Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Nov
9
Sáb
Ambiente: Escuteiros lançam projeto de limpeza de zonas costeiras e fluviais
Nov 9_Nov 24 todo o dia

Foto: CNE/João Fortunato

Lisboa, 25 out 2019 (Ecclesia) – O Corpo Nacional de Escutas (CNE) vai promover entre 9 e 24 novembro um projeto de limpeza de zonas costeiras e fluviais, em parceria com o Oceanário de Lisboa.

A Secretaria Nacional para o Ambiente e Sustentabilidade do movimento informa, em comunicado, que esta é “uma ação ambiciosa, alargada a todo o país, de forma a demonstrar que estamos prontos a agir por um mundo melhor, e simultaneamente assinalar os 41 anos que passaram desde a primeira ação de limpeza de praias dinamizada pelo CNE”.

Além da operação de limpeza, vai decorrer uma formação para dirigentes das III e IV Secções e Caminheiros/Companheiros, denominada “Missão MAR”, no Oceanário de Lisboa, a 24 de novembro de 2019, entre as 10h00 e as 13h00

De acordo com José Rodrigues, Secretário Nacional para o Ambiente e Sustentabilidade, promotor desta ação, o objetivo é “impulsionar uma onda de mudança de comportamentos e agir localmente”, num “exercício importante de cidadania, numa área que precisa de mudanças sérias e de fundo, promovidas pelos jovens”.

OC

Nov
10
Dom
Vocações: «Para quem sou eu?» – Igreja interpela os jovens a responder à pergunta do Papa
Nov 10_Nov 17 todo o dia

D. António Augusto Azevedo pede «a todos os cristãos um especial apoio e carinho», na Semana dos Seminários

Lisboa, 09 nov 2019 (Ecclesia) – A Igreja Católica em Portugal vai promover a partir de domingo a Semana de Oração pelos Seminários 2019, que procura “animar os jovens” e “refletir na centralidade da questão vocacional e para um renovado compromisso”.

“É oportunidade para animar os jovens que fazem parte dos vários seminários do nosso país e reconhecer o precioso trabalho das equipas formadoras e de todos os que colaboram na vida dos seminários”, escreve D. António Augusto Azevedo, presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios.

Na mensagem enviada à Agência ECCLESIA, o bispo de Vila Real. assinala que a “todos os jovens” se renova o apelo do Papa Francisco para que cada um saiba responder à pergunta: «Para quem sou eu?»,

O responsável observa que “hoje é mais difícil de escutar e entender” “chamamento atrativo e fascinante” de Jesus pelos jovens porque são “bombardeados por uma variedade de estímulos e uma multiplicidade de propostas geradoras de muito ruído e dispersão”

A vocação significa antes de mais um dom, um presente, simultaneamente o mais precioso e o mais exigente”, assinala, e abrir-se a esse dom “implica um caminhar juntos com Cristo, na amizade e na liberdade”.

O presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios, que foi reitor do Seminário Maior do Porto, explica que estas casas são o espaço necessário para o “discernimento e para uma sólida configuração com Cristo”, um discernimento “favorecido pela vida comunitária” que ajuda cada um “na descoberta de si mesmo e do outro”.

“O Seminário é também o tempo indispensável para que o percurso de discernimento seja devidamente acompanhado, pessoal e comunitariamente”, acrescenta.

‘Cristo não pensa apenas naquilo que tu és mas naquilo que poderás chegar a ser’, é o lema da Semana dos Seminários 2019, que foi inspirado na Exortação Apostólica Pós-Sinodal ‘Christus Vivit’.

“Os últimos capítulos deste texto que surge na sequência do último Sínodo dos Bispos sobre os jovens, a fé e o discernimento vocacional, correspondem à visão atual do magistério sobre o tema da vocação e concretamente da vocação ao ministério sacerdotal”, assinala D. António Augusto Azevedo.

A todos os cristãos, destaca, “é pedido, durante esta semana e sempre, um especial apoio e carinho” pelos seminários que se pode manifestar “na oração e na ajuda material”.

Os diversos materiais e subsídios para a Semana dos Seminários 2019 foram preparados pela Diocese de Aveiro e para animar e celebrar este período específico, para além do cartaz e da mensagem, existem um guião, uma pagela de oração, os mistérios do terço e a sugestão de uma vigília de oração, preces para a Oração Universal nas Missas e atividades dedicadas à infância, para os adolescentes e para os jovens, bem como um hino.

CB

 

Nov
11
Seg
Lusofonia: Fundação Fé e Cooperação dinamiza campanha solidária de Natal
Nov 11 2019_Jan 6 2020 todo o dia

«Um Natal para todos» é o objetivo da organização católica para o desenvolvimento

Lisboa, 12 nov 2019 (Ecclesia) – A Fundação católica Fé e Cooperação (FEC) começou a dinamizar a sua campanha de Natal ‘Presentes Solidários’, 11 no total, que contribuem para “mudar a vida de milhares de comunidades nos oito países lusófonos”, até 6 de janeiro.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a FEC informa que têm 11 presentes solidários para o Natal 2019, entre os 6 euros e os 250 euros, que vão apoiar comunidades em “todos os países lusófonos”.

O catálogo tem mesas e cadeiras para escolas afetadas pelo Ciclone Idai em Moçambique, refeições diárias para crianças acolhidas na Casa Bambran, na Guiné-Bissau, sacos de cimento para a construção de cinco salas de aula em três aldeias, em Angola, e aulas de mecânica para jovens do Centro de Acolhimento Irmãos Unidos, em Cabo Verde.

No sítio online www.presentessolidarios.pt existem também cadeiras de rodas e canadianas para idosos do lar D. Simoa Godinho, em São Tomé e Príncipe, kits para a prevenção da dengue para as comunidades de Santarém, na região amazónica do Brasil.

“Entre muitas outras propostas verdadeiramente transformadoras” estão ainda bolsas de voluntário para a formação dos voluntários portugueses que partem em missões internacionais ou um par de sapatilhas e uma mochila para crianças e jovens da região de Padiae, em Timor-Leste.

A Fundação católica Fé e Cooperação realça que a campanha ‘Presentes Solidários’ traduz o slogan ‘Dar a Duplicar!’, ou seja, os presentes são postais de Natal que se enviam “a um familiar ou amigo” – por email ou para uma morada – e, simultaneamente, é enviado o “bem concreto” para a comunidade lusófona.

Na edição de 2018, a organização angariou 2271 presentes solidários que apoiaram “mais de 3750 crianças e jovens nos países lusófonos”, ao longo deste ano.

Criada em 1990, a FEC é uma organização não-governamental para o desenvolvimento com mais de 25 projetos em Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal.

O organismo da Conferência Episcopal Portuguesa tem como missão promover “o desenvolvimento humano integral”, com a visão de construir uma sociedade onde “cada pessoa possa viver com dignidade e justiça”.

CB/OC

Nov
15
Sex
Espiritualidade: Carmelitas organizam nova edição da Escola de Oração
Nov 15_Nov 17 todo o dia

Cinco fins-de-semana com atividades formativas

Fátima, 15 jul 2019 (Ecclesia) – A Ordem dos Carmelitas Descalços, em colaboração com a Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, organiza a 2ª edição da Escola de Oração que tem início no próximo mês de novembro, na Domus Carmeli, em Fátima.

O calendário para o ano pastoral 2019-2020 será o seguinte: 1º Módulo «Deus e homem, busca e resposta» (15 a 17 de novembro de 2019); 2º Módulo «O crescimento interior» (17 a 19 de janeiro de 2020); 3º Módulo «Experiência contemplativa» (14 a 16 de fevereiro de 2020); 4º Módulo «Formar para a mistagogia» (24 a 26 de abril de 2020) e 5º Módulo «Vivência eclesial» (29 a 31 de maio de 2020), lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA.

“O bom acolhimento à primeira edição; o elevado número de participantes e de novos interessados; os desafios e sugestões recebidas dos alunos” deram motivação e razões suficientes para se continuar a dar o “melhor para a promoção da vida espiritual dos cristãos”, realça a nota.

A frequência desta Escola de Oração ajuda “a intensificar a vida de oração e prepara os seus participantes para serem dinamizadores da pastoral da oração nas comunidades”, realça.

LFS

Fátima: Carmelitas Descalços dinamizam «Escola de Oração» no ano pastoral 2019-2020
Nov 15_Nov 17 todo o dia

Fátima, 25 fev 2019 (Ecclesia) – A Ordem dos Carmelitas Descalços está a preparar uma nova edição da sua Escola de Oração, para o ano pastoral 2019-2020, que se vai realizar entre os meses de novembro e maio, na Domus Carmeli, em Fátima.

A ‘Escola de Oração’ dos Carmelitas Descalços, aberta a todos, tem “uma componente teórico-prática e mistagógica”, e desenvolve-se em cinco módulos durante cinco fins de semana, um por mês de novembro de 2019 a maio de 2020.

“Percorrerá os princípios fundamentais da oração cristã. A frequência ajudará a intensificar a vida de oração e preparará os seus participantes para serem dinamizadores da pastoral da oração nas suas comunidades”, assinalam.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a ordem religiosa explica que pelo “elevado número de interessados” na primeira edição, que está a decorrer, faltam dois módulos para terminar (5 a 7 de abril e 17 a 19 de maio), já calendarizaram a segunda edição para o novo ano pastoral.

1.º Módulo: Deus e homem, busca e resposta – 15 a 17 de novembro de 2019;
2.º Módulo: O crescimento interior – 17 a 19 de janeiro de 2020;
3.º Módulo: Experiência contemplativa – 14 a 16 de fevereiro de 2020;
4.º Módulo: Formar para a mistagogia – 24 a 26 de abril de 2020;
5.º Módulo: Vivência eclesial – 29 a 31 de maio de 2020;

A Escola de Oração dos Carmelitas Descalços tem um sítio online, onde os interessados podem inscrever-se no próximo ano pastoral.

A atual edição desta escola conta com aproximadamente 80 participantes presenciais e 35 na plataforma online, alguns de comunidades religiosas, “sobretudo de vida contemplativa”, e comunidades paroquiais.

CB

Nov
17
Dom
Fátima: Santuário assinala III Dia Mundial dos Pobres com a Cáritas Diocesana de Viseu
Nov 17 todo o dia
Fátima: Santuário assinala III Dia Mundial dos Pobres com a Cáritas Diocesana de Viseu

Fátima, 17 nov 2019 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima vai associar-se hoje ao Dia Mundial dos Pobres, instituído pelo Papa Francisco, promovendo uma peregrinação que integra um grupo de 70 pessoas, indicado pela Cáritas Diocesana de Viseu.

“Seguindo o exemplo do Papa Francisco que habitualmente, a seguir à missa dominical, convida um grupo de pessoas pobres para almoçar, o Santuário decidiu assinalar este dia formulando um convite a uma instituição diocesana, fora da Diocese de Leiria-Fátima, para peregrinar até à Cova da Iria, ficando as despesas da deslocação, incluindo a refeição, por conta do Santuário”, indica uma nota da instituição, enviada à Agência ECCLESIA.

O grupo de Viseu vai ser acompanhado pelo bispo emérito da diocese, D. Ilídio Leandro.

A celebração do III Dia Mundial dos Pobres acontece este ano a 17 de novembro, penúltimo domingo do calendário litúrgico católico.

À Imagem dos anos anteriores, o Papa vai almoçar com um grupo de 1500 pobres, da Itália e vários países europeus, no auditório Paulo VI, do Vaticano, após a Missa na Basílica de São Pedro.

OC

Vaticano: Papa denuncia «túnel» sem fim da miséria e alerta para insustentabilidade de sistema que exclui maior parte da humanidade

Barcelos: Restos mortais de D. António Barroso trasladados para a igreja paroquial de Santa Marinha de Remelhe
Nov 17@16:00_18:00

Fotos Agência ECCLESIA/PR

Barcelos, 16 nov 2019 (Ecclesia) – O arcebispo de Braga preside este domingo à trasladação dos restos mortais de D. António Barroso do cemitério da freguesia de Remelhe para a igreja paroquial de Santa Marinha de Remelhe.

“A urna será colocada agora no interior da igreja paroquial de Santa Marinha de Remelhe, num espaço especialmente preparado pelo arquiteto António Veiga Araújo, a fim de receber a visita dos devotos e admiradores do bispo missionário”, refere um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

De acordo com o comunicado, para além do arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, vai estar presente o bispo do Porto e presidente da Comissão Episcopal Missão e Nova Evangelização, D. Manuel Linda, que “integram um cortejo com familiares do falecido bispo missionário que sairá”, que sairá pelas 16:00 horas do cemitério de Remelhe.

Natural de Remelhe, em Barcelos, D. António Barroso nasceu no dia 5 de novembro de 1854 e morreu no dia 31 de agosto de 1918, no Porto, com 63 anos.

Considerado como o “Bispo dos Pobres”, foi um dos frequentadores do Colégio das Missões Ultramarinas, em Cernache, criado em 1856 por Sá da Bandeira e encerrado em 1912 por Afonso Costa.

O Colégio das Missões foi frequentada por cinco mil homens e desses foram ordenados 320 padres, cujos nomes ficam inscritos na estátua de homenagem a D. António Barroso, um dos frequentadores deste colégio, inaugurada por ocasião do encerramento do Ano Missionário em Portugal, em outubro de 2019.

Considerado um dos maiores pensadores da missão do século XIX, D. António Barroso promoveu a renovação do Colégio das Missões Ultramarinas e foi precursor da Sociedade Portuguesa das Missões Católicas Ultramarinas, atualmente designada por Sociedade Missionária da Boa Nova, fundada por Pio XI em 1930.

D. António Barroso foi missionário no Congo, bispo em Moçambique, entre 1891 e 1997, depois bispo de São Tomé de Meliapor, na Índia, entre 1887 e 1889, e bispo do Porto desde 1889 e até 1918.

Como bispo do Porto na transição para o século XX e na emergência da República, D. António Barroso afirmou a autonomia da esfera religiosa diante da política, expressa na “Pastoral do Episcopado Português” de 1911, que motivou a sua prisão, em 1914 e em 1917.

PR

Ano Missionário: Estátua de D. António Barroso é uma homenagem à missionação portuguesa (c/fotos)

Algarve: Caritas Diocesana comemora 62 anos de atividade com ciclo de conferências
Nov 17@21:00

D. Manuel Quintas preside uma Eucaristia no Dia Mundial do Pobre, a 17 de novembro

Faro, 15 out 2019 (Ecclesia) – A Cáritas Diocesana do Algarve vai assinalar os seus 62 anos de existência, e os 50 anos do centro infantil, a partir desta sexta-feira, com um ciclo de conferências até 7 de dezembro, sempre às 21h00.

Uma nota enviada à Agência ECCLESIA informa que a conferência inaugural vai ser proferida pelo professor catedrático José Eduardo Borges de Pinho, da Faculdade de Teologia, da Universidade Católica Portuguesa, às 21h00 desta sexta-feira, no auditório da Biblioteca Municipal de Tavira.

O Gabinete de Informação da Diocese do Algarve adianta que o ciclo de conferências vai percorrer as quatro vigararias da diocese e o professor universitário Juan Ambrosio vai falar dia 8 de novembro, em Loulé.

O presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio Fonseca, é o orador seguinte, no dia 15 do próximo mês, em Faro.

Os 62 anos da Cáritas Diocesana do Algarve e os 50 anos do centro infantil vão ser assinalados com uma Eucaristia, presidida pelo bispo D. Manuel Quintas, pelas 12h15, de 17 de novembro, Dia Mundial do Pobre, na Sé de Faro.

A conferência de encerramento vai ser realizada pelo padre José Manuel Pereira de Almeida, vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa, dia 7 de dezembro, em Portimão.

A nota de imprensa informa também que a Cáritas algarvia vai realizar uma campanha de Natal e a manifestação de rua é a 21 de dezembro, na Paróquia das Ferreiras.

Para o próximo ano 2020, já estão agendadas as Jornadas de Ação Sociocaritativa, que têm lugar a 7 de março, no Centro Pastoral da Diocese do Algarve, em Ferragudo.

No Algarve foi criado o Conselho Consultivo da Cáritas Diocesana, que visa “ajudar a direção a tomar conhecimento da realidade em cada uma das vigararias e, posteriormente, à promoção de ações vocacionadas para essas realidades”, adiantou o presidente da instituição Carlos Oliveira.

CB/OC

Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 17@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB

Nov
18
Seg
Igreja/Cultura: Capela do Rato organiza ciclo «Falar da Vida e da Fé»
Nov 18@18:30_19:30

Encontros semanais junta jornalista católicos e pessoas não crentes sobre «diversidade de experiências e procura de sentido»

Lisboa, 04 nov 2019 (Ecclesia) – Começa hoje na Capela do Rato, em Lisboa, uma série de encontros que juntam jornalistas católicos e personalidades distantes da vida eclesial para uma conversa sobre “vida e fé”.

“Em cada encontro um(a) jornalista, ligado(a) à Comunidade, conversa de forma solta e informal com um convidado sobre vida e fé, crença e descrença, diversidade de experiências e procura de sentido, com coordenação de Leonor Xavier”, adianta um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

O primeiro encontro realiza-se hoje, pelas 18h30, e junta a jornalista Lígia Silveira, da ECCLESIA, ao escritor e humorista Pedro Vieira.

“Pedro Vieira é humorista, ilustrador e romancista, editor do Canal Q, guionista do programa «O Último Apaga a Luz», da RTP3. É responsável pela comunicação do Cinema S. Jorge. O seu último romance intitula-se «Maré Alta»”, apresenta o comunicado.

As sessões realizam-se nas próximas segundas-feiras na Capela de Nossa Senhora da Bonança, em Lisboa.

No dia 11 Leonor Xavier vai estar à conversa com o escritor Rui Zink; uma semana depois, a escritora Alice Vieira recebe o jornalista Nelson Mateus; o dia 25 junta o jornalista António Marujo e a ambientalista Estela Gameiro; o ciclo encerra com o jornalista Jorge Wemans e o cineasta Vicente Jorge Silva.

LS/OC

Nov
19
Ter
Coimbra: Concerto solidário apoia estudantes universitários
Nov 19@21:30

Coimbra, 31 out 2019 (Ecclesia) – O Instituto Justiça e Paz de Coimbra promove, dia 19 de novembro, às 21h30, um concerto solidário com António Zambujo, André Sardet e Luís Travassos.

Esta iniciativa realiza-se no grande auditório do Convento São Francisco, em Coimbra, e destina-se ao Fundo Solidário de apoio aos estudantes do Ensino Superior em dificuldades económicas, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O Fundo Solidário vive apenas de donativos e este concerto constitui-se como um dos momentos mais importantes de recolha de fundos para continuar a atingir os seus objetivos.

“Valorizando a especificidade de cada pedido de ajuda e procurando encontrar um apoio satisfatório para cada estudante”, o Fundo alerta e mobiliza também toda a comunidade “para esta problemática, defende a igualdade de oportunidades na frequência do Ensino

Superior, combate o abandono escolar e promove o aproveitamento e a prossecução dos estudos”, lê-se.

LFS

Nov
21
Qui
UCP: Curso sobre «Hermenêuticas das leituras do Tempo de Advento»
Nov 21@18:30_20:30

Lisboa, 16 out 2019 (Ecclesia) – A Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa propõe um itinerário de formação, em regime presencial, dedicado ao tema «À Espera do Messias. Hermenêuticas das leituras do Tempo de Advento».

O curso decorre de 07 de novembro a 12 de dezembro, em Lisboa, e está estruturado em 6 sessões, à quinta-feira, entre as 18h30 e as 20h30, lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA.

A iniciativa tem a coordenação científica do biblista e frade franciscano João Lourenço e as inscrições decorrem desde 06 deste mês.

LFS

Nov
22
Sex
Catequese Familiar: Formação para animadores de Braga e Viana do Castelo
Nov 22@21:00_22:30

Viana do Castelo, 31 out 2019 (Ecclesia) – O Departamento de Educação Cristã de Adultos de Braga e o Secretariado Diocesano de Catequese de Viana do Castelo promovem, de 08 de novembro a 31 de janeiro, uma formação para animadores de catequese familiar.

As sessões de formação, começam às 21h00 e terminam pelas 22h30, é dirigida a agentes das duas dioceses e realiza-se no Seminário dos Missionários Passionistas, em Barroselas, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Estes departamentos têm “consciência da emergência deste tipo de catequese” e pretendem que entre os catequistas, “houvesse gente preparada para abraçar este desafio”, lê-se no comunicado.

LFS

Braga: Vigília de Oração pelos Seminários na Igreja de São Paulo
Nov 22@21:15

Braga, 12 nov 2019 (Ecclesia) – Os seminários arquidiocesanos de Braga promovem, dia 15 deste mês, às 21h15, uma vigília de oração pelos seminários naquela cidade.

A vigília decorre na Igreja de São Paulo (Seminário Conciliar) e pretende interpelar a comunidade, chamada pelo baptismo à fundamental e universal vocação à santidade, possibilitando, ao mesmo tempo, “uma especial e renovada sensibilização para a centralidade e importância fulcral da dimensão vocacional da vida”, também em consonância com as inquietações trazidas pela Exortação Pós-Sinodal do Papa Francisco, «Christus vivit», que desafia a confrontar “aquilo que somos com aquilo que poderemos chegar a ser”, conforme evoca a temática da Semana dos Seminários deste ano, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Neste caso concreto, a celebração procura enfatizar a vocação sacerdotal e o Seminário, enquanto “espaço necessário para o discernimento e para uma sólida configuração com Cristo dos discípulos que serão enviados em missão como pastores em seu nome”.

Esta Vigília de Oração acontece também uma semana depois, no dia 22, às 21h15, na Igreja Matriz de Vila Verde, por ser este o arciprestado que este ano acolhe as celebrações da Semana de Oração pelos Seminários na Arquidiocese de Braga.

LFS

Igreja/Cultura: Igrejas da Diocese do Algarve recebem festival de órgão
Nov 22@21:30

Faro, 30 out 2019 (Ecclesia) – As igrejas de Faro, Portimão, Loulé (Boliqueime) e Tavira, na Diocese do Algarve, vão receber concertos do Festival de Órgão 2019, sempre às 21h30, da Associação Música XXI, de 1 a 30 de novembro.

Na informação enviada à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha de Domingo’ adianta que ao todo são 15 apresentações, com sete organistas e vários cantores/instrumentistas distribuídos por 12 concertos, um concerto pedagógico, uma apresentação de alunos da Escola de Órgão e uma Missa acompanhada ao órgão.

“Procurando reforçar a relação próxima da comunidade com o evento, avançamos este ano com os ensaios abertos à população e convidamos os entusiastas do órgão na região a apresentarem-se em concerto”, adianta a organização, a Associação Música XXI.

O primeiro concerto é com o organista Gyula Szilágyi e o Coral Adágio na interpretação do Magnificat de João Rodrigues Esteves, esta sexta-feira, 1 de novembro, na igreja matriz de Portimão.

Esta igreja vai receber também música de câmara para órgão e voz, respetivamente com André Ferreira e Teresa Duarte no programa ‘Do lamento à exaltação’, no dia 8 do próximo mês.

Em Faro, os concertos começam com um solo de Gyula Szilágyi – música ibérica, italiana e inglesa – no sábado, dia 2, na Sé; E a 9 de novembro a apresentação da Missa da Coroação de Mozart, com o organista André Ferreira e o Coral Ossónoba.

Em Tavira, Inês Machado e Sara Pedro apresentam um programa de exaltação da voz feminina, no dia 15, na igreja da Misericórdia.

A igreja do Carmo (Faro) também recebe dois concertos, no dia 16 com Rui Paiva e o quarteto de cordas Arabesco, que apresentam sons dos séculos XVII e XVIII, e a 23 de novembro o concerto para órgão e dois sopranos, por António Duarte, Ana Paula Russo e Ariana Russo.

Uma ‘Viagem pela Europa musical: dos Descobrimentos à Ópera Italiana’, com a organista Célia Tavares, é apresentada a 22 de novembro, na igreja de Santiago, em Tavira, que recebe Javier Artigas e os Ministriles de Marsias no dia 29.

“A terminar os concertos em Faro, convidámos o organista espanhol Javier Artigas e os Ministriles de Marsias, conjunto de instrumentos históricos de sopro habitual nas capelas das catedrais, para uma autêntica batalha musical na Igreja da Sé com tientos, glosas, pangelinguas e ensaladas”, salienta a organização sobre o dia 30 de novembro.

A Sé do Algarve vai receber também as atividades extra-concertos a 12.ª edição do Festival de Órgão: Concerto pedagógico para crianças, às 10h00, de 14 de novembro; o concerto de alunos da escola de órgão da Sé, 16h00, dia 17, e à mesma hora, mas dia 24, a Eucaristia acompanhada ao órgão de tubos.

Entre outras instituições, o festival conta com a parceria do Cabido da Sé de Faro, da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo de Faro, das paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira, refere o jornal da Diocese do Algarve.

CB