Calendário

[wcp-carousel id=”90845″]

Jul
23
Ter
Viseu: Bispo convida a viver o dia da Dedicação da Catedral
Jul 23@18:00

D. António Luciano adianta também que vão «lembrar os avós» na memória de São Joaquim e Santa Ana

Viseu, 20 jul 2019 (Ecclesia) – O bispo de Viseu convidou os fiéis a viver o dia  da Dedicação da Catedral em “ação de graças, gratidão e em clima de festa”, pelas 18h00 do próximo dia 23 de julho, lembrando o sentido e importância desta igreja.

“Todos os fiéis são convidados para a celebração solene da Eucaristia da Dedicação deste templo; Vivamos este dia em ação de graças, gratidão e em clima de festa”, escreveu D. António Luciano na sua ‘Palavra do Pastor’.

O bispo de Viseu sublinha que convida todos à reunião “à volta do altar da Catedral” para celebrarem festivamente a Eucaristia, “com o perfume da unção espiritual, da oração e da caridade fraterna” o altar “seja sempre um lugar sagrado”, centro aglutinador duma Igreja viva sempre unida ao bispo na “Igreja Mãe da Diocese e em todos os seus espaços e lugares”.

“Somos um povo que caminha junto em experiência sinodal, um povo em missão evangelizadora, um povo em comunhão, um povo em unidade, um povo em renovação. Somos a Igreja de Cristo, “Ele é a Cabeça da Igreja”, nós somos os seus membros em festa de louvor e ação de graças à Santíssima Trindade. Somos um povo que escuta a Palavra de Deus em caminhada de conversão pastoral e atenta às periferias”, desenvolveu.

D. António Luciano lembra que foi neste dia 23 de julho, em 2006, a ordenação episcopal e tomada de posse do bispo emérito D. Ilídio Leandro: “Por quem damos graças a Deus e por quem rezamos para que Deus lhe dê muita saúde e longos anos de vida e ministério. Parabéns! “Ad multos annus”.

“Peço ao povo santo de Deus e a todas as pessoas de boa vontade, que não se esqueçam deste vosso Pastor e Bispo. Rezem por mim, neste primeiro aniversário de presença no meio de vós. Eu, de coração agradecido, também darei graças por cada um de vós”, escreve também.

O bispo de Viseu assinala ainda que no dia 26 de julho, memória de São Joaquim e Santa Ana, pais de Nossa Senhora, vão “lembrar os avós” a quem pediu que ajudem “os netos na caminhada da fé”.

“Ajudai também os vossos filhos a serem bons filhos. Todos, avós, pais e filhos e netos a serdes boas famílias. Também eu rezo por vós e peço a Deus que vos ajude e abençoe. Parabéns, caros avós, por estardes a cumprir com amor e compaixão a vossa missão”, acrescentou D. António Luciano, no artigo publicado no sítio online da Diocese de Viseu.

CB

Ago
6
Ter
Igreja: Bispo de Viseu preside à festa do Senhor Bom Jesus do Pico
Ago 6 todo o dia

Angra do Heroísmo, Açores, 02 jul 2019 (Ecclesia) – O bispo de Viseu, D. António Luciano, vai presidir à “festa principal” do Senhor Bom Jesus Milagroso, “uma das mais emblemáticas manifestações religiosas do Arquipélago dos Açores”, que começam com uma novena a partir de 27 de julho.

“Não se trata de uma festa apenas do Pico mas de todas as ilhas do triângulo (Pico, Faial, São Jorge)”, disse o reitor do Santuário do Senhor Bom Jesus do Pico, o padre Marco Martinho, divulga o sítio diocesano ‘Igreja Açores’.

‘Ai de mim se não evangelizar é mote para as celebrações no santuário diocesano em São Mateus: A “festa principal”, a 6 de agosto, vai ser presidida por D. António Luciano, bispo da Diocese de Viseu que foi nomeado a 3 de maio de 2018.

A novena de preparação que este ano vai ter como pregador o padre Jacob Vasconcelos, diretor do Serviço da Catequese, Evangelização e Missão de Angra, começa dia 27 de julho.

O Senhor Bom Jesus Milagroso “é uma das mais emblemáticas” manifestações religiosas da Diocese de Angra e do Arquipélago dos Açores que conta com a participação de “milhares de forasteiros, sobretudo das ilhas vizinhas e também da diáspora”, entre 27 de julho até 7 de agosto.

O sítio online ‘Igreja Açores’ contextualiza que a festa que remonta a 1862, quando o emigrante Francisco Ferreira Goulart trouxe do Brasil uma imagem do Senhor Bom Jesus, cópia fiel das que se veneram”, mas a devoção que já existia era ao Senhor Crucificado”.

CB