais de testemunho” do que foi a sua experiência, um mês após o final do encontro no Panamá.

O primeiro encontro, esta noite, realiza-se na igreja matriz da Paróquia de Vila Real de Santo António, e o jornal diocesano  indica que os encontros vão realizar-se mensalmente, sempre no dia 27, pelas 21h00, até de janeiro de 2020.

O próximo encontro é Olhão (abril), Faro (maio), Quarteira (junho), Loulé (julho), Ferreiras (agosto), Portimão (setembro), Paderne (outubro), Silves (novembro) e Monchique (dezembro), e terminam com um encontro diocesano na Sé de Faro (janeiro 2020).

Os encontros mensais vão ter um momento de ambientação, uma catequese sobre um tema da Doutrina Social da Igreja, um testemunho de um participante na JMJ e por um momento de oração, baseado na vida de um dos oito santos patronos da JMJ, com adoração ao Santíssimo Sacramento.

A JMJ realizou-se pela primeira vez na América Central, mais concretamente na Cidade do Panamá, onde estiveram 25 jovens do Algarve, onde também se contava um casal, de nove paroquias – Silves (9), Paderne (4), Quarteira (3), São Pedro de Faro (2), Ferreiras (3), Portimão (1), Tavira (1), Loulé (1) e Olhão (1) – para além do assistente do Setor Diocesano da Pastoral Juvenil, o padre Nelson Rodrigues, e mais dois sacerdotes, Tiago Veríssimo, pároco de Monchique, e Adelino Ferreira, pároco de Vila Real de Santo António.

O jornal ‘Folha do Domingo’ realça ainda que todos os participantes já deram testemunho da JMJ 2019 em Eucaristias nas suas paróquias de origem após o regresso do Panamá.

‘Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua Palavra’ foi o tema do 34.º encontro mundial de jovens que terminou há um mês, a 27 de janeiro, e foi presidido pelo Papa Francisco.

Na Missa de encerramento do encontro foi anunciado que a próxima edição internacional realiza-se em Portugal, mais concretamente no Patriarcado de Lisboa, em 2022.

Estiveram no Panamá, 300 portugueses de 12 dioceses e de seis congregações e movimentos, seis bispos e 30 voluntários.

As JMJ nasceram por iniciativa de São João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude; são um acontecimento religioso e cultural que reúne jovens de todo o mundo durante uma semana.

Cada JMJ realiza-se, anualmente, a nível diocesano no Domingo de Ramos, alternando com um encontro internacional a cada dois ou três anos numa grande cidade: em 1987, Buenos Aires (Argentina); em 1989, Santiago de Compostela (Espanha); em 1991, Czestochowa (Polónia); em 1993 em Denver (EUA); em 1995, Manila (Filipinas); em 1997, Paris (França); em 2000, Roma (Itália); em 2002, Toronto (Canadá); em 2005, Colónia (Alemanha); em 2008, Sidney (Austrália); em 2011, Madrid (Espanha); Rio de Janeiro (Brasil), em 2013; e Cracóvia (Polónia), em 2016.

CB

[Notícia atualizada a 1 de março]

Jan
25
Sáb
Igreja/Meditação: Seminário de Coimbra convida as pessoas a «tirar» um dia por mês
Jan 25 todo o dia

Coimbra, 01 out 2019 (Ecclesia) – O Seminário de Coimbra propõe, durante este ano pastoral, aos cristãos daquela diocese que tirem um dia por mês para descansar e para dar tempo a si mesmo.

A iniciativa intitulada «SHABBATH 2019-2020» é um tempo e um espaço para as pessoas se reencontrarem com o “seu interior” e para se deixarem “elevar pelo sagrado”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O dia proposto é sempre ao sábado, das 09h30 às 17h00, no Seminário Maior de Coimbra, e a psicologia, a teologia, o silêncio, a meditação… são apenas instrumentos para reencontrar a paz interior e o sentido pleno da existência.

O ciclo começa no dia 23 de novembro e o tema é «Há vida na minha agenda?» sendo orientado pelo padre Nuno Santos e Jacinta Paiva.

No dia 14 de dezembro, no mesmo local, e em contexto de advento o padre Nuno Santos fala para os jovens (até aos 35 anos) sobre «#conectar-me» e Jacinta Paiva reflete (para adultos) sobre «Trazer Deus dentro de mim», lê-se.

O padre franciscano Luis Oliveira, no dia 25 de janeiro, aborda o tema «Emoções – caminho de santidade» e no dia 22 de fevereiro (em contexto de quaresma) o padre Nuno Santos dá o contributo para os jovens (até aos 35 anos) sobre «#recentrar / redirecionar/ recalcular» e Jacinta Paiva reflete (para adultos) sobre «As sedes que me habitam», lê-se.

LFS

Jan
27
Seg
Algarve: Diocese dinamiza testemunhos sobre a Jornada Mundial da Juventude 2019
Jan 27@21:00

Faro, 27 fev 2019 (Ecclesia) – Os jovens da Diocese do Algarve que participaram na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Panamá começam hoje, um mês depois desse encontro, a dar testemunho dessa vivência num périplo mensal por todas as paróquias.

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, o ‘Folha do Domingo’ adianta que os participantes algarvios da JMJ 2019 começam “encontros mensais de testemunho” do que foi a sua experiência, um mês após o final do encontro no Panamá.

O primeiro encontro, esta noite, realiza-se na igreja matriz da Paróquia de Vila Real de Santo António, e o jornal diocesano  indica que os encontros vão realizar-se mensalmente, sempre no dia 27, pelas 21h00, até de janeiro de 2020.

O próximo encontro é Olhão (abril), Faro (maio), Quarteira (junho), Loulé (julho), Ferreiras (agosto), Portimão (setembro), Paderne (outubro), Silves (novembro) e Monchique (dezembro), e terminam com um encontro diocesano na Sé de Faro (janeiro 2020).

Os encontros mensais vão ter um momento de ambientação, uma catequese sobre um tema da Doutrina Social da Igreja, um testemunho de um participante na JMJ e por um momento de oração, baseado na vida de um dos oito santos patronos da JMJ, com adoração ao Santíssimo Sacramento.

A JMJ realizou-se pela primeira vez na América Central, mais concretamente na Cidade do Panamá, onde estiveram 25 jovens do Algarve, onde também se contava um casal, de nove paroquias – Silves (9), Paderne (4), Quarteira (3), São Pedro de Faro (2), Ferreiras (3), Portimão (1), Tavira (1), Loulé (1) e Olhão (1) – para além do assistente do Setor Diocesano da Pastoral Juvenil, o padre Nelson Rodrigues, e mais dois sacerdotes, Tiago Veríssimo, pároco de Monchique, e Adelino Ferreira, pároco de Vila Real de Santo António.

O jornal ‘Folha do Domingo’ realça ainda que todos os participantes já deram testemunho da JMJ 2019 em Eucaristias nas suas paróquias de origem após o regresso do Panamá.

‘Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua Palavra’ foi o tema do 34.º encontro mundial de jovens que terminou há um mês, a 27 de janeiro, e foi presidido pelo Papa Francisco.

Na Missa de encerramento do encontro foi anunciado que a próxima edição internacional realiza-se em Portugal, mais concretamente no Patriarcado de Lisboa, em 2022.

Estiveram no Panamá, 300 portugueses de 12 dioceses e de seis congregações e movimentos, seis bispos e 30 voluntários.

As JMJ nasceram por iniciativa de São João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude; são um acontecimento religioso e cultural que reúne jovens de todo o mundo durante uma semana.

Cada JMJ realiza-se, anualmente, a nível diocesano no Domingo de Ramos, alternando com um encontro internacional a cada dois ou três anos numa grande cidade: em 1987, Buenos Aires (Argentina); em 1989, Santiago de Compostela (Espanha); em 1991, Czestochowa (Polónia); em 1993 em Denver (EUA); em 1995, Manila (Filipinas); em 1997, Paris (França); em 2000, Roma (Itália); em 2002, Toronto (Canadá); em 2005, Colónia (Alemanha); em 2008, Sidney (Austrália); em 2011, Madrid (Espanha); Rio de Janeiro (Brasil), em 2013; e Cracóvia (Polónia), em 2016.

CB

[Notícia atualizada a 1 de março]

Fev
22
Sáb
Igreja/Meditação: Seminário de Coimbra convida as pessoas a «tirar» um dia por mês
Fev 22 todo o dia

Coimbra, 01 out 2019 (Ecclesia) – O Seminário de Coimbra propõe, durante este ano pastoral, aos cristãos daquela diocese que tirem um dia por mês para descansar e para dar tempo a si mesmo.

A iniciativa intitulada «SHABBATH 2019-2020» é um tempo e um espaço para as pessoas se reencontrarem com o “seu interior” e para se deixarem “elevar pelo sagrado”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O dia proposto é sempre ao sábado, das 09h30 às 17h00, no Seminário Maior de Coimbra, e a psicologia, a teologia, o silêncio, a meditação… são apenas instrumentos para reencontrar a paz interior e o sentido pleno da existência.

O ciclo começa no dia 23 de novembro e o tema é «Há vida na minha agenda?» sendo orientado pelo padre Nuno Santos e Jacinta Paiva.

No dia 14 de dezembro, no mesmo local, e em contexto de advento o padre Nuno Santos fala para os jovens (até aos 35 anos) sobre «#conectar-me» e Jacinta Paiva reflete (para adultos) sobre «Trazer Deus dentro de mim», lê-se.

O padre franciscano Luis Oliveira, no dia 25 de janeiro, aborda o tema «Emoções – caminho de santidade» e no dia 22 de fevereiro (em contexto de quaresma) o padre Nuno Santos dá o contributo para os jovens (até aos 35 anos) sobre «#recentrar / redirecionar/ recalcular» e Jacinta Paiva reflete (para adultos) sobre «As sedes que me habitam», lê-se.

LFS