Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Out
17
Qui
Coimbra: Visitas a monumentos e concerto no Dia dos Bens Culturais da Igreja
Out 17_Out 20 todo o dia

Coimbra, 11 out 2019 (Ecclesia) – Para celebrar o Dia dos Bens Culturais da Igreja (18 de outubro), a Comissão de Arte Sacra e Património da Diocese de Coimbra promove várias visitas guiadas a Igrejas daquele território e também concertos.

Na Diocese de Coimbra, as iniciativas evocativas desta jornada vão realizar-se entre os dias 17 e 20 de outubro e incluem visitas guiadas ao Mosteiro de Santa Cruz; Sé Velha; Igreja da Rainha Santa Isabel; Igreja de São Pedro de Buarcos; Capela de Nossa Senhora da Conceição (Buarcos) e Seminário Maior de Coimbra e concertos no Mosteiro de Semide e Mosteiro de Lorvão, lê-se no programa enviado à Agência ECCLESIA.

Esta jornada, que é da iniciativa do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, tem por objetivo promover a reflexão e a partilha do trabalho desenvolvido no contexto das dioceses portuguesas, envolvendo instituições ligadas ao património cultural, dentro e fora do contexto eclesial.

Para esta edição do Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja, o Secretariado Nacional propõe o desenvolvimento de ações que traduzam o encontro entre a missão litúrgica do património, a sua preservação material e a sua valorização cultural.

LFS

Out
18
Sex
Pastoral Juvenil: Monge português da Comunidade de Taizé visita dioceses portuguesas
Out 18_Out 26 todo o dia

Foto: Irmão David, da Comunidade Ecuménica de Taizé, Patriarcado de Lisboa

Lisboa, 17 out 2019 (Ecclesia) – O irmão David, o único monge português da Comunidade Ecuménica de Taizé, vai estar em Portugal, de 18 a 26 deste mês, onde vai estar com os jovens em diversas dioceses e participar no Fórum Ecuménico Jovem (FEJ).

A partir desta sexta-feira e até ao dia 25 de outubro, o irmão David vai estar em oito dioceses e no dia seguinte (26) participa na XX edição do FEJ que vai reunir jovens de diversas Igrejas Cristãs, no tema «Atreve-te a ser…», na Universidade da Beira Interior, na Covilhã, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O primeiro encontro vai ser em Lisboa, às 19h45, na Igreja de São Nicolau (baixa da capital portuguesa) e no dia seguinte (19 de outubro) vai participar no encontro diocesano de Taizé da Diocese de Portalegre – Castelo Branco que se realiza na localidade de Constância.

Em Santarém, na Igreja de São Nicolau (17h00), no dia 20 de outubro; na igreja do Carmo (às 20h30) na cidade de Aveiro a 21 deste mês; encontro e oração (às 21h00 de 22 de outubro) na Paróquia de Almacave (Lamego); no Porto (igreja de São José das Taipas, às 21h30) no dia 23 de outubro; em Viseu (na igreja dos Terceiros de São Francisco) às 21h00 do dia 24 deste mês e na igreja Matriz do Fundão (Diocese da Guarda), às 21h30 do dia 25 deste mês são os restantes encontros do irmão David.

No último dia, 26 de outubro, vai estar na Covilhã (09h00-17h00) para participar no XX Fórum Ecuménico Jovem.

A comunidade ecuménica de Taizé  está a preparar o Encontro Europeu de final de ano que se vai realizar na cidade polaca de Wroclaw, no final de 2019.

LFS

Portugal: Fórum Ecuménico Jovem na Covilhã

 

Vida Consagrada: Congresso de espiritualidade «As Fontes da Alegria»
Out 18_Out 20 todo o dia

Fátima, 26 jul 2019 (Ecclesia) – Os institutos de inspiração carmelita e teresiana promovem, de 18 a 20 de outubro, na Domus Carmeli, (Fátima) o congresso de espiritualidade «As Fontes da Alegria».

Estes institutos (Ordem do Carmo, Ordem dos Carmelitas Descalços, Carmelitas Missionárias, Companhia de Santa Teresa, Instituição Teresiana) ao programarem esta iniciativa “decidiram sintonizar com o magistério do Papa Francisco e perguntar-se pelas realidades da vida espiritual que conduzem a esta alegria”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O magistério do Papa Francisco “tem insistido no tema da alegria como fruto e sinal visível de santidade de vida” e as várias exortações apostólicas «A Alegria do Evangelho»; «A Alegria do Amor»; «Alegrai-vos e Exultai» são a prova desta temática dominante do papa argentino.

LFS

Out
19
Sáb
Braga: Departamento da Pastoral Vocacional reúne equipas arciprestais do setor
Out 19 todo o dia

Braga, 18 set 2019 (Ecclesia) – O Departamento Arquidiocesano da Pastoral Vocacional de Braga começou o ano pastoral 2019/2020 e vai reunir todas as equipas arciprestais, “para potenciar a vivência do plano de atividades”, a 19 de outubro, no Centro Pastoral da Arquidiocese.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, o Departamento Arquidiocesano da Pastoral Vocacional de Braga informa que, ao longo do ano, e particularmente no contexto das suas reuniões mensais vão procurar “refletir” a partir da exortação do Papa Francisco ‘Cristo Vive’.

“Entre muitas atividades e solicitações”, do programa pastoral 2019/2020 destacam-se encontros destinados aos Arciprestados de Amares e Vila do Conde e Póvoa de Varzim e a Semana de Oração pelas Vocações.

Neste contexto, o departamento explica que a Semana de Oração pelas Vocações 2019, que “a Igreja vive e assinala em pleno Tempo Pascal”, na Arquidiocese de Braga centra-se no Arciprestado de Esposende.

A Exortação do Papa Francisco ‘Christus Vivit’, publicada na sequência do Sínodo dos Bispos dedicado aos ‘jovens, a fé e o discernimento vocacional’, vai “servir de base e de orientação para a atuação” do departamento.

O comunicado informa que “todas as atividades” vão ser “pensadas e concretizadas à luz” do programa pastoral que tem como tema ‘Levantar-se e Semear Esperança’ e como mote a frase “Transbordeis de Esperança, pela força do Espírito Santo”, da Carta de S. Paulo aos Romanos.

O novo Ano Pastoral 2019/2020 começou com uma reunião, esta segunda-feira, dia 16 de setembro, no Centro Pastoral da Arquidiocese.

A equipa do Departamento da Pastoral Vocacional, coordenada pelo padre Mário Martins conta com mais de 20 elementos, “foi reforçada com alguns novos membros”, e é composta por sacerdotes, consagrados e leigos, de diferentes institutos religiosos e de diferentes pontos da arquidiocese.

CB

Fátima: Comemorações dos 175 anos do Apostolado da Oração
Out 19_Out 20 todo o dia

Fátima, 23 jul 2019 (Ecclesia) – Para comemorar os 175 anos do Apostolado da Oração (AO) realiza-se, em Fátima, dias 19 e 20 de outubro, um colóquio sobre o Coração de Jesus e a peregrinação nacional àquele santuário mariano.

As iniciativas são organizadas, conjuntamente, pela Conferência Episcopal Portuguesa, Rede Mundial de Oração do Papa – Portugal (Apostolado da Oração) e Santuário de Fátima, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O colóquio, que se realiza no Centro Pastoral de Paulo VI, conta com intervenções de D. José Ornelas, bispo de Setúbal e antigo Superior-Geral da Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos); padre Manuel Morujão, sj, superior da Comunidade da Faculdade de Filosofia e do Apostolado da Oração, em Braga; padre Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário de Fátima; Sérgio Filipe Ribeiro Pinto, professor da Universidade Católica Portuguesa, e o padre José Frazão, sj, Provincial da Companhia de Jesus em Portugal, refere o programa.

No dia 20 de outubro, Dia Mundial das Missões, acontece a Peregrinação Nacional Comemorativa dos 175 anos do AO e a Peregrinação Nacional de encerramento do Ano Missionário ao Santuário de Fátima.

O colóquio e peregrinação destinam-se a membros do Apostolado da Oração; sacerdotes, diáconos, seminaristas e agentes pastorais; Congregações religiosas e Institutos de vida consagrada que vivem a espiritualidade do Coração de Jesus; a todos os interessados em conhecer e aprofundar a espiritualidade do Coração de Jesus; Congregações religiosas ad gentes e movimentos apostólicos a elas associados e a todas as dioceses empenhadas na dinamização do Ano Missionário, convocado pela Conferência Episcopal Portuguesa.

As comemorações dos 175 anos do AO iniciaram-se em outubro de 2018, com um conjunto de Encontros de Formação para Responsáveis do Apostolado da Oração e de Retiros em Silêncio, centrados na espiritualidade do Coração de Jesus.

Um dos pontos altos das comemorações foi a peregrinação internacional a Roma, de 26 a 30 de junho de 2019, que inclui uma audiência com o Papa Francisco.

LFS

Fátima: Escola do Santuário promove retiro sobre a irmã Lúcia de Jesus
Out 19 todo o dia

Fátima, 08 out 2019 (Ecclesia) – A Escola do Santuário de Fátima promove um retiro, dias 19 e 20 de outubro para “aprender com Lúcia de Jesus a enraizar na confiança, que vence todo o medo, os dias a viver e os projetos a realizar”

O retiro com o tema “«Não temais». Praticar a confiança com Lúcia de Jesus” pretende acompanhar a história da irmã Lúcia de Jesus, uma das videntes de Fátima, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

“A história de Fátima é a história da confiança de Lúcia”, afirma o Departamento da Pastoral da Mensagem de Fátima, responsável pela Escola do Santuário.

Neste retiro pretende-se que os participantes acompanhem a irmã Lúcia de Jesus, vidente de Fátima, desde a sua infância até à sua morte, em 2005, “lendo em diálogo com a Palavra de Deus a sua vida e o acontecimento da Cova da Iria como uma história de confiança”.

O programa tem início pelas 10h00 de sábado dia 19 de outubro, na Sala do Espírito Santo – Casa de Retiros de Nossa Senhora do Carmo, e termina com a missa dominical das 15h00, na Basílica da Santíssima Trindade.

LFS

Igreja/Cultura: 12 concertos na edição da «Temporada Música em São Roque»
Out 19 todo o dia

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A 31ª edição da Temporada Música em Roque (TMSR) começa esta sexta-feira e vai ter 12 concertos “únicos e imperdíveis”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O maestro Filipe Carvalheiro é o diretor artístico deste evento, que decorre até ao dia 10 de novembro e que será composto por 12 concertos, que incluem algumas das orquestras e coros “mais conceituados do panorama da música clássica portuguesa”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A 31ª edição da Temporada Música em São Roque terá o Coro Gulbenkian a fazer as honras de abertura, com a «Petite Messe Solennelle», a pequena pérola religiosa de Gioachino Rossini, lê-se.

O Camerata Atlântica vai apresentar (13 outubro), em estreia mundial, a Sinfonietta para Cordas de Sérgio Azevedo, escrita a partir de esboços e andamentos inacabados que, por uma razão ou por outra, estavam “adormecidos em papel”.

O Coro Casa da Música leva (18 de outubro) à Igreja de São Roque a grandiosidade e serenidade das Vésperas de Claudio Monteverdi, enquanto que a Orquestra Orbis irá apresentar (19 de outubro) a obra-prima de André Caplet.

O Capella Joanina vai apresentar (20 de outubro) algumas obras do barroco ibérico que foram proibidas por decreto régio, e o grupo Divino Sospiro irá brindar (23 de outubro) o público com o “Passio Ibérica”, uma visão da piedade culta e popular do tema das Sete Palavras de Cristo na Cruz e do Stabat Mater, na tradição ibérica do século XVIII.

As Vozes Alfonsinas (25 de outubro) levarão ao Convento dos Cardaes as itinerâncias trovadorescas, através da redescoberta das cantigas medievais em Galego-Português; e o Concerto Campestre recordará (27 de outubro) o nascimento da Modinha em Portugal.

Os Ensemble MPMP irão apresentar (dia 01 de novembro) duas das maiores obras de João Domingos Bomtempo, a par com a estreia absoluta de uma obra de Hugo Ribeiro (que ganhou o prémio Musa 2019).

Vai ser também possível assistir (03 de novembro) ao concerto do grupo Cupertinos, que vai apresentar um programa baseado no seu 1º – e aclamado – trabalho discográfico, que representa uma incursão pela obra magistral de Manuel Cardoso.

Os Cupertinos são considerados os embaixadores da Polifonia Portuguesa e foram distinguidos recentemente pela revista britânica Gramophone, na categoria de Música Antiga.

Também faz parte do programa (08 de novembro) desta 31ª edição o grupo Sete Lágrimas que, este ano, comemora o seu 20º aniversário.

Já a fechar a temporada, e com o objetivo de encorajar o trabalho dos jovens músicos, vai estar presente (10 de novembro) a Orquestra Geração.

Os “palcos” dos concertos desta edição serão distribuídos pela Igreja de S. Roque, Igreja de São Pedro de Alcântara, Mosteiro de Santos-o-Novo e Convento dos Cardaes.

LFS

Portalegre: Irmão David no encontro diocesano de Taizé
Out 19 todo o dia

Portalegre, 25 set 2019 (Ecclesia) – Na localidade de Constância (Diocese de Portalegre – Castelo Branco) vai realizar-se, dia 19 de outubro, o encontro diocesano de Taizé que conta com a presença do irmão David.

No encontro (para jovens com mais de 14 anos e famílias cristãs) conta com a presença do irmão David (elemento da Comunidade de Taizé – França) e será feita a apresentação da nova diretora do Secretariado da Pastoral da Juventude e Vocações, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A atividade começa às 10h00 e durante a noite haverá uma vigília para a comunidade de Constância.

LFS

Portugal: Médicos Católicos promovem formação em «ética»
Out 19 todo o dia

Lisboa, 12 Set 2019 (Ecclesia) – A Associação dos Médicos Católicos Portugueses (AMCP) vai realizar o segundo módulo/sessão do Curso de Formação em Ética Médica, a 19 de outubro, no Anfiteatro do Instituto São João de Deus, em Lisboa.

Numa nota enviada à Agência ECCLESIA, a AMCP informa que vão refletir sobre temas como “gerir as pessoas na saúde, com ética e compaixão”, “a objeção de consciência na medicina”.

O programa estabelecido inclui conferências a cargo de especialistas e investigadores portugueses e espanhóis, sobre temas como a relação médico-doente; a objeção da consciência na medicina; as decisões éticas centradas nas famílias; o impacto das notícias falsas (fake news) na saúde; a relação entre a ética médica e a doutrina da Igreja; e a ideologia de género.

Ao trazer o tema da ideologia de género para a ação de formação, a Associação dos Médicos Católicos Portugueses sublinha a importância de se promover na sociedade a harmonia entre a dimensão biológica e a dimensão psicológica/social da identidade sexual.

As situações em que essa harmonia não se verifica – designadas como «disforia de género» – são muito raras e devem ser acompanhadas individualmente por médicos e outros profissionais de saúde competentes e especializados.

A AMCP rejeita a apropriação desta condição médica por uma ideologia sem bases científicas, assente na proposição de que os sexos masculino e feminino são apenas uma construção mental e alerta para os perigos do impacto desta ideologia na educação, na política, na família e em outras áreas da sociedade.

A associação profissional católica considera que em Portugal se corre o risco de se tomarem decisões legislativas que, para além de não trazerem qualquer benefício em termos de saúde para as crianças e adolescentes com «disforia de género», impõem às escolas a doutrinação de professores e alunos com base numa ideologia que promove com radicalismo um mundo assexuado («a utopia do neutro»), desligado da realidade biológica, e que exclui as famílias e os profissionais da medicina de uma área fundamental que é a da identidade sexual humana.

O segundo módulo do Curso de Formação em Ética Médica é “aberto à participação de todos os interessados”, independentemente da área de formação ou profissional e também a estudantes, como na primeira sessão que contou com “uma centena de participantes”, em maio.

A AMCP foi fundada em 1915 encontra-se organizada regionalmente em núcleos que correspondem às dioceses portuguesas.

LFS

Santarém: Mostra de Doces Conventuais no museu diocesano
Out 19_Out 20 todo o dia

Santarém, 11 out 2019 (Ecclesia) – O Museu Diocesano de Santarém promove, dias 19 e 20 deste mês, a V Mostra de Doces Conventuais que decorre no Refeitório Jesuíta e Pátio da Cisterna daquele local.

Este evento integra “habitualmente a programação cultural” do museu e que se enquadra “na sua missão de aproximação a todos os públicos e para além do fito de dar a conhecer doces, licores, e outros produtos, tem como objetivo pastoral trazer ao contacto direto com as comunidades uma parte da igreja que para muitos é desconhecida, muito pelo seu carácter de recolhimento, as monjas e monges que oram pela igreja no silêncio dos seus cenóbios”, lê-se uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O programa integra «Vida e Artes do Claustro», um momento de testemunho e diálogo com as comunidades monásticas presentes, visita temática «Viagem no Tempo», apresentação da Carta Gastronómica da Lezíria do Tejo pela Confraria de Gastronomia do Ribatejo e momentos de animação musical, onde se destaca o concerto de Harpa, realça a nota.

LFS

Guarda: Vigília missionária assinala o Dia Mundial da Missões
Out 19@21:00_22:00

Guarda, 18 out 2019 (Ecclesia) – A Diocese da Guarda vai assinalar o Dia Mundial da Missões, que acontece este domingo, dia 20 de outubro, com uma vigília, no dia anterior, às 21h00, na Sé daquela cidade.

Este domingo tem lugar a peregrinação nacional a Fátima organizada pela Conferência Episcopal Portuguesa para encerramento do ano missionário, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O Papa Francisco convocou todo o mundo católico para que este outubro fosse vivido como um especial Outubro Missionário e propôs como tema “Baptizados e enviados”.

O Bispo da Guarda considera que “a geografia da missão mudou e aproximou-se mais dos nossos ambientes, onde somos desafiados a levar a novidade do Evangelho, mesmo onde a tradição cristã continua a apresentar muitos sinais”.

LFS

Out
20
Dom
Igreja/Cultura: 12 concertos na edição da «Temporada Música em São Roque»
Out 20 todo o dia

Lisboa, 10 out 2019 (Ecclesia) – A 31ª edição da Temporada Música em Roque (TMSR) começa esta sexta-feira e vai ter 12 concertos “únicos e imperdíveis”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O maestro Filipe Carvalheiro é o diretor artístico deste evento, que decorre até ao dia 10 de novembro e que será composto por 12 concertos, que incluem algumas das orquestras e coros “mais conceituados do panorama da música clássica portuguesa”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

A 31ª edição da Temporada Música em São Roque terá o Coro Gulbenkian a fazer as honras de abertura, com a «Petite Messe Solennelle», a pequena pérola religiosa de Gioachino Rossini, lê-se.

O Camerata Atlântica vai apresentar (13 outubro), em estreia mundial, a Sinfonietta para Cordas de Sérgio Azevedo, escrita a partir de esboços e andamentos inacabados que, por uma razão ou por outra, estavam “adormecidos em papel”.

O Coro Casa da Música leva (18 de outubro) à Igreja de São Roque a grandiosidade e serenidade das Vésperas de Claudio Monteverdi, enquanto que a Orquestra Orbis irá apresentar (19 de outubro) a obra-prima de André Caplet.

O Capella Joanina vai apresentar (20 de outubro) algumas obras do barroco ibérico que foram proibidas por decreto régio, e o grupo Divino Sospiro irá brindar (23 de outubro) o público com o “Passio Ibérica”, uma visão da piedade culta e popular do tema das Sete Palavras de Cristo na Cruz e do Stabat Mater, na tradição ibérica do século XVIII.

As Vozes Alfonsinas (25 de outubro) levarão ao Convento dos Cardaes as itinerâncias trovadorescas, através da redescoberta das cantigas medievais em Galego-Português; e o Concerto Campestre recordará (27 de outubro) o nascimento da Modinha em Portugal.

Os Ensemble MPMP irão apresentar (dia 01 de novembro) duas das maiores obras de João Domingos Bomtempo, a par com a estreia absoluta de uma obra de Hugo Ribeiro (que ganhou o prémio Musa 2019).

Vai ser também possível assistir (03 de novembro) ao concerto do grupo Cupertinos, que vai apresentar um programa baseado no seu 1º – e aclamado – trabalho discográfico, que representa uma incursão pela obra magistral de Manuel Cardoso.

Os Cupertinos são considerados os embaixadores da Polifonia Portuguesa e foram distinguidos recentemente pela revista britânica Gramophone, na categoria de Música Antiga.

Também faz parte do programa (08 de novembro) desta 31ª edição o grupo Sete Lágrimas que, este ano, comemora o seu 20º aniversário.

Já a fechar a temporada, e com o objetivo de encorajar o trabalho dos jovens músicos, vai estar presente (10 de novembro) a Orquestra Geração.

Os “palcos” dos concertos desta edição serão distribuídos pela Igreja de S. Roque, Igreja de São Pedro de Alcântara, Mosteiro de Santos-o-Novo e Convento dos Cardaes.

LFS

Igreja/Ensino: Semana da Educação Cristã vai ao encontro dos «distantes e marginalizados»
Out 20_Out 27 todo o dia

Lisboa, 17 out 2019 (Ecclesia) – Os bispos da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé apelaram a uma ação educativa que vá ao encontro dos que “se encontram mais distantes e marginalizados, esquecidos”.

A mensagem é lançada por ocasião da Semana Nacional da Educação Cristã (20-27 de outubro), manifestando gratidão a todos os que têm compromissos neste campo.

“Empenhados nesta nobre tarefa evangelizadora, encontramos, nos últimos anos, sinais de maior atenção e cuidado dos adultos – pais, catequistas e professores – pela educação cristã e humana das novas gerações”, refere o texto, enviado hoje à Agência ECCLESIA.

Os membros da comissão responsável pela área da Educação, na Conferência Episcopal Portuguesa, saúdam os que “procuram dinâmicas novas, cuidam das linguagens, partilham experiências e se formam continuamente para poderem testemunhar uma atitude missionária na sua vida quotidiana e em toda a sua atividade pastoral e educativa”.

LFS

Igreja/Ensino: Bispos desafiam a ação educativa que vá ao encontro dos «distantes e marginalizados»

Igreja/Missões: Homenagem a D. António Barroso em Cernache do Bonjardim
Out 20 todo o dia

Cernache do Bonjardim, 19 set 2019 (Ecclesia) – O bispo português, D. António Barroso (1854-1918), vai ser homenageado, dia 20 de outubro, na localidade de Cernache do Bonjardim (Diocese de Portalegre-Castelo Branco) com o descerramento de uma estátua em bronze.

Na estátua comemorativa – está a ser feita numa fundição em Vila Nova de Gaia – D. António Barroso aparece “com uma enxada na mão e uma cruz na outra”, disse à Agência ECCLESIA o vice-postulador da causa de canonização de D. António Barroso, Amadeu Araújo.

No monumento que fica localizado em frente ao Seminário das Missões em Cernache do Bonjardim vão ficar também inscritos os nomes dos 320 padres que saíram daquele seminário para as missões.

D. António Barroso, considerado como o “Bispo dos Pobres”, foi um dos frequentadores do Colégio das Missões Ultramarinas em Cernache, criado em 1856 por Sá da Bandeira e encerrado em 1912 por Afonso Costa.

Entre estas datas a casa foi frequentada por cinco mil homens e desses foram ordenados 320 padres.

Na sessão comemorativa vão estar presentes os bispos portugueses.

LFS

Porto: D. António Barroso pode vir a ser declarado «missionário modelo»

 

Leiria: Três encontros sobre a missão na Vigararia de Ourém
Out 20 todo o dia

Leiria, 08 out 2019 (Ecclesia) – A Vigararia de Ourém (Diocese de Leiria – Fátima) realiza três encontros sobre a missão com o objetivo de se passar de uma pastoral de “mera conservação” para uma pastoral “decididamente missionária”.

O primeiro encontro é no dia 17 de outubro, às 21h00, no Salão Paroquial da Freixianda, e é subordinado ao tema «Ourém, terra de Missionários», com os testemunhos do padre José Henriques, que viveu grande parte da sua vida na Guiné-Bissau, e da Irmã Maria Augusta, que viveu muitos anos em Moçambique e Angola, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

No Centro Pastoral Paroquial de Nossa Senhora da Piedade (Ourém), dia 20 deste mês, das 14h45 às 18h00, realiza-se o segundo momento subordinado ao tema «Missionação de Ourém» com três comunicações: «A Devoção Cristã em Ourém em tempos medievais», por Saul António Gomes; «A Ação Pastoral dos frades do Convento de Santo António de Ourém (1600-1834)», por António Baptista e «A vivência cristã em Ourém no Século XIX», por Poças das Neves, lê-se

No dia 24 de outubro, no Salão Paroquial de Caxarias, às 21h00, o terceiro momento é subordinado ao tema «Ourém, terra de Missão», com duas intervenções: «A boa Nova de Jesus vivida pelos Jovens», por Jorge Martins e «Servir a alegria do amor vivido em família», pelo Casal Teresa e Ricardo.

Com o lema «Batizados e enviados», a Igreja celebra neste mês de Outubro, o Mês Missionário Extraordinário, proclamado pelo Papa Francisco, para que se compreenda mais profundamente, o quanto a Missão é “o máximo desafio para a Igreja” e “a primeira de todas as causas”.

Fazendo-se eco deste apelo do Papa Francisco, a Conferência Episcopal Portuguesa propôs um Ano Missionário, que agora termina, com o objetivo de apelar “a um maior vigor missionário em todas as dioceses, paróquias, comunidades e grupos eclesiais, desde os adultos aos jovens e crianças”.

LFS