Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Nov
11
Seg
Lusofonia: Fundação Fé e Cooperação dinamiza campanha solidária de Natal
Nov 11 2019_Jan 6 2020 todo o dia

«Um Natal para todos» é o objetivo da organização católica para o desenvolvimento

Lisboa, 12 nov 2019 (Ecclesia) – A Fundação católica Fé e Cooperação (FEC) começou a dinamizar a sua campanha de Natal ‘Presentes Solidários’, 11 no total, que contribuem para “mudar a vida de milhares de comunidades nos oito países lusófonos”, até 6 de janeiro.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a FEC informa que têm 11 presentes solidários para o Natal 2019, entre os 6 euros e os 250 euros, que vão apoiar comunidades em “todos os países lusófonos”.

O catálogo tem mesas e cadeiras para escolas afetadas pelo Ciclone Idai em Moçambique, refeições diárias para crianças acolhidas na Casa Bambran, na Guiné-Bissau, sacos de cimento para a construção de cinco salas de aula em três aldeias, em Angola, e aulas de mecânica para jovens do Centro de Acolhimento Irmãos Unidos, em Cabo Verde.

No sítio online www.presentessolidarios.pt existem também cadeiras de rodas e canadianas para idosos do lar D. Simoa Godinho, em São Tomé e Príncipe, kits para a prevenção da dengue para as comunidades de Santarém, na região amazónica do Brasil.

“Entre muitas outras propostas verdadeiramente transformadoras” estão ainda bolsas de voluntário para a formação dos voluntários portugueses que partem em missões internacionais ou um par de sapatilhas e uma mochila para crianças e jovens da região de Padiae, em Timor-Leste.

A Fundação católica Fé e Cooperação realça que a campanha ‘Presentes Solidários’ traduz o slogan ‘Dar a Duplicar!’, ou seja, os presentes são postais de Natal que se enviam “a um familiar ou amigo” – por email ou para uma morada – e, simultaneamente, é enviado o “bem concreto” para a comunidade lusófona.

Na edição de 2018, a organização angariou 2271 presentes solidários que apoiaram “mais de 3750 crianças e jovens nos países lusófonos”, ao longo deste ano.

Criada em 1990, a FEC é uma organização não-governamental para o desenvolvimento com mais de 25 projetos em Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal.

O organismo da Conferência Episcopal Portuguesa tem como missão promover “o desenvolvimento humano integral”, com a visão de construir uma sociedade onde “cada pessoa possa viver com dignidade e justiça”.

CB/OC

Dez
1
Dom
Advento/Natal: Sector do Algarve propõe construção de «presépio» em relação com a família
Dez 1_Dez 24 todo o dia

Faro, 01 dez2019 (Ecclesia) – O Sector da Catequese da Infância e Adolescência da Diocese do Algarve propõe a construção de um “presépio”, que “tenha relação com a família”, na caminhada Advento-Natal, entre hoje e 12 de janeiro de 2020.

“A construção da casa como sinónimo de lar que se prepara para que Jesus nasça é um bonito exemplo de como poderemos levar as famílias a encontrarem nesta caminhada de advento o seu lugar especial e habitual”, explica a organização, indicando que a fachada da casa, ou a sua estrutura, “ainda que artificial deve contemplar, como em todas as casas, portas e janelas”.

‘A família à luz do Evangelho de Jesus Cristo’ é o tema da campanha Advento/Natal 2019 do Secretariado da Catequese da Diocese do Algarve.

A proposta que começa no primeiro Domingo do Advento, o novo tempo litúrgico que a Igreja Católica começa a viver este ano 1 de dezembro, tem por base nove palavras e nove símbolos: Estrutura da casa; porta; jardim; berço; pai/mãe/filho (Natal); mensagens no berço; palavra Paz no berço; oferta de alimentos no dia de Reis e vela.

“Salvação, acolhimento, espera, sinal, envolver, levantar-se, paz, entrar” e “Ele é a Luz das nações”, são as nove palavras que correspondem a cada símbolo e que vão ser apresentadas na Missa de cada domingo desde o início do Advento até ao Batismo do Senhor, a 12 de janeiro de 2020, dando também destaque ao Natal (25 dezembro); ao dia da Sagrada Família (29 dezembro), ao Dia Mundial da Paz (1 de janeiro) e à Epifania, o Dia de Reis (5 janeiro).

O Sector da Catequese da Infância e Adolescência assinala que o “momento mais propício” para o gesto da campanha poderá ser antes do cântico de entrada, ou substituindo o ato penitencial, ou ainda no momento “pós-comunhão”.

Da dinâmica consta também uma oração para cada semana do Advento para ser rezada em família, em casa, por exemplo ao jantar, até ao Natal “junto de uma coroa de Advento”, e a partir do Natal, “junto ao presépio”.

A campanha tem por base o programa pastoral diocesano para o ano pastoral 2019/2020 que coloca “a família no centro” e desafia “cada comunidade a caminhar a partir dos sinais que cada domingo a Palavra aponta”.

Segundo o jornal ‘Folha do Domingo’, a Diocese do Algarve conta com cerca de 1000 catequistas nas cerca de 80 paróquias para a formação de cerca de 9000 crianças e adolescentes.

O Advento é um período de quatro domingos que antecedem o tempo litúrgico do Natal.

CB

Vida Consagrada: Ordem dos Pregadores dedica «mês da Paz» à Índia
Dez 1 2019_Jan 1 2020 todo o dia

Do primeiro Domingo do Advento ao Dia Mundial da Paz

Roma, 12 jul 2019 (Ecclesia) – O mestre da Ordem dos Pregadores convida a concentrar as atenções do ‘Mês Dominicano da Paz’ 2019, com “um foco particular na paz em relação à juventude”, com quem “muitos” religiosos trabalham, após o Sínodo dos Bispos 2018.

“Enquanto as formas de violência prevalecem em tantos níveis na vasta e complexa sociedade indiana, o foco será combater a violência, sob a forma de privação e abuso, contra crianças, mulheres e ‘tribais’ (povos indígenas), lutas em que muitos Dominicanos estão presentes”, explica frei Bruno Cadoré.

Na mensagem às comunidades, o mestre geral dos Pregadores informa que vão “concentrar a atenção” em dois projetos da ordem religiosa: O projeto Dominicano Bloom para crianças de rua em Nagpur e o projeto da Família Dominicana que treina “a abordar o abuso sexual infantil”.

O ‘Mês Dominicano da Paz’ 2019, que vai dedicar a “atenção à Índia” vai começar no primeiro domingo do Advento, dia 1 de dezembro, e termina no Dia Mundial da Paz, a 1 de janeiro de 2020.

Em setembro ou outubro, acrescenta, vão ser partilhadas “mais informações e materiais” sobre a Índia e sobre os Dominicanos neste país para “ajudá-los com conteúdo para oração, pregação, consciencialização e atividades; É pedido às comunidades que nomeiem um coordenador para este mês do pacificador, a programação de um programa e a partilha de “ideias sobre maneiras úteis e criativas de destacar essa abordagem”.

Frei Bruno Cadoré contextualiza que a ideia desta iniciativa foi gerada para “promover a solidariedade dominicana” a nível global, com os irmãos e irmãs que estão a tentar “trazer esperança em situações de violência e guerra”.

Os Dominicanos centraram os esforços do seu mês da paz em 2017 na Colômbia, América Latina, “onde após 50 anos de guerra civil um acordo de paz ofereceu novas esperanças”, e no ano passado na República Democrática do Congo, África, “um país que vive há décadas guerras devastadoras com contínuos massacres e violações dos direitos humanos”.

“Os desafios na RDC ainda são enormes e o caminho para a paz real será longo, os irmãos e as irmãs dominicanas estão a capacitar as pessoas para se tornarem agentes de desenvolvimento sustentável e da paz”, explica o mestre geral, recordando que o mês da paz coincidiu com as “tão esperadas” eleições gerais a 30 de dezembro de 2018.

Sobre a situação na Colômbia, o religioso refere que, “infelizmente, a situação continua muito frágil” e os assinala que os dominicanos e dominicanos, “entre muitas outras ações, continuam a desempenhar papel fundamental no fortalecimento Acordo de Paz”, na mediação entre o Governo e a guerrilha, no “apoio às famílias vítimas dos massacres”, “numa cultura de respeito pelos direitos humanos”.

Neste momento a Ordem dos Pregadores está reunida em Capítulo Geral eletivo, até ao dia 4 de agosto, em Biên Hòa, no Vietname.

De Portugal, participam frei José Nunes e frei Filipe Rodrigues, e este sábado, 13 de julho, os capitulares vão escolher o seu novo Mestre Geral para um mandato de nove anos.

CB

Dez
10
Ter
CEP: Conselho Permanente reúne-se em Fátima
Dez 10 todo o dia

Fátima, 09 dez 2019 (Ecclesia) – O Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa reúne-se na manhã desta terça-feira, em Fátima, na Casa Dores daquele santuário.

Pelas 14h30, o secretário da Conferência Episcopal Portuguesa, padre Manuel Barbosa, reúne-se com os jornalistas para partilhar os assuntos debatidos no Conselho Permanente, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

O Conselho Permanente é um órgão delegado da assembleia dos bispos católicos em Portugal, com funções de preparar os seus trabalhos e dar seguimento às suas resoluções, reunindo-se ordinariamente todos os meses.

O Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa é atualmente constituído por D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa (presidente da CEP), por D. António Marto (vice-presidente), bispo de Leiria-Fátima, e pelo padre Manuel Barbosa (secretário).

O organismo tem como vogais D. Anacleto Oliveira, bispo de Viana do Castelo; D. Virgílio Antunes, bispo de Coimbra; D. José Ornelas, bispo de Setúbal; D. Antonino Dias, bispo de Portalegre-Castelo Branco; e D. José Cordeiro, bispo de Bragança-Miranda.

LFS

Igreja/Sociedade: Colóquio sobre «A digitalização no mercado de trabalho»
Dez 10 todo o dia

Porto, 09 dez 2019 (Ecclesia) – Os resultados de um ciclo de workshops regionais vão ser apresentados esta terça-feira, no colóquio sobre «A digitalização no mercado de trabalho: Dimensão social, legal e ética» que vai decorrer na Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Este trabalho permitiu recolher e debater contributos “do serviço públicos de emprego e formação, entidades privadas de formação, associações empresariais e empresas locais, bem como de organizações da economia social e de académicos empenhados na reflexão e ação junto de pessoas desempregadas, com empregos precários ou de jovens empreendedores que conhecem os constrangimentos e potencialidades que a crescente digitalização tem produzido na reconfiguração do mercado de trabalho em Portugal”, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

“Ouvir estes diferentes representantes dos setores público, privado e da economia social sobre os temas de segmentação do trabalho, dos modelos inclusivos de formação ao longo da vida e dos sistemas de proteção social face à restruturação do mercado de trabalho em curso, permitiu-nos obter resultados que esperamos contribuam para a implementação de medidas para um mercado de trabalho inclusivo e um crescimento económico sustentável centrado no bem-estar das pessoas”, afirma o presidente da EAPN Portugal, padre Jardim Moreira.

As principais recomendações serão apresentadas amanhã, com vista a que todas as pessoas “se adaptem à economia digital, no desenvolvimento de competências para a promoção de um emprego de qualidade e da sua participação cidadã”.

LFS

Guarda: Diocese recebe comemorações do Dia Internacional dos Direitos Humanos
Dez 10@18:00

Sé da Guarda vai receber título honorífico «Lugar de Paz, Fé e Cultura»

Guarda, 10 dez 2019 (Ecclesia) – A Diocese da Guarda recebe hoje as comemorações do Dia Internacional dos Direitos Humanos, promovida pelo Observatório Internacional de Direitos Humanos, a partir das 18h00, onde a sua Sé vai receber título honorífico ‘Lugar de Paz, Fé e Cultura’.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a Diocese da Guarda informa que o Observatório Internacional de Direitos Humanos (OIDH) classifica a sua Sé de ‘Lugar de Paz, Fé e Cultura’, “inserido numa corrente solidária, à escala planetária pela paz mundial”, à semelhança do Convento de São Salvador, em Jerusalém, classificado como ‘Lugar de Paz e Bem’.

O título honorífico ‘Lugar de Paz, Fé e Cultura’ vai ser entregue à Sé da Guarda pelo presidente do OIDH, Luís Andrade, e o Papa Francisco e a Biblioteca Apostólica Vaticana e a Organização das Nações Unidas – ONU, vão igualmente receber um exemplar deste título.

O Papa Francisco já assinalou o Dia Internacional dos Direitos Humanos com um tweet na sua conta @pontifex na rede social Twitter, com o hasthag (marcador) #DireitosHumanos.

“O ser humano é sempre sagrado e inviolável, em qualquer situação e em cada fase do seu desenvolvimento. Se esta convicção ruir, não permanecerá fundamentos sólidos e permanentes para a defesa dos #DireitosHumanos.”

As comemorações do Dia Internacional dos Direitos Humanos começam com cânticos tradicionais africanos pela Associação dos Estudantes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa da Guarda (AEPALOP), às 18h00.

Depois o programa continua com o cónego Manuel Pereira de Matos que vai apresentar as “Raízes Cristãs da Declaração Universal dos Direitos Humanos”, Khalid Jamal, do Observatório do Mundo Islâmico, e José Levy Domingos, da Comunidade Judaica de Belmonte, que vão falar, respetivamente, sobre “O Islão dos Direitos Humanos” e as “raízes Judaicas da Declaração Universal dos Direitos Humanos”.

A responsável pelo  secretariado nacional da Fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) em Portugal, Catarina Martins Bettencourt , apresenta o relatório sobre a situação do Direito à Liberdade Religiosa no Mundo relativo a 2018.

Às 19h00 começa um concerto do Grupo Coral Polifónico Pedras Vivas, com direção do maestro Vítor Casanova.

Segundo o comunicado, o Observatório Internacional de Direitos Humanos, que promove esta iniciativa tem associado entidades de vários lugares do mundo que “manifestam a sua incondicional solidariedade” com este evento, onde se incluem países do Continente Americano (Brasil), da Ásia (China), por exemplo.

CB/OC

Braga: Ceia de Natal junta universitários daquela cidade
Dez 10@19:00

Braga, 04 dez 2019 (Ecclesia) – A Pastoral Universitária da Arquidiocese Braga organiza, dia 10 de dezembro, a tradicional Ceia de Natal dos Universitários.

Como se aproxima o Natal, “época de partilha, alegria e fraternidade”, este setor da pastoral organiza esta atividade para celebrar o espírito natalício no “ambiente junto da tua família académica”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A iniciativa começa às 19h00 com a Eucaristia, seguindo-se o jantar e momentos de “grande diversão”, no Centro Pastoral Universitário.

LFS

Coimbra: D. Virgílio Antunes celebra Nossa Senhora do Loreto
Dez 10@21:00

Coimbra, 09 dez 2019 (Ecclesia) – O bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, celebra, esta terça-feira, às 21h00, a Eucaristia da memória litúrgica de Nossa Senhora do Loreto.

A celebração é na “vetusta Capela do Loreto (do século XVI), a norte da Cidade de Coimbra”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O Papa Francisco decretou, no passado mês de Outubro, que a celebração da Bem-Aventurada Virgem Maria do Loreto fosse inscrita como “memória facultativa” no Calendário Romano Geral, a 10 de dezembro.

“Esta celebração ajudará a todos, especialmente as famílias, os jovens e os religiosos, a imitar as virtudes da perfeita discípula do Evangelho, a Virgem Maria, que concebendo a Cabeça da Igreja acolheu também a nós consigo” explicava a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos da Santa Sé.

Na ocasião, será exposto um painel com a reprodução fotográfica, devidamente autorizada, da imagem original da Virgem Maria daquela Capela, que, atualmente, encontra-se na exposição permanente do Museu Nacional de Machado de Castro.

No final da Eucaristia, terá lugar o anúncio da campanha para o restauro do altar-mor renascentista daquele templo.

LFS

Dez
11
Qua
Publicações: Apresentação da obra «Locais de Culto Mariano – Terras de Bragança e Zamora»
Dez 11@18:30

Porto, 09 Dez 2019 (Ecclesia) – A obra «Locais de Culto Mariano – Terras de Bragança e Zamora» da autoria de Rui Feio vai ser apresentada dia 11 de dezembro, às 18h30, no Porto (NorteShopping).

Com apresentação do historiador Joel Cleto, a obra tem prefácio de D. José Cordeiro, Bispo de Bragança-Miranda, e estão descritos mais de 150 locais situados no distrito de Bragança e da Província de Zamora (Espanha), refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Esta descrição contempla os aspetos religiosos, sociais, lendários, históricos e patrimoniais, todo um conjunto de sentimentos, objetos e valores que se fundem no culto mariano.

LFS

 

Dez
12
Qui
Porto: Aniversário dos Clérigos com apresentação do catálogo «Clerigus»
Dez 12 todo o dia

Porto, 09 Dez 2019 (Ecclesia) – O aniversário da dedicação (1779) e da reabertura (2014) da Igreja dos Clérigos (Porto) assinala-se a 12 deste mês com um “maravilhoso concerto” e presença do “famoso” saxofonista Henk van Twillert.

Este dia, fica também “enriquecido” com a apresentação do catálogo «Clerigus», um livro que apresenta “todas as peças pertencentes à Irmandade dos Clérigos, com textos de autores de renome”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O bispo do Porto, D. Manuel Linda, celebra naquele espaço às 11h00 e as atividades culturais (lançamento e concerto) decorrem pelas 21h30.

LFS

Igreja/Património: Inauguração da exposição «Imagens que se movem» na Sé do Porto
Dez 12@18:00

Porto, 09 Dez 2019 (Ecclesia) – A exposição «Imagens que se movem» (Moving images) vai ser inaugurada dia 12 deste mês, pelas 18h00, na Sé do Porto.

Esta iniciativa é promovida pelo Cabido Portucalense, a Faculdade de Letras da Universidade do Porto, a Direção Regional de Cultura do Norte e pelo Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória, realça uma nota enviada pela Agência ECCLESIA.

LFS

Publicações: Lançamento da obra «Natal Todo o Ano» de João César das Neves
Dez 12@18:30

Lisboa, 02 dez 2019 (Ecclesia) – Da autoria do economista João César das Neves, o livro «O Natal Todo o Ano» tem apresentação pública a 12 de dezembro, às 18h30, no auditório da Igreja de Santa Joana Princesa, em Lisboa.

A iniciativa é uma organização da Paróquia de Santa Joana Princesa e da editora Lucerna e contará com a presença da estratega de talentos Catarina Holstein e do consultor e produtor de espetáculos José Maria Moutinho, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

«O Natal Todo o Ano” apresenta, sob a forma de pequenos relatos e reflexões, os diferentes tempos litúrgicos e solenidades do ano cristão, sempre refletidos em ligação ao tempo do Natal.

“Por tudo isto, o Natal é a minha festa. Por tudo isto, o Natal é uma festa todo o ano. Porque todas as festas do ano estão, de alguma maneira, no Natal. O Natal é realmente todo o ano. Porque a única coisa que é comum a todo o ano é a estrebaria, a estrebaria onde Deus está sempre presente, por causa do Natal”, sublinha o autor no prefácio.

A obra integra um conjunto de escritos inéditos; outros textos da coletânea tiveram versões preliminares já publicadas, boa parte delas na coluna “Não há almoços grátis”, publicada no Diário de Notícias de novembro de 1992 a dezembro de 2018.

LFS

UCP: Curso sobre «Hermenêuticas das leituras do Tempo de Advento»
Dez 12@18:30_20:30

Lisboa, 16 out 2019 (Ecclesia) – A Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa propõe um itinerário de formação, em regime presencial, dedicado ao tema «À Espera do Messias. Hermenêuticas das leituras do Tempo de Advento».

O curso decorre de 07 de novembro a 12 de dezembro, em Lisboa, e está estruturado em 6 sessões, à quinta-feira, entre as 18h30 e as 20h30, lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA.

A iniciativa tem a coordenação científica do biblista e frade franciscano João Lourenço e as inscrições decorrem desde 06 deste mês.

LFS

UCP: Lição sobre estudos de religião aborda a literatura mundial e a Bíblia
Dez 12@18:30

Lisboa, 04 Dez 2019 (Ecclesia) – Na Universidade Católica Portuguesa (UCP), em Lisboa, vai realizar-se, dia 12 de dezembro, às 18h30, uma sessão do ciclo «Lições sobre os Estudos de Religião».

Esta sessão tem como tema «Literatura mundial, literatura mundana. Leitura e ensino da Bíblia e literatura» e é ministrada por Daniel Weidner (Humboldt University of Berlin), realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A iniciativa é promovida pelo Centro de Investigação em Teologia e Estudos de Religião (CITER) em parceria com Centro de Estudos de Comunicação e Cultura (CECC) e decorre na Biblioteca Universitária João Paulo II daquela instituição.

LFS

Lisboa: Paróquia de Carnide promove formações sobre o «Cuidador Informal»
Dez 12@21:15

Lisboa, 22 nov 2019 (Ecclesia) – No auditório do Centro Cultural Franciscano (Lisboa) realiza-se, dia 12 de dezembro, às 21h15, uma formação sobre «A pessoa humana face ao declínio da vida: Investimento político, social, cultural e religioso», integrado no ciclo de conferências sobre o «Cuidador Informal»

A iniciativa tem como formadora a terapeuta Eugénia Tomaz e é promovida pela Paróquia de Carnide, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O cuidador (in)formal assume, nos tempos atuais, uma importância fulcral no bem-estar das pessoas em situação de dependência e doença prolongada.

Contudo, face às necessidades, muitas vezes familiares, de prestar cuidados às pessoas necessitadas, o cuidador informal vê-se, em situações inesperadas e para as quais não se encontra preparado, sem saber como bem atuar.

Esta formação pretende “ser uma reflexão sobre a realidade portuguesa e europeia, e oferecer respostas concretas políticas, sociais, culturais e religiosas para o presente e o futuro”.

As formações continuam a 11 de fevereiro, 30 abril e 25 de junho, lê-se na nota.

LFS